CRACOLÂNDIA SE INSTALA NO CORAÇÃO MAIS DOURADO DO LEBLON!

A sabedoria popular ensina que “macaco velho não mete a mão em cumbuca”. Mas ou se aprende cedo ou nunca mais. Então vou eu meter de novo a mão no lugar errado, porém nas cumbucas certas, pois são as cumbucas das árvores Abricó de Macaco, que sombreiam a bucólica Praça Cláudio Coutinho, no Leblon, verdadeiro oásis de clorofila, beleza e sombras, com nome do técnico do Flamengo e da Seleção Brasileira, diante do clube dos craques rubro-negros, e que agora cede sua área verde a outra dependência: o crack!

A pracinha dos sonhos transformou-se em pesadelo. Neste recanto aprazível, um quiosque de plantas e flores desativado, que até há pouco tempo funcionava colorindo ainda mais o cenário lindo, virou dormitório de viciados e depósito de drogas e o cardápio vai do light –  a maconha – ao heavy – o crack. Para todos os gostos e bolsos…

O que preocupa é que essa prática clandestina, que antes ocorria apenas à noite, agora começa a acontecer em plena luz no dia. Uma cracolândia que se instala silenciosamente no coração do Leblon, na mais nobre zona residencial, junto ao valorizado conjunto de prédios da “Selva de Pedra”!

Alheia a isso, a mais dourada, saudável, privilegiada e feliz fatia da população carioca – nomes como Ana Cecília Magalhães Lins, Maria Pia Marcondes Ferraz, Fátima Tostes – malha e sua as leggings na Academia Pró Forma, ali bem em frente da pracinha linda, com frondosas árvores Abricó de Macaco, origem justamente do ditado “macaco velho não mete a mão em cumbuca” que mencionei no início deste post.

Pois são apenas os macacos jovens e ingênuos que enfiam a mão na cumbuca do abricó de casca dura para alcançar a polpa carnuda, sem conseguir retirar a mão depois, já que a passagem de entrada é pequena. Os macacos velhos, experientes, não se arriscam…

Na vida, é muito cômodo não se arriscar. Muitos fazem assim. São verdadeiros mestres na produção de boa imagem com o mínimo de riscos. Cuidam mais de produzir a biografia do que a própria obra. Geralmente isso dá muito certo. Vivem cobertos de elogios, tapinhas nas costas, cortesias, sem precisar para isso fazer grande esforço. São os macacos velhos

abricó de macacoA cumbuca do Abricó de Macaco

abricóAbricó florido

 

6 ideias sobre “CRACOLÂNDIA SE INSTALA NO CORAÇÃO MAIS DOURADO DO LEBLON!

  1. Hilde,seu Blog,denunciando essa praça,foi uma “ordem” para a Prefeitura!
    Como escreveu acima nossa colega Bebel, ontem foi retirado o quiosque, com tratores e muitos funcionários, um “choque de ordem”! Os moradores dessa vizinhança estão agradecidos e aliviados! Vamos ver o que vai ser dessa Praça Claudio Coutinho! Muito obrigada ,amiga!

  2. Hilde amada, também passo diariamente nas cercanias da Praça Claudio Coutinho.
    Fiquei feliz quando hoje, pela manhã, vi a prefeitura retirando o ex quiosque de flores, com um trator, pondo fim, pelo menos em tese, ao QG da cracolândia que vc denunciou. Parabéns, minha querida, o Leblon te agradece. Bjs carinhosos da Bebel

  3. Pior que o crack das ruas, muito ruim sem dúvida, é aquele destilado nos corredores das mansões e dos palácios cariocas desde os tempos de D. João VI e sua esposa. Racismo, nobiliarquia, desprezo pelo povo e corrupção tem sido cozidos e fumados nos lares das boas famílias cariocas há séculos. A desesperança do povo viciado em crack nas ruas é só a outra face desta face oculta da “boa sociedade” carioca.

  4. Oi Hildegard,
    Moro perto da referida Praça e tenho o habito de atravessá-la sempre q vou ao Zona Sul ou a qualquer outro lugar, como ao teatro ou à algum dos bares da Rua Conde Bernadote. Durante o dia há sempre dois Guardas Municipais alheios ao q acontece na Praça e durante o Carnaval foi ainda pior pois havia além dos Guardas, mais 3 PMs tb sem tomar nenhuma atitude pois o número de usuários aumentou. Quando tenho q atravessar a praça a noite, falo isso tb para alertar outras pessoas, opto em passar por dentro da Cobal, pois tem ficado aberta toda a noite e com segurança particular. Infelizmente esta situação já se arrasta há muito tempo, já foram feitas reclamações na Delegacia e esta empurra para a Prefeitura, enquanto a Prefeitura alega q já existe policiamento dos referidos guardas municipais. Enfim, para os frequentadores (idosos e crianças) e passantes da Praça Claudio Coutinho, não existe, no momento, uma solução definitiva, ou um interesse das autoridades em resolver o problema.
    Obrigada pela denúncia.
    Bjkas
    Helena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *