PAPA FRANCISCO, O NOVO PALADINO DO MUNDO, LOAS A ELE E TODOS OS MÉRITOS A QUEM O TROUXE AO RIO DE JANEIRO!

O texto ao final desta minha crônica não é meu. Está circulando na internet. A origem, ao que parece, é um jornal mexicano. Não sei até que ponto reflete a realidade completamente, mas a probabilidade de ser real é imensa, pois, de fato incomoda ao status quo dos privilegiados, entronizados em seus cargos, um novo líder católico que se contrapõe de forma tão transparente e radical a esses valores hipócritas, vis, arrogâncias, vaidades, interesses escusos, circunstâncias e pompas, ganâncias, disputas de posições hierárquicas, utilizando para isso de toda a forma de dissimulação, mistificação, jogos de poder, de sedução, inversão de valores, enfim, tudo que hoje Papa Francisco abertamente critica.

Papa Francisco, por tudo que diz, é meu novo líder, meu encantado ídolo. Não só meu, como também desta desmesurada, incontável multidão, que se alastra sob meus olhos, esparramada nas areias da Praia de Copacabana. Gente que, ao longo desses dias, desde quinta-feira, tenho visto brotar da areia, como milhares, milhões de tatuís, que aparecem aos montes, aos cachos, em fila, em bloco, em roda.

São freirinhas com mochilas coloridas sobre os hábitos escuros. São frades franciscanos em procissão. São jovens de mãos dadas, carreiras deles, formando S. Alguém me diz: “S de Santidade”. E outro, mais prático: “Não, isso é para eles não se perderem”. Lá do alto, vejo aquelas cabecinhas palpitando de alegria, rostos risonhos, braços empunhando bandeiras, e a gente querendo adivinhar os países, fazendo prova de geografia. Um grita: “é o Líbano!”. O outro: “Dinamarca!”. Alguém acertou a Suécia, outro errou a Noruega. E assim vamos nas adivinhações… Quanta alegria! A festa é para todos, idades todas, conhecimentos gerais.

As diferenças não existem, pequenas antipatias são esquecidas, mágoas dissipadas. Tudo é envolvido pela beleza da fé. Amigos confraternizam. Famílias se abraçam. No primeiro dia, tivemos a ideia de colocar na janela a maior das toalhas rendadas da gaveta, mais de quatro metros, bandeirona branca da Paz. E ela voava, com todos os seus babados, acenando para a multidão, que, quando olhava pra cima, também acenava pra nós. Junto a ela, uma cruz de Cristo, bem grande, que os homens da casa ajudavam a carregar, aguardando a passagem do Papa. E lá vinha ele, branquinho como a toalha, dentro do helicóptero e, depois, no Papamóvel…

E nós concentrados, aguardando aquele momento extraordinário, envolvidos por um cenário que nunca mais se repetiria. A multidão de pessoas que brotavam e floresciam na areia, no asfalto, nas saídas das ruas laterais, o Papa brotando do céu, e a cantoria, as bandeiras, as mãos dadas, os acenos, as freirinhas de mochila, só plenitude, só beleza, só vibração boa.

Sem engradado de cerveja, sem porrista, sem briga, sem confusão. Multidão do bem. Por fim, o Papamóvel iluminado, a multidão correndo ao lado do carro, feliz, e atrás. E diante dele. A espiritualidade subindo os 11 andares do edifício e penetrando a casa, janelões adentro, enchendo nossos corações de plenitude, fazendo-nos vibrar a alma com uma fé sem limite, um nunca se acaba de crença em deus. E as orações, os cantos, as lágrimas escorrendo, a alegria de estar totalmente preenchida pela religião em que se crê, sem duvidar.

A alegria de se sentir completamente confiante em seu líder, seu Papa, seu Homem de Deus. Em alguém em que se acredita, que fala a sua língua, que comunga dos mesmos valores, e diz o que você há muito, tanto tempo, queria escutar de um Papa.

Um líder religioso real, que rejeita os falsos valores, a ostentação vazia, prega justos princípios, lança um olhar amoroso aos pobres e abandonados. Sem futilidades nem regalias. Condena aqueles que se lançam, vorazes, profanos, vendilhões do templo, sobre as caixas de esmolas. E que, em vez de contemplar os pobrezinhos, servem aos luxos dos carros e mordomias de cúrias e arcebispados. Chacais das pastorais, que desviam donativos e doações para si mesmos, Tantos tristes depoimentos sobre fatos assim já ouvi, relatos impublicáveis. Mas agora temos o… Papa Francisco!

“Papa Francisco!”, eu grito de minha janela. “Te amo, Papa Francisco!”. E todos em casa repetimos em coro.

Dias de Jornada se sucedendo e o coração se enchendo de júbilo e gratidão, não apenas ao Papa e aos peregrinos que cobrem a cidade com toda essa vibração bonita. Muito a agradecer também aos que tiveram a iniciativa de trazer à Cidade do Rio de Janeiro a Jornada Mundial da Juventude. À nossa Cúria, a dom Orani Tempesta, a quem trabalhou para levantar toda essa estrutura, mesmo com as imperfeições, e gratidão ao Papa Bento XVI, que abençoou o Rio de Janeiro com este evento extraordinário, e ao prefeito Eduardo Paes, que se empenhou para isso e acolheu o desafio prontamente e com o maior entusiasmo. Este mérito tem que lhe ser creditado.

Abaixo, com tradução minha, o texto, em espanhol, sobre o qual falei logo acima, que corre na internet, sem assinatura.

Empezó la guerra contra el Papa…

Rumores que circulam entre a comunidade de inteligência em Roma, Itália, indicariam que os setores conservadores radicais da Igreja Católica Romana, lançaram duras críticas e ataques brutais contra o Papa Francisco, através da mídia, sites de redes sociais por sua atitude de reformador da Igreja.

Entre os argumentos apresentados como exemplo pelos católicos radicais conservadores estão:

1. O Papa Francisco violou a tradição do Vaticano, ao realizar a cerimônia do Lava-Pés, na Quinta-Feira Santa, fora do perímetro do Vaticano, em Roma, na prisão de menores “Casa de Mármore”, incluindo quatro não-católicos no ritual: duas mulheres e dois muçulmanos.
Este é um ato sem precedentes na história e na tradição dos rígidos rituais da Igreja Romana, que, ao longo dos séculos, desde sua fundação, marginaliza e não considera a mulher. Os conservadores teriam visto com horror o “sacrilégio” do sorridente Papa Francisco, a quem, nas internas, tratariam por um termo pejorativo, que designa quem está sempre rindo e se dá bem com todos, indiscriminadamente.

2. A recusa do Papa Francisco de morar no apartamento papal no palácio do Vaticano, decidindo, para sua segurança pessoal, residir na residência Santa Marta, o hotel quatro estrelas do Vaticano, onde há muitas pessoas, e assim se afastar do isolamento que cerca o Papa, quando reside no Palácio Vaticano.
O Papa Francisco quer estar ciente do que ocorre ao seu redor extra-muros vaticanos. No apartamento papal, estaria restrito e vigiado, controlado e supervisionado e, o mais importante, desinformado e à mercê das “hienas do Vaticano”, que já planejariam extirpá-lo de seu meio.

3. No almoço em Castel Gandolfo, quando se reuniu com Bento XVI , este teria confidenciado ao Papa Francisco que uma das causas que influenciaram sua renúncia foram as ameaças que recebeu e seu medo de ser envenenado, pois já teriam decidido seu assassinato. Ao  anunciar sua renúncia, tornando-a pública, Bento XVI, teria desmontado a suposta operação para matá-lo.

4. A cúpula encastelada no Vaticano se oporia totalmente aos planos do Papa Francisco de reformar, eliminar, modificar a pompa, o ritualismo, o luxo e a ostentação da Igreja Católica Romana. Francisco tem um desejo secreto e a ideia de permitir que as mulheres exerçam o sacerdócio católico, o que seria um terremoto de proporções avassaladoras.

5. A Cúria Romana e o poder rechaçariam o apelo público feito pelo Papa à Igreja Católica para reforçar o diálogo e as relações com o Islã. Ele seria acusado de uma teologia relativista.

6. O Papa Francisco marginalizou os mais altos cargos do Vaticano na cerimônia do Lava-Pés da Quinta-Feira Santa.

7. Acusações ao Papa Francisco de ignorar as regras e as normas da Igreja Católica Romana porque, como Papa, age sem fazer consultas ou pedir permissão de ninguém para abrir exceções às regras eclesiásticas que se referem a ele.

8. A organização Opus Dei proibiu (censurou) em todas as suas livrarias a venda do primeiro livro sobre o Papa Francisco, Troa.

9. A Promotoria Romana Anti-Corrupção fez apreensão significativa de centenas de caixas de documentos que comprometem e envolvem as finanças do Vaticano e pessoas importantes com a máfia italiana e gigantescas operações de lavagem de dinheiro e desvio de fundos do Vaticano em um mecanismo complicado para fazer desaparecer dinheiro.

Estes escândalo poderia ser o “Sansão” que derrubaria as colunas que sustentam a Capela Sistina e todos os edifícios opulentos da luxuosa estrutura do Vaticano.

10. Tanto a Opus Dei, a Maçonaria Illuminati, importantes e influentes setores bancários, econômicos, setores mafiosos italianos, além dos próprios cardeais que formam “a máfia e o poder do Vaticano” estariam em perigo iminente devido ao confisco dessas caixas de documentos supremamente comprometedores por parte da Promotoria Romana Anti-Corrupção e pela intenção do Papa Francisco de sanear e colocar ordem nas finanças do Vaticano e em todos os negócios e empresas de investimento deste Estado religioso bilionário.

11. Outra coisa que teria deixado esses grupos da retaguarda do poder extremamente irritados e furiosos é que o Papa Francisco não concorda que os infratores de batina vivam na área do Vaticano, refugiados, escondidos, evadidos de enfrentar a lei. Para isso, já emitiu instruções que quem tem processos pendentes ou acusações criminais deixe o solo do Vaticano, porque, em seu pontificado, o Vaticano não será o santuário dos infratores da lei…

Imaginem o que vem por aí! Deus proteja o doce Papa Francisco dos lobos ferozes, que já estariam rondando a caça!

16 ideias sobre “PAPA FRANCISCO, O NOVO PALADINO DO MUNDO, LOAS A ELE E TODOS OS MÉRITOS A QUEM O TROUXE AO RIO DE JANEIRO!

  1. Me dá imensa tristeza em perceber como brasileiros gostam de ser enganados pela religião. Esse papa causou tanta tristeza a pessoas de sua Argentina como aliado do regime militar assassino,e além disso a igreja católica que já foi a minha igreja também, causou desgracas e sofrimentos e ainda o faz, só não sabe quem é muito desinformado, e o brasileiro em sua grande maioria o é, devido ao fanatismo cego. Seja de que nível for, e muito desinformado sobre as verdades históricas. O império romano forjou o cristianismo como o conhecemos, jogando fora toda a verdade que poderia pesar contra os interesses da igreja que nascia também por interesse do império romano da época. Se aproveitaram do cristianismo criado por um bando de pobres andarilhos contadores de histórias religiosas, a maioria copiadas de outros mitos mais antigos.

  2. Hilde, vc escreveu o que todos nós, católicos, pensamos! Realmente, o Papa Francisco, está representando toda a forma de Jesus agir, em seu tempo!
    AMOR ‘AS CRIANCINHAS( como ele se comove ao pegá-las, beijá-las, seus olhos ficam marejados). Amor aos necessitados, doentes, pobres de alma. Amo esse Papa da forma que amo a Jesus. Dá uma verdadeira lição de humildade perante todos ‘aqueles arrogantes, corruptos que andam por aí, no nosso imenso Brasil e no Mundo. Temos que pedir ‘a Deus, imensa proteção a esse nosso irmão santo e super, hiper corajoso! PAZ E BEM para toda a humanidade!

  3. Cara Hildegard, todas estas acusações, que podem ser ou não verdadeiras, estão soltas no ar,…, você como articulista as deixou assim, merecerias mais loas, se viessem com os devidos comentários e confirmações. Se é do vaticano que vem as cobranças de atitudes de uma moralidade cristã para toda sociedade, e para que esta sociedade possa VIVER, VIVER neste mundo, é muito patente que os que querem tirar proveio em tudo, é só ver os nossos políticos, e muitos outros, que farão de tudo para acabar com a filosofia cristã, católica, pois ela é um grande empecilho em suas vidas. A sociedade dos humanos necessita e muito de mudar seu comportamento social para poder sobreviver sobre a face do planeta terra.

  4. Uma das mais belas frases que ouvi, nesses meus 74 anos:
    “Bendito seja o ventre que gerou o Papa Francisco”!

  5. Só para deixar registrado, não pude deixar de perceber que pelas imagens da televisão não havia negros dentre os membros da sociedade civil representados no Municipal. Daí a gente já tira muita coisa.

  6. Parabéns, Hilde. Sua descrição nos emocionou.Se pudesse tbm colocaria amais linda toalha branca na janela pedindo paz. Também estamos tocados por seu imenso carisma. Também estamos amando Papa Francisco. Bjs

  7. Lindo e comovente o texto, aliás, os textos sobre o papa…. vc conseguiu traduzir o que muitos pensavam e não conseguiam expressar. Ele chegou para renovar a fé das pessoas com a necessária sinceridade, amor e compaixaõ. Aos poucos, está rompendo barreiras impostas pela igreja há séculos, e, é clero que não pode eliminá-las, mas fazer com que elas não continuem sendo um empecilho na fé dos jovens. Parabéns, muito bom!!

  8. Também concordamos….Esse é o verdadeiro Papa, peregrino, humilde, simples o Papa que o povo precisa, grato, alegre, feliz e forte. Possui apenas um pulmão e mantem-se incansável. Parabéns emocionante.
    JMJ – JESUS (jornada) MARIA (mundial) JOSE (juventude).
    Que DEUS o abençoe sempre.
    Vera e Luiz Bangel

  9. Grande reportagem, Hilde. E bem aprovo! Li anteontem, aqui nos Estados Unidos, no Washington Post um artigo de um Arcebispo americano que relatava o total descontentamento com este GLORIOSO E SANTO PAPA Francisco. Dizia que a direita radical – aquela que acoberta os muito poderosos, os fariseus, os corruptos, os bilionários que vilipendiam o povo (como é o caso aqui dos right wing fringe republicans) – está decepcionada com a atitude progressista de Sua Santidade e, também, preocupada com a atenção especial que dá aos pobres. Ainda no mesmo artigo, adiciona que o próprio Vaticano está descontente. É hora de rezarmos – E MUITO – por este Santo Papa, para que não façam com ele o que fizeram com o Papa João Paulo I. Se conseguir encontrar o artigo de novo, com certeza mandarei a si.

    Fique na PAZ DO SENHOR. Que DEUS continue abençoando e protegendo este formidável Papa Francisco! Abraços, Tatiana

  10. Comentei em casa que não dou um ano para que esse Papa seja desmoralizado pelos setores conservadores que jamais aceitarão um Papa popular. Está aí a confirmação da suspeita. O discurso de hoje no Municipal foi magnifico. O fato de mencionar a necessidade de um estado laico onde caibam todas as religiões me surpreendeu demais. Tudo o que falou sobre a política ser resultado dos atos dos comuns me encantou. Claro, tudo devidamente distorcido pela imprensa, que pinçou frases soltas para reforçar seus preceitos asquerosos.
    Infelizmente não é preciso muito para perceber os aplausos contidos e desconfortáveis de cardeais e os comentários entredentes dos religiosos comentaristas da GloboNews, que tentam a todo momento jogar a falta de organização de um evento particular para setores de governo. Há um choque e um mal-estar facilmente perceptível na cúria.

    Não é à toa que ele pede tanto que orem por ele. Ele vai precisar muito.

    PS. O que ele falou hoje no Municipal me lembrou muito o que sempre disse o Lula. Será que a tradição Católica aceitará um Papa Lula? A gente já sabe que não. Mas desconfio que terão trabalho. O Povo o ama, mais, venera.

  11. Cara Hildegard Angel,

    Achei lindo seu texto e sinto não ter estado presente para viver mais intensamente esses momentos de glória. Apesar das falhas no recebimento dos peregrinos tudo correu quase 100% e o nosso Papa passou ao largo de todos os problemas!

    Bendito seja ele e que ele tenha forças para enfrentar a batalha que agora se inicia lá no Vaticano.

    Achei preocupantes os 11 tópicos listados – difícil esperar outra coisa daqueles que detinham o controle e o poder.

    Que Deus ilumine e dê forças ao Papa Francisco !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *