NARCISA TAMBORINDEGUY NA PARIS MATCH COMO MILITANTE DO MOVIMENTO PASSE LIVRE

E adivinhem quem ganhou as páginas da Paris Match (revista francesa que cobre comportamento e atualidades) ontem participando das manifestações no Rio de Janeiro? A nossa intrépida Narcisa Tamborindeguy, naturalmente!

A incontrolável, a surpreendente, a sempre intrigante, o plus carioca, o highlight da cidade, the girl from Rio de Janeiro Narcisa mereceu reportagem com título inspirado:

NARCISA, A JET SETTER MILITANTE

E eis o texto da reportagem da Paris Match, com foto assinada por Edu Rosa:

“Diante da Igreja de São Francisco, eram três mil na ultima quarta à noite, reunidos num forum de luta contra o aumento das passagens (NR: O Movimento Passe Livre). Um público de estudantes, na maioria, que descobriam que podiam pensar alto.

Durante os longos discursos proferidos de um microfone que cinco oradores de partidos pequenos de esquerda compartilhavam entre si ou se arrancavam uns aos outros, a multidão descontraída e desenvolta viu surgir como uma aparição a Narcisa, 41 anos, personagem incontrolável do jet set brasileiro, original e engraçadíssima.

Escritora, jornalista (a única a ser convidada para o casamento de Athina Onassis em 2005 e autorizada pela herdeira a escrever um artigo sobre aquelas núpcias super reservadas), cronista de televisão, rica de nascença, o que aliás assume publicamente nos realities de TV como Mulheres ricas, queridinha dos gays, Narcisa abriu a multidão ao proclamar, com a ajuda de um amplificador de voz (que ela retirou de dentro uma bolsa  da Veuve Clicquot) slogans contra a corrupção.

Ela também ridicularizou o pastor evangélico Marcos Feliciano, autor do projeto de lei recentemente batizado de  “Cura gay”, que prevê tratar os homossexuais como se fossem doentes.  Uma contradição bem brasileira, Feliciano é o presidente da Comissão dos Direitos dos Homens e das Minorias. Quando se poderia acreditar que ela seria linchada, vimos o povo gritar “Narcisa”, esfregando os olhos à sua passagem, como se diante de uma visão, e ela era filmada e todos queriam ser fotografados ao seu lado. O jornal O Globo correu atrás dela para lhe colher três palavras.

Depois, ela desapareceu como surgiu, a bordo de um motorista, antes que os esquerdistas retomassem a palavra e os problemas de seu triste cotidiano”.

Narcisa Tamborindeguy militante

Narcisa, na foto de Edu Rosa, estrelando a matéria da francesa Paris Match

6 ideias sobre “NARCISA TAMBORINDEGUY NA PARIS MATCH COMO MILITANTE DO MOVIMENTO PASSE LIVRE

  1. Que absurdo! Ela não desapareceu de lá como chegou, ela foi expulsa sob vaia geral! Ridículo também diminuir e falar mal dos partidos que estavam lá, justamente eles que lutam há tanto tempo e deram início às manifestações recentes. É uma descaração glorificá-la no protesto. Essa mulher não tem nada na cabeça!
    Estou também embasbacado com a complascência da Hildegard em dar voz e promover esta palhaçada que é esta matéria. Pela história de sua família, a Sra. deveria, pelo menos, respeitar os recentes movimentos da esquerda. Nem que seja ficando quieta.

    • Sr. Arnaldo,
      Paris Match é uma grande e tradicional publicação francesa. Aliás, a revista francesa mais famosa do mundo. O senhor tem todo o direito de contestar a reportagem, o que poderá fazer, inclusive, enviando seu comentário para a própria revista.
      Quanto ao respeito aos movimentos de esquerda, espero que o senhor saiba que, estando entre aspas, a autoria do texto ficou bem definida. Tratava-se de uma reportagem transcrita e não escrita pelo blog.
      Passar bem

  2. meu deus dar publicidade a uma oportunista como ela…
    estava na pelanria e vi ela passando fazendo uma seção de fotos e indo embora, enquanto a multidão cantava ” rala burguesinha…”

  3. Slogans contra corrupção? e os maiores corruptos do mundo, da história e da humanidade, a burguesia,não? Que lhe arranquem a riqueza pelo passe livre! Não é nas ruas que precisamos de burguês, é em Miami ou, se insistir, na Sibéria!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *