Uma contribuição ao prefeito Eduardo Paes e ao COI para elevar o astral nas Olimpíadas

Em tempo de Olimpíadas, a população motivada quer dar sua contribuição. E há ideias que bem merecem ser consideradas, como a do engenheiro civil Ricardo Khcichfy, chefe da Divisão de Ciência e Tecnologia do Clube de Engenharia. Eis o que ele, através deste blog,  sugere ao prefeito Eduardo Paes, para elevar o astral dos cariocas nesta fase “baixo astral” que o Rio vive:

“Que, durante as premiações aos atletas vencedores, após serem executados os hinos de seus países, o público presente cante o hino Cidade Maravilhosa”.

Khcichfy acredita que a inovação poderá revolucionar as comemorações esportivas, mostrando ao mundo o belo hino da nossa cidade, encantando a todos – os estrangeiros que estiverem aqui, nos locais de premiação, e os que estiverem no exterior assistindo às transmissões.

Para que isso aconteça, ele propõe grupos situados estrategicamente, no estádio, na arena ou ao ar livre, instruídos para dar início, a todos os pulmões, à marchinha composta por André Filho, cantando os encantos mil de nossa cidade.

Recado dado ao prefeito Paes… e também ao COI, a quem de fato cabe esse Cerimonial das premiações. Esperamos que chegue a eles.

4 ideias sobre “Uma contribuição ao prefeito Eduardo Paes e ao COI para elevar o astral nas Olimpíadas

  1. É uma boa, só não sei se pode adicionar isso ao protocolo e nem se o hino da Cidade Maravilhosa é tão unânime enquanto melodia, mas com certeza pode se abrir até um concurso pela prefeitura nesse restante de julho do tipo enalteça o Rio para o turista olímpico conosco, e que pudesse ser adicionado não ao cerimonial oficial, não sei se é permitido, mas no bojo dos eventos. Abraço ALS.

  2. Basta que alguém de cada grupo específico puxe o hino em Fa# (fá sustenido) para que o som se propague entre os presentes.
    1,2,3 e vamos lá!!!
    Cidade maravilhosa…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *