Zuzu Angel, a primeira a chutar a bola da brasilidade!

Vocês sabem, eu digo e repito, que minha mãe foi a primeira estilista a buscar, com insistência, uma moda com identidade brasileira, numa época em que os costureiros, como eram chamados, bebiam na fonte da moda francesa…

João Braga e Luís André do Prado, autores do livro História da Moda no Brasil, voltaram a enfatizar a importância de Zuzu Angel para a moda nacional durante o talk show que fiz com eles, na Travessa do Shopping Leblon, na noite de autógrafos. Sem, porém, desmerecer os demais criadores maravilhosos de moda da época, como Dener e Clodovil, que, conforme disseram os autores, “apesar de reverenciarem a moda francesa, possuiam originalidade própria”

A questão da moda francesa era mesmo uma demanda do mercado. As clientes da alta sociedade, na época, exigiam que seus modelos fossem inspirados em modelos dos grandes couturiers franceses. Além disso, o artesanato nacional e outros temas de nosso folclore eram vistos como algo inferior, “pobre”. Zuzu desafiou essa atitude e, a partir desses temas brasileiríssimos, criou uma moda sofisticada e, ao mesmo tempo, singela e delicada, coisa que mineiro sabe fazer muito bem!…

International Dateline Collection 1972 NY 04 ACERVO INSTITUTO ZUZU ANGEL Zuzu Angel, a primeira a chutar a bola da brasilidade!

As baianinhas de Zuzu Angel, da coleção International Dateline Collection, de 1972 – Crédito: Acervo Instituto Zuzu Angel

International Dateline Collection 1972 NY 05 ACERVO INSTITUTO ZUZU ANGEL Zuzu Angel, a primeira a chutar a bola da brasilidade!

Vestido de noiva da coleção International Dateline Collection, de 1972, by Zuzu Angel. Este vestido é todo em renda de bilro entremeada e ligada por quadrados de organza, tendo no centro buquês de florezinhas coloridas bordadas em ponto de cruz – Crédito: Acervo Instituto Zuzu Angel

Aliás, por falar em mineiro, João e Luís fizeram uma revelação, ao fim de nosso bate papo: Minas Gerais foi o estado que mais lançou nomes representativos na moda brasileira! Viva Minas! E sabem qual foi o segundo estado maior lançador de nomes da moda? O Pará!…

E a paraense-franco-libanesa Angélique Chartouny, na primeira fila da assistência, sorriu feliz…

Foto Zuzu Angel Acervo Instituto Zuzu Angel Zuzu Angel, a primeira a chutar a bola da brasilidade!

A mineirinha Zuzu Angel vestindo suas criações. Zuzu foi a primeira a apostar em uma moda com identidadebrasileira – Crédito: Acervo Instituto Zuzu Angel

No talk show, João Braga analisou que os criadores de moda brasileiros só despertaram para uma moda com identidade nacional devido à pressão econômica, quando Collor, presidente, abriu o nosso mercado para os produtos importados, nos anos 90. Ao mesmo tempo em que houve o fechamento de centenas de indústrias têxteis, por outro lado, a concorrência estrangeira fez os estilistas brasileiros perceberem que precisavam fazer uma moda diferenciada, que se destacasse dos importados e que pudesse, também, ser exportada e conquistar o mercado internacional. E isso só com uma moda com identidade brasileira. Quase 30 anos depois de Zuzu Angel declarar que “A moda brasileira para ser internacional precisa ser legitima”, seu lema foi enfim seguido…

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *