A Fifa conseguiu produzir a mais feia das Aberturas de Copa, e por exclusiva responsabilidade DELA!

Foi a mais pífia das aberturas de Copa do Mundo já tida e havida, e também a mais curta: Reles 20 minutos!

A impositiva Fifa exigiu uma belga para criar o show e um ex-diretor do Cirque de Soleil para dirigir. Esse “ex” justifica-se pelo resultado visto ontem.

Parecia um espetáculo de fim de ano de escola estrangeira. Aquelas araucárias andantes, o que era aquilo? E que combinação horrenda de cores, dos tapetes às fantasias. As vitórias régias parecendo pratos chatos verdes! As flores eram cafonas, com gente dentro – meu deus, que feiuras perto dos deslumbres que nossas escolas de samba todos os anos produzem! Como a Fifa é pretensiosa e mal informada… além de “econômica”, pois não contratou dançarinos, nem acrobatas nem atores, e meia dúzia (600 pessoas) de gatos pingados, parecendo pingos esparsos naquela área imensa. Todos os intérpretes do espetáculo eram jovens voluntários inexperientes, que tremiam a olhos vistos.

As baianas lembravam mexicanas que vendem souvenirs nas ruas de Acapulco. A coreografia nada tinha a ver. Escaparam quase ilesos os capoeiristas. Do samba não se sentiu nem o cheiro.

Aquela bola preta no centro do gramado era uó. E o show que saiu de dentro não ficou atrás.

A translumbrante Jennifer Lopez não merecia como companhia aquele maiôzinho azul de aula de educação física, com elástico no bumbum, usado pela Claudia Leite, com sua coreografia desajeitada, descendo de perna aberta, que deve ter escandalizado o mundo pela vulgaridade, pois não se tratava de um show pop, era uma abertura de evento esportivo, transmitida pra mais de um bilhão de pessoas.

Por fim, o mico maior de omitirem o gol de placa do cientista brasileiro professor Miguel Nicolelis, em pesquisa desenvolvida do “Exoesqueleto”, que fez um paraplégico ter a capacidade de dar o chute inicial da Copa. Mal mostraram o chute, em 6 segundos, em tela dividida com imagem do ônibus da Seleção, e sem som. Nada falaram a respeito. Vergonha!

A Fifa, que com sua arrogância declarou que o Brasil merecia um chute no traseiro, depois desse Espetáculo, de exclusiva responsabilidade dela, merece muitos chutes no mesmo lugar.

No próximo post:

O que penso da vaia à presidenta e o que Dilma deveria ter feito e não fez.

6 ideias sobre “A Fifa conseguiu produzir a mais feia das Aberturas de Copa, e por exclusiva responsabilidade DELA!

  1. Um grande fiasco… As Escolas de Samba levariam nota 1.ooo. Um horror. Colocaram prateado para uma abertura vespertina em um estádio aberto onde a luz do sol ofuscou as cores escolhidas.
    Segundo a mídia o mini macacão usado pela Cláudia Leitte custou em torno de R$ 2.800.000.00 mil reais….Gente estão todos sem a menor noção.
    Bjs nossos Hilde.

  2. Hilde,você conseguiu colocar em palavras tudo que senti e pensei.
    Acho que se deveria propagar aos quatro ventos em todos os meios de comunicação, que o que foi feito ali,NÓS não tivemos NADA a ver.Foi responsabilidades deles.Nas imagens para o mundo todo não ficou claro,pareceu que foi o Brasil que fez aquela festa ,e a única coisa que foi feita por nós,o pontapé inicial,mal foi mostrada e comentada..

  3. Querida Rejane. Você perdeu uma boa oportunidade de se calar. A Hilde foi precisa e correta em tudo o que disse. Quanto aos insultos dirigidos a presidente me reporto a uma frase de Georg Lichtenberg (que não é um qualquer): “Quando quem comanda perde totalmente a vergonha na cara, os que obedecem perdem o respeito”. As coisas são simples assim.

  4. Compartilho com a jornalista nota de desagravo ao prof. Miguel Nicolelis.
    Tive a oportunidade de contatar pontualmente o neurocientista Miguel Nicolelis no ano passado. Foi em palestra que ele proferiu em Seminário da PUC-Rio. Então, presenciei mais do que genialidade e vaidade zero.
    Apesar de médico, não seria capaz de reproduzir detalhes do complexo modelo cérebro-máquina por ele apresentado. Todavia, deu para captar o profundo sentido humanitário, inovador e inclusivo que Miguel trouxe ao conhecimento dos presentes. E, por tabela, admirar o prestígio legitimamente alcançado por esta figura, que comanda cerca de 140 cientistas ao redor do mundo. Frise-se que a maior parte deles dos países dominantes do planeta.
    A corporação FIFA, com seus associados midiáticos e não-midiáticos não foi, com esta não-transmissão do pontapé inicial da Copa, incompetente. Ela foi muito, mas muito competente em esconder que um brasileiro estava como maestro da orquestra de alta tecnologia. Afinal, no modo de dominação da dúzia de países dominantes o monopólio do desenvolvimento tecnológico é hoje em dia vital, não bastando apenas as finanças e o poderio militar, como todos bem sabemos.
    Meus pêsames, dona FIFA, por sua competência. Você que é parte e se alinha com a turma do buraco negro da maldade e da mesquinharia humanas. Quanto ao cientista Nicolelis, só resta dizer que seu legado entrou para a História da expansão do universo, que ilumina o futuro da humanidade. Parabéns, professor!
    Assinado: Flavio Wittlin, médico e professor

  5. Talvez eu tenha sido o único que gostou da festa de abertura, como espetáculo visual. A parte sonora deixou a desejar, a meu ver. Gostei da mistura de alta tecnologia (o globo com as belas imagens que iam alternando ao ritmo da dança) e o show simbólico e coreográfico que, embora curto, pra mim foi enxuto e legal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *