UM CASAMENTO CONTADO PELO SENTIMENTO DA AVÓ ESCRITORA

A meu pedido, May Mac Dowell, que é escritora, compôs este bonito texto a respeito do casamento de sua neta Eduarda Cordeiro Mac Dowell com Rafael Fonseca, acontecido sábado passado na Locanda Della Mimosa. Além de neta de May e Antonio, Duda é neta de Josias Cordeiro, o “estereofônico Josias” e Heralda, a saudosa e querida amiga de todos nós. São dois casais marcantes da história social carioca. May falou muito bonito. Falou, não, escreveu. E vocês vão poder ler aqui.

O CASAMENTO DA MINHA NETA DUDA

A Igrejinha Nossa Senhora de Lourdes, em Araras, acordou preocupada na manhã do dia vinte e dois de junho de dois mil e treze. O céu estava nublado e algumas nuvens volumosas, escuras e ameaçadoras rondavam por aqui e ali. “Iria chover?” Era o dia do casamento da minha neta Duda e Rafael. O perfume das flores, a mesa do altar já preparada, o jovem padre André, ministro de Deus, com suas vestes sacerdotais dando as boas vindas aos primeiros convidados. E foi se organizando o cortejo nupcial.  À frente as daminhas de honra de vestidos brancos, faixas azul-marinho nas cinturas e grinaldas de flores nos cabelos Ah, é importante, além de lindinhas são alunas da Duda no Colégio Americano, onde os noivos há alguns anos atrás atiraram os capelos para o alto em algazarra de formatura. Em seguida, doze casais de padrinhos, entre eles minha Fernanda, a neta primeira e Maria Carolina, irmã do Rafael. Como são deslumbrantes as melhores amigas da minha Duda em seus vestidos longos, ondulantes, mal roçando o chão. Em seguida o casal mais importante do cortejo – a mãe da noiva Monica Mac Dowell e o pai do noivo, José Maria da Fonseca. Depois, chegamos nós – Josias Cordeiro o avô da noiva e, eu, a vovó da minha Duda. Ele acompanhado de sua eterna Heralda, sorrindo para nós lá do alto azul e, eu, trocando lembranças com o meu Antonio Mac que de asa quebrada não pode me acompanhar, e logo hoje aos quase sessenta anos de casamento. Nos bancos ornamentados por rosas e jasmim os outros mais queridos do meu coração  – minha filha Maria Christina, meu genro Joaquim Vieira Baião ladeados por meus netos e fiéis escudeiros – Joaquim e Pedro. Gente se encontrando, reencontrando. Abraços, sorrisos, acenos calorosos. As altas portas de madeira enceradas foram fechadas. Silêncio. A Igrejinha repleta esperava ansiosa por minha Duda e seu pai, meu filho Luiz Antonio. “E a noiva? E a noiva? Está demorando muito essa noiva.” Foi quando ao tocar de sinos os portais reabriram-se. Foi quando entrou o sol, foi quando os sons se reuniram em música e letra, o canto em marcha nupcial que, ela, a noiva mais linda jamais vista e meu filho tão querido vieram, passo a passo, caminhando sorridentes, emocionados, em direção a nós, ao noivo, ao altar, ao Deus que os uniria. Na Locanda Della Mimosa a festa idealizada por Antonio Neves da Rocha surpreendeu a  noite. Sob o toldo transparente os arcos flutuantes formados por lustres de pequenas velas Iluminavam e abrigavam as mesas em tons claros, lindas toalhas, centros de mesas baixinhos, floridos, combinando a prata dos talheres com louça branca, copos e guardanapos em  azulão.O frio não ousou enfrentar os aquecedores refugiados por trás de árvores vestidas de verde, ou incomodar o jantar servido as 19hs. Antes o serviço volante de salgados deliciosos, bebidas as mais variadas além de um Buffet de queijos, salmon, presuntos frios, geléias as mais variadas e o tilintar das flutes de champanhe. No salão de entrada da Locanda Della Mimosa a mesa de doces indescritíveis. Hum. hum…  que delícia para os olhos e para o adoçar da alma.  Sapatos de saltos altíssimos foram trocados por rasteirinhas, gravatas com seus nós tão caprichados e casacos de ternos escuros com botões de flor nas lapelas foram esquecidos em nome da liberdade que a dança impõe à alegria de viver a vida. E a festa da minha neta Duda e Rafael adentrou a madrugada. Que sejam felizes para sempre.

Casamento-942052_10200729369149410_387824575_nCasamento-rafa e dudaCasamento-1044500_430794270362192_1976875628_nCasamento-996860_667349373280278_25512306_nCasamento-IMG_0824Casamento-1001621_430795460362073_713227559_nCasamento-entradaCasamento-IMG_0816Casamento-IMG_0808Casamento-IMG_0818Casamento-IMG_0821Casamento-IMG_8698Casamento-saida igrejaCasamento-may e josiasCasamento-1006165_397157803727871_2087826801_nAs imagens do casamento de Rafael Fonseca e Duda Mac Dowell, no vestido capotante de Glorinha Pires Rebelo, alta costura, seis provas no atelier para ficar perfeito e impecável como vemos, os pais dos noivos, os avós, a decoração de Neves da Rocha, em branco e azul hortênsia, combinando com o tom do vestido da mãe da noiva, Monica Cordeiro MacDowell, linda. A mãe do noivo, de verde.

Josias Cordeiro, avô materno de Duda, entrou com a avó paterna, May Mac Dowell, de cor de rosa salmão. A avó materna, Heralda Cordeiro, assistiu lá do alto, numa nuvem bem linda no céu.

2 ideias sobre “UM CASAMENTO CONTADO PELO SENTIMENTO DA AVÓ ESCRITORA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *