Que esperais, esperança?

Hoje, Natal, e eu sou só o início de um soneto de Camões, que martela em minha cabeça, refletindo o sentimento neste momento fundamentalista brasileiro, em que coquetéis molotov são usados para bombardear a inspiração, a arte, a cultura, a liberdade….

“- Que esperais, esperança?   – Desespero.
– Quem disso a causa foi?     – Uma mudança.
– Vós, vida, como estais?       – Sem esperança.
– Que dizeis, coração?           – Que muito quero.
– Que sentis, alma, vós?         – Que amor é fero.
– E, enfim, como viveis?         – Sem confiança.
– Quem vos sustenta, logo?   – Uma lembrança.
– E só nela esperais?             – Só nela espero.
– Em que podeis parar?         – Nisso em que estou. (…)”

E o que esperamos para nosso Brasil  neste Natal? O restabelecimento de nossa Democracia, nossas instituições, nossos programas sociais, nossa esperança.

2 ideias sobre “Que esperais, esperança?

  1. Você mais que ninguém é fruto dessa luta fascista, que infelizmente retorna ao nosso país. Essa guerra que por muitas das vezes chega silenciosa e nos derruba.
    Eu queria muito agradecer a você e sua família por lutarem pelo melhor que há dentro de cada um de nós.
    Eu tenho um sonho, sonho de dar um futuro melhor a minhas filhas , que elas possam viver num país mais justo e com respeito .
    O amor e dedicação de sua mãe é exemplo para muitas de nós.
    Obrigada! E vamos resistindo ….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *