PINK POWER: DE MARILYN A AUDREY A JACKIE O, PASSANDO POR JAYNE MANSFIELD E ROSINHA GAROTINHO

 

pink power

Não é de hoje que o pink é a cor do encantamento feminino. Não há como a cor de rosa para seduzir, inspirar sensualidade, fragilidade da mulher, atiçar provocações, enlouquecer, virar cabeças masculinas. O pink é a cor que simboliza o poder delas sobre eles. A volúpia é pink. A luxúria é. As promessas são. A voragem, a excitação, a dissimulação com picardia, do quer não quer, do vou não vou, as estratégias de conquista, o jogo do amor,  a  cor disso tudo é o Pink. É o Pink Power em ação…

De Pink, Marilyn Monroe vestiu-se para provocar desvarios. Catherine Deneuve, Jackie Kennedy, Audrey Hepburn e até o famoso laçarote gigante de Yves Saint-Laurent, que fez História na moda, era pink! Assim como a cor que a divina Elsa Schiaparelli lançou e cunhou com seu nome chama-se Pink Schiaparelli…

Mas a celebridade que levou o Pink Power à sua apoteose máxima foi Jayne Mansfield. Que chegou a construir um palácio cor de rosa em Beverly Hills, onde tudo era Pink. A piscina, a lareira, as paredes do banheiro, a banheira, o quarto, a cozinha e até o elefantinho que comprou para entreter seu bebê…

Jayne Mansfield era também conhecida como O Busto, pois era a superstar hollywoodiana com o maior par de seios de que se tinha notícia. Veio ao carnaval do Rio de Janeiro e causou frisson no Baile do Municipal quando as tirinhas do vestido que sustentavam seu decote não suportaram o peso de tamanha exuberância e se romperam, revelando a formosura de toda aquela abundância peitoral aos olhares curiosos e pidões dos foliões cariocas e dos fotógrafos…

Muito branquinha, até seus peitões eram pink. Pink clarinho….

jayne1

jayne2

Acima, os momentos Pink de Jayne Mansfield

Na política brasileira, Rosinha Garotinho abraçou a causa do Pink Power. Quando se elegeu governadora do Rio, ainda não usava esse marketing cor de rosa. Foi ao fim do seu governo no Estado que começou a despertar para o encanto da cor rosada. A partir das campanhas para prefeita de Campos, Rosinha aderiu totalmente ao Pink Power. Passou a promover comícios pink, com balões cor de rosa, camisetas rosa e até os homens, nos palanques, vestindo rosa.

O rosa virou trademark da Rosinha, que se tornou, tipo assim, uma Jayne Mansfield da política brasileira.

Em todas as suas posses, ela veste Pink. Na sua posse ontem, mais uma vez, isso aconteceu. Rosinha Garotinho, reeleita prefeita de Campos dos Goitacazes, lá estava, de vestido de renda Pink clarinho e decotão, mostrando seu busto generoso, à la Mansfield, vitoriosa. Como foi também, aliás, a dama Pink de Hollywood, uma vencedora!…

O Pink Power, meus amores, não é brinquedo não!

rosinha1

rosinha2

2 ideias sobre “PINK POWER: DE MARILYN A AUDREY A JACKIE O, PASSANDO POR JAYNE MANSFIELD E ROSINHA GAROTINHO

  1. Em um mesmo post mesclar Jackie , Marilyn, Audrey, todas divas e maravilhosas , cada qual a sua maneira e me vem “ROSINHA GAROTINHO”???? Codinome horroroso,cafona, um horror mesmo…até que combina bem com a mulher que o usa…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *