O anjinho Lucas

O abatimento é grande. Todos lamentam com imensa tristeza as mortes acontecidas na sexta-feira em Trancoso. Mais triste ainda o fato de crianças terem morrido, sem sequer terem tipo a oportunidade de completar sua infância, e tirando de seus pais e avós a alegria de acompanhar seu crescimento, de amá-las, protegê-las, orientá-las, enfim, de cumprirem o ciclo natural da vida. Como aconteceu com Zé Luca Magalhães Lins, pai do menino Lucas, de dois anos apenas, com suas tias tão amorosas, Ana Cecília e Christiana, e seus avós, Nininha e José Luiz, apaixonados pelo neto. Em momentos assim, o que fazem os amigos? Dizem palavras doces, enxugam lágrimas, afagam, acompanham, mas não podem ir além disso. Não existe remédio para dor tão grande. E a forma que encontro, aqui, de expressar também a nossa solidariedade é postando esta foto, tão feliz e linda, das últimas feitas de Zé Luca com seu pequeno Lucas, que foi enriquecer, com sua ingenuidade e sua beleza, a falange dos doces anjinhos do Céu. Nossos profundos sentimentos a todos…

zé luca O anjinho Lucas

Zé Luca Magalhães Lins, com seu filho Lucas e seu afilhado Bernardo, o bebê recém-nascido do amigo Duda Tedesco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *