Enfim uma voz jovem na imprensa reclama contra a ignorância dos jovens sobre a ditadura militar

Enfim, uma voz jovem na imprensa afinada com o que tanto tenho clamado e reclamado: a juventude brasileira não conhece os horrores praticados pela ditadura militar. Transcrevo a matéria da repórter Andréia Verdélio no site Comunique-se, a partir de informações da Agência Brasil*.

JOVENS DESCONHECEM HISTÓRIA DA DITADURA MILITAR 

A jornalista Daniela Arbex disse, na terça-feira, 4, que os jovens desconhecem a história da ditadura militar no Brasil quando saem às ruas em manifestações pedindo a volta do regime. Para ela, apesar de vários livros sobre o assunto, há ainda muitas histórias ocultas sobre o período.

“Ela [a ditadura] não é uma história que todo mundo já contou, tanto é que temos 434 mortos e desaparecidos [políticos] pelo país. Então, é puro desconhecimento”, disse ao participar do programa ‘Espaço Público’, da TV Brasil, que nesta semana foi gravado.

daniela arbex - 01 medio

Daniela Arbex (Imagem: Divulgação/TV Brasil)

Jornalista investigativa, Daniela Arbex é autora do livro Holocausto Brasileiro, que retrata a vida dos pacientes no Hospital Colônia de Barbacena, e está lançando o livro Cova 312, que conta a história de Milton Soares de Castro, um militante da Guerrilha do Caparaó, assassinado durante a ditadura militar no Brasil.

Para a jornalista, há uma resistência dos jovens para informar-se sobre o tema, mas ficam impressionados quando descobrem as histórias. “Eles não se interessam pela nossa memória, pela história recente do Brasil. E isso é um perigo porque acabamos reproduzindo esses modelos que levamos tanto tempo para vencer, como pedir a volta da ditadura, como dizer que ‘bandido bom é bandido morto’”.

Seria necessária uma mobilização permanente para apuração e punição dos crimes cometidos na ditadura, segundo Daniela, como ocorre em outros países da América do Sul, para que as pessoas tenham a consciência sobre os danos causados pelo regime.

“A nossa mobilização começou muito tarde, em relação a formar uma comissão para investigar [os crimes da ditadura]. A primeira tentativa de fazer uma CPI [Comissão Parlamentar de Inquérito] foi em 1995, muito tarde. A Argentina nunca se desmobilizou, essa busca pelos seus mortos e desaparecidos é permanente”, argumentou a jornalista, que trabalha no jornal a Tribuna de Minas, de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

“Não houve nenhum ajuste de contas [julgamentos, no Brasil]. Temos uma lista com mais de 300 torturadores, essa lista foi divulgada [pela Comissão Nacional da Verdade] e ficou por isso mesmo. Poucos torturadores foram chamados e foram ouvidos”, disse.

*Carolina Pimentel.

 

11 ideias sobre “Enfim uma voz jovem na imprensa reclama contra a ignorância dos jovens sobre a ditadura militar

  1. Daniela Arbex, querida escritora, num sistema capitalista, um cidadão alienado é muito disputado por políticos que acreditam ser o sistema-um regime social, a alienação da nossa própria história começa nas escolas, a importância exagerada para português e matemática, faz se acreditar que a história e as ciências humanas estão num segundo plano. Cabe a quem lutou por esse Estado Democrático de Direito preservá-lo, nem que para isso deva ser repressivo no estrito cumprimento do dever e de suas atribuições. Hilde, beijo.

  2. Os militares evitaram que o Brasil se tornasse uma nação comunista, como queria a esquerda.

  3. Não há como negar. Eu vi e ouvi. Os comunas queriam implantar uma ditadura de esquerda no Brasil caótico da era Jango Goulart. Havia baderna em quantidade industrial. Ninguém obedecia a ninguém. O golpe que não foi dado em 1954 veio dez anos depois e livrou o país das cores vermelhas autoritárias, que acabam com a liberdade de expressão e o direito de ir e vir. Como em Cuba e na Coréia do Norte.
    Veio a Revolução com abusos de ambos os lados – direita e esquerda. Foi uma guerra e num conflito não há tempo para reclamar.
    Agora, ainda bem que estamos sob a égide do Estado Democrático de Direito. Quem tem saudades da baderna deve ir morar em Cuba, antes que ela seja americanizada.

  4. Como não temos justiça e com esse desconhecimento dos jovens, ainda temos por aí restos dessa infame ditadura que teimam em perturbar nossas vidas.
    Como sempre venho escrevendo, o PT esqueceu-se de combater o analfabetismo e politizar o Povo, sofrendo agora as consequências disso.
    Se todos nós tivessemos participação nas medidas governamentais mais importantes para o País, não teríamos ainda uma lei da anistia que protege grandes criminosos da ditadura e outros que aparecem agora querendo implantar a baderna neste Brasil.

  5. Não é só jovens, que não sabem o que foi a Ditadura! Tá cheio de gente acima dos 50\60\70 que sabe muito bem, alguns até sofreram com ela, mas ESQUECERAM TOTALMENTE, e estão aí nas Passeatas pedindo à volta da “dita”! O hilário é que estas pessoas, Formadas, Graduadas, Pós, altos profissionais aposentados ou não, cada um “sonha” com a “dita”, do SEU JEITO: “Ah…com a Ditadura de volta, não vai mas ter LIXO na rua…nem Pipi ” “..Acabará o inferno dos bailes funk, e sertanejo”! ” Acabarão as Favelas e o tráfico, das drogas”, ” Não mais “Craqueiro” pelas ruas”, “os dí-menor” assaltantes vão sumir do mapa”…”não existirá mais Corrupção, invenção do Lula e da Dilma” (kkkkk) ! “O Dólar vai ficar a metade do Real”..vamos todos pra Disney e NY, toda semana.YESSS!!!….Os que assim pensam, sofrem de “menopausa mental e precoce”, ou já estão sofrendo de outro mal, e não “lembram” de nada do passado Brasileiro, que no meio dos anos 80, fazia FILA de madrugada pra comprar CARNE CONGELADA 1 kilo por pessoa! Cada dona de casa levava um filho, marido, empregada pra garantir 1 kilo à mais….Eu aqui de férias, ficava chocada com estas filas na escuridão da noite.Morava em NY, não estava acostumada….Esquecem das “maquininhas” nos Supermercado, remarcando preços, a cada meia hora, e as donas de casa correndo pra estocar alimentos antes de aumentar o preço do dia( vi isto em Novela antiga do Canal VIVA).”.Assim é, se lhes parece”: com a “dita” de volta o Brasil vai virar um misto de Suiça, e Noruega, de um dia pro outro ÔBAAA! .Cada um delirando com o que seria o SEU Brasil com a Ditadura de volta, e de repente o mundo fica azul da cor do mar….Só rindo, kkkkkk

  6. Tudo bem, a matéria está certa. Mas é certo também que a esquerda queria transformar o Brasil de 1964 numa Cuba que nunca deu certo.
    Deu no que deu.

  7. A lavagem cerebral foi em massa!!!!
    Não apenas para jovens…Toda nação sofreu e sofre este tipo de abuso.
    Chegam a nós partes. Versões que comprometem o rela juízo de valor de fatos que direta ou indiretamente atingiram a todos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *