WIKIPEDIA APOIA O APAGAMENTO DA MEMÓRIA DE UM DOS MAIORES BRASILEIROS DO SÉCULO XX

 

Hildegard Angel

Abdias Nascimento foi um dos grandes brasileiros do século XX. Com ele iniciou-se o movimento negro organizado, uma luta pela consciência racial, inaugurou-se o Teatro do Negro, o primeiro jornal voltado para as causas de valorização do negro,  e uma trajetória de vida inteira, de um homem que chegou a ser quase centenário, com progressos em todos os campos, pois Abdias foi “ator, poeta, escritor, dramaturgo, artista plástico, professor universitário, político e ativista dos direitos civis e humanos das populações negras brasileiro”, conforme nos informa a Wikipedia. E é justamente aí que eu quero chegar.

A Wikipedia, enciclopédia virtual, hoje o veículo mais procurado para consultas imediatas, e superficiais, não pode ser usada como instrumento de proselitismo político e ideológico. Nem pode nem deve ser usada para reescrever a História do Brasil através da redução biográfica de seus personagens. Elisa Larkin do Nascimento, viúva de Abdias e sua companheira de muitas décadas de ativismo, continuadora de sua luta, vigilante de sua memória, e presidente do movimento Ipeafro, fundado com ele, queixa-se de que a biografia de Abdias na Wikipedia foi profanada por indivíduos ou grupos provavelmente interessados em desvirtuar a história do grande homem, reduzindo-a a momentos desimportantes de sua trajetória pessoal, como se quisessem desmerece-lo.

Os dados originais sobre Abdias na Wikipedia foram cuidadosamente coletados por uma equipe de historiadores contratados pelo Ipeafro, e foram postados tanto na Wikipedia dos Estados Unidos, em inglês, como na do Brasil, em português. E nesta hora em que o Governo brasileiro já expressou explicitamente seu desejo de reescrever a História do Brasil à sua maneira, nomeando para dirigir a Fundação Palmares uma pessoa como Sergio Camargo, radicalmente contra a luta racial, com recursos e poder, de que os idealistas do Ipeafro não dispõem, curiosamente acontece o ataque virtual à biografia de uma personalidade de nossa História, Abdias Nascimento.

Elisa Larkin por várias vezes tentou repor os dados sequestrados, sabe-se lá por quem e por qual motivo, e a Wikipedia, em seguida, os apaga. É triste ver que essa guerra, que no Brasil acontece em todos os setores, não respeita sequer a memória das bravas mulheres e dos bravos homens, que por todas as suas vidas se sacrificaram pelas causas mais importantes, em benefício de nosso povo, nossa Nação, e que agora não mais aqui estão para se defender da voracidade destrutiva dos que querem a História do Brasil narrada a seu modo, de acordo com seu gosto, conveniência, preconceito e prazer. Elisa não sabe em que porta bater para reclamar à Wikipedia, nem a quem escrever, muito menos para qual endereço. Pois esses dados não estão disponíveis na internet.

Nesse novo mundo horroroso, em que as corporações falam através de vozes gravadas, em que o consumidor, o comum mortal não tem acesso algum sequer espaço para sua voz, rumamos, como cabras cegas, guiados apenas por nossa indignação, rumo ao precipício do desamparo. Sugeri a Elisa Larkin procurar os demais amigos da mídia, simpatizantes da causa negra, admiradores de Abdias Nascimento, como fez comigo. Espero que o faça.

3 ideias sobre “WIKIPEDIA APOIA O APAGAMENTO DA MEMÓRIA DE UM DOS MAIORES BRASILEIROS DO SÉCULO XX

  1. Hildegard, fui ver essa questão.
    ” Abdias do Nascimento” tem um verbete longo e detalhado.
    Não há no histórico nenhuma colaboração de alguém chamado Elisa Larkin do Nascimento.
    Há colaborações que foram revertidas,, feitas por pessoa sem identificação e sem citar a fonte. Devem ser as alterações que Elisa fez.
    A Wikipedia não aceita afirmações gratuitas. Mesmo que ela estivesse identificada como mulher dele, qualquer alteração só seria aceita com indicação de fonte — pois trata-se de uma enciclopédia.. Informação nova, original, não fica na Wikipedia.
    HISTÓRICO
    Em 13 de agosto de 2020 há muitas alterações feitas anonimamente, sem citar fontes. .
    Foram todas revertidas por Renato de Carvalho Ferreira em 14 de agosto Em seguida, a página foi protegida “para evitar vandalismo”.
    Isso não tem nada a ver com “apagar a memória” do personagem…
    Ainda é possível colaborar, na página, mas só com identificação.
    Em 1º de setembro, Eamarel repôs duas daquelas alterações, imas agora ncluindo as fontes.
    Ainda em 1º de setembro, Eva Cohen marcou “ausência de fontes” em algumas outras informações.
    Eamaruel incluiu essas fontes.
    Essas duas pessoas acrescentaram mais algumas informações, em 4 e 6 de setembro.
    Em 7 de setembro, Elizandro max refraseou um trecho.
    E acabam-se as alterações recentes.
    Simplesmente não há nenhuma tentativa de apagar a memória do personagem.

    DISCUSSÃO
    .Na discussão do verbete, Rummi20 avisa em 30 de agosto sobre o artigo “de renomada jornalista brasileira” e fala em “reivindicações de familiares do biografado”.
    Há respostas de 2 editores, Eva Cohen e Jo Lorib (um dos mais ativos na wiki) sobre o assunto.

    Tudo isso pode ser verificado facilmente por alguém que tenha alguma intimidade com a edição de verbetes na Wikipedia.

    O perfil de Abdias do Nascimento continua lá, respeitosamente, e pode ser enriquecido por qualquer editor identificado da Wikipedia , mas não por anônimos.

  2. Já tentou publicar no sítio eletrônico do IPEAFRO? Faz isso. Depois basta alterar na Wikipedia, colocando como referência as páginas do IPEAFRO. Pode ser qualquer organização do movimento negro. Se quiser, mande um email para mim que eu mesmo edito a Wikipedia. Mas precisa mostrar os textos publicados para que eu possa fazer as devidas referências. Em tese, a Wikipedia não é fonte primária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *