O tinto de Oscar Niemeyer

Chegando do Terzetto, na Praça General Ozório, onde, além de navegar num magnífico peixe ao sal com legumes, muito bem preparado, tivemos a excelente companhia do embaixador Luiz Henrique Fonseca, nosso cônsul-geral em Milão, e a honrosa vizinhança de Vera e Oscar Niemeyer, em mesa muito próxima à nossa (aquela mesa cativa do mestre, a redonda logo à direita na entrada). O maior arquiteto do mundo, na nobreza de seus 104 anos de papilas gustativas, sorvia com gosto um tinto, vin de Bourgogne, Gevrey-Chambertin Premier Cru, o qual há um mês é o vinho de sua preferência, desde que ele abandonou um Pinot Noir chileno. E o que é que Hildezinha não descobre para rapidinho vir contar a vocês, hein?…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *