Vera Bocayuva faz aniversário e ganha almoço luxuoso com borboletas no bolo

Vera Bocayuva Cunha, a Miss Ciclismo do Leblon, fez aniversário e ganhou do amigo Gustavo Gonçalves uma … festa!

Festa mesmo, daquelas em que se pode reunir os amigos mais estimados, numa casa linda, um apartamento no alto do Humaitá, em que a frente são os fundos, debruçando-se sobre vista espetacular da Lagoa. O elenco era um revival dos almoços famosos da Ruth de Almeida Prado.

Afinal, o próprio Gustavo, dono da casa, é um egresso da “turma da Ruth”. Ele foi uma “descoberta” dela, que o encontrou pela primeira vez na sua ótica de Ipanema e, com seu faro de descobridora de talentos, viu nele os atributos para integrar a tribo de habitués de seu apartamento da Rodolfo Dantas, frequentado pelo que havia de especial, divertido e talentoso na cidade.

E foram chegando os amigos no almoço para Vera… Bia Vasconcelos, a designer das joias e dos óculos capotantes, as fashionistas Marina Felfeli e Miriam Gagliardi, a estilista das bolsas, embaixatriz Glorinha Paranaguá, o arquiteto Nando Grabowsky, o especialista em Art Déco, Marcio Roiter. Enquanto a brincadeira era: “A noiva não chega?”.

Como boa noiva, Verinha aniversariante chegou de branco, com atraso de uma hora, acompanhada de seu personal visagista, Ronald Pimentel, que lhe satisfez o capricho de um penteado com rabo aplique, conferindo a ela um ar leve e juvenil.

Tania Caldas, com óculos rajados pontilhados de strass, da Bia Vasconcelos, anel estrela da Iolanda Figueiredo e saia longa by Adriana Barra, desfilava magreza master e pele bem tratada pelo Fabio Cuiabano.

Também com vestido Adriana Barra, a Marina Felfeli, anelão da Bia Vasconcelos e óculos super gatinho “antique”, dos guardados da avó. Mas o ponto alto era sua bolsa-sapo que, conforme correu na sala, quando é beijada se transforma em príncipe encantado – ai, ai, ai, quanta imaginação!

Doida por moda, para cada jogo nosso na Copa, Felfeli cria um look, sempre tendo, como tema. a Bandeira do Brasil e, como mascote, seu Mickey de estimação – um talismã.

Miriam Gagliardi anunciava que está de partida para Nova York, ao encontro da filha que está em Connecticut. A vida é bela!

Glorinha Távora, chegando da Califórnia, contava que em seu condomínio, onde vive numa bela casa com o segundo marido americano (terceiro em seu escore, pois o primeiro marido foi  brasileiro), há sete viúvos recentes. Viúvos para todas as amigas, ela dizia, brincalhona. As amigas já se organizam para ir visitá-la em caravana em São Francisco. Sete amigas.

Marcio Roiter, o especialista em Art Déco (e a valorização do estilo no país passa por ele), contava do início de sua trajetória, em 1977, na Aldeia do Arcozelo, com Paschoal Carlos Magno, que havia vendido um piano de cauda para fazer obras em sua instituição. Com seu know how de jovem que havia trabalhado no Museu de Artes Decorativas em Paris, Marcio foi catalogar o acervo da Arcozelo, que era uma beleza de Aldeia, com estúdios, biblioteca, laboratórios, teatro italiano e uma tremenda dificuldade de dinheiro para manter tudo aquilo. Até fome o jovem Roiter, 25 anos, passou, para apoiar o sonho do Paschoal. Ele contava e sorria satisfeito com sua própria e bela bagagem de vida.

Na dúvida se aceita um convite da ex-deputada mineira Maria Elvira pra ir ao Irã, a deputada Alice Tamborindeguy contava que ela e a irmã, Narcisa, alugaram o apartamento no Chopin da saudosa dona Alice para o consulado do Kuwait, durante estes próximos últimos 10 dias da Copa. Só tiveram que esvaziar os armários.

Dentro da tradição dos antigos almoços chez Almeida Prado, o menu da tarde de Gustavo foi daqueles de se ajoelhar e rezar. Assinado pela chef Celia Pessoa, que caprichou desde a seleção dos garçons – atenciosíssimos, pró-ativos, conhecendo os convidados pelos nomes – ao bar de caipirinhas com frutas frescas, das tradicionais às exóticas.

No cocktail volante, destacava-se o delicioso choux com patê de foie gras e geléia de amoras, bom demais.

O prato principal do almoço foi Cassoulet com pato, cordeiro e mignon suíço. Como acompanhamento, batatinha palha cabelinho de anjo. Havia salada  Thai de lagostins com castanhas e pimenta dedo de moça; mix de folhas verdes com vinagrete de tangerina; gnocchi de batata doce com molho de rochefort e nozes.

A mesa de sobremesas foi outra apoteose: desde o gelado de chocolate brelga com chantilly ao creme brulée de doce de leite, passando pelo sorvete de banana caramelada e os profiterólis com sorvete de creme e calda quente de chocolate.

Chef Zé Hugo, Marialice, Nelita Leclery, Tóta Figueiredo Ferraz, namorado paulista da Viviane Soares Sampaio, não me pareceram estar de dieta à volta daquelas doçuras. A mesma impressão eu devo ter dado a eles. Nhamnham…

Vera fez discurso emocionado. Discurso político, não fosse filha do saudoso deputado federal Baby Bocayuva Cunha. Lembrou-se emocionada das duas semanas que passou na prisão na época da ditadura e elogiou a liberação para o trabalho do preso em regime semi aberto José Dirceu: “Trabalhar é muito bom, deixem os presos trabalharem!”.

A primeira fatia do bolo, ela cortou e deu ao anfitrião Gustavo, que a homenageava.

O bolo – que beleza! – salpicado de flores e de borboletas, era o bolo da moda, Naked Cake, Bolo Nu!

Enquanto todos mergulhavam de braçada naquele bolo delicioso, eles não podiam deixar de pensar no luxo que é poder homenagear Vera à altura da gracinha que ela é e dos merecimentos que ela possui.

vera 1vera 2Fotos de Marco Rodrigues

 

3 ideias sobre “Vera Bocayuva faz aniversário e ganha almoço luxuoso com borboletas no bolo

  1. Hilde querida, sua narracao é sempre muito prazerosa de se ler! Fiquei muita grata e estimulada ao ler sua opinião a respeito do bolo que fiz! Muito obrigada!!
    Bjs,
    Chris

  2. Em dias de amargo na boca, face o jogo do Brasil, surge a doçura de carinho com que GustavoGonçalves homenageou nossa mais doce Verinha Bocayuva. O Rio agradece o gesto. Lição aprendida: Gentileza gera gentileza! Beijo no coração de ambos.

  3. Fiquei emocionada,(alias é o meu estado atual,canceriana sensível ) Linda matéria ,carinhosa,gourmet,completa,com tantos detalhes… Obrigada Hilde,e vamos torcer por esse Brasil,nós que passamos por poucas e boas.E citando seu colega Ibrahin Sued ‘os cães ladram e a caravana passa” Beijão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *