Viva Comme Des Garçons!

Rei Kawakubo

Na última semana, o Costume Institute do MET (Metropolitan Museum of Art, de Nova York) anunciou que o tema de sua próxima exposição, em 2017, será uma homenagem a COMME DES GARÇONS e ao trabalho de Rei Kawakubo. A nossa emoção e expectativa são tão grandes, que não poderíamos deixar de prestar uma homenagem à marca japonesa, que é uma das mais vanguardistas do mundo.

É a segunda vez que o MET presta homenagem a um designer de moda vivo. A última vez foi em 1983, com um tributo ao trabalho de Yves Saint Laurent.

Os bailes inaugurais das exposições de Moda também são um show aparte, especialmente no que diz respeito ao tapete vermelho. Ansiosas pra ver como os convidados irão se vestir à la Comme des Garçons? Nós também! 😉

Rei, a cabeça pensante por de trás da Comme, fundou a marca nos anos 70. Mas foi em meados dos anos 80, após sua estreia na semana de moda parisiense, que a Comme des Garçons tornou-se mundialmente conhecida.
Como defini-la? Simplesmente não dá! A Comme Des Garçons ultrapassa qualquer tipo de compreensão. Isto é, ela não pretende e nem faz questão de se enquadrar em esteriótipos. Comme Des Garçons é a “anti-moda”. Ela resiste ao tempo. Sua existência é necessária, é um ponto de luz e um bálsamo pra quem enxerga além da Moda.

Vem viajar com a gente nesse universo maravilhoso…

Verão de 1997
Verão de 2003
Em editorial pra Fashion Book Issue, em 2013
Para V Magazine, Inverno de 2012
Peça de 1983
Campanha do Verão de 1995, fotografada por Keizo Kitajima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *