Nosso Gigante Adormecido desperta… no exterior!

Os funcionários locais do Itamaraty no exterior escolheram o dia de hoje, 14 de julho, data da Queda da Bastilha e do início da Revolução Francesa, para iniciarem um protesto pacífico, em que eles todos se vestem de preto e trabalham devagar devagarinho, numa Operação Tartaruga que se estenderá até amanhã inclusive. Trata-se da Operacão Despertar à qual funcionários dos postos dos EUA e da Europa aderiram…

O descontentamento dos funcionários procede. Eles vivem no chamado “limbo jurídico”, pois o contratador, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, não cumpre as leis trabalhistas do local onde são contratados muito menos as leis brasileiras. Os funcionários, assim, não têm os direitos nem de uns (os estrangeiros) nem dos outros (os brasileiros). Aposentadoria, então, nem pensar. Acordo salarial, muito menos. Eles são os “excluídos oficiais”!…

Revoltados, os funcionários que servem ao país no exterior (e eles somam 3.500!) lembram que o Itamaraty, apesar de alegar que não tem verba para atendê-los, acaba de anunciar a abertura de 1.237 vagas, em concursos. Lembram que cada funcionário brasileiro removido para o exterior, muitos deles inexperientes e despreparados, custa cinco vezes mais que um funcionário local. Lembram que, embora todos os funcionários nos EUA e na Europa não sejam reajustados, recentemente, em maio, houve um reajuste de 5% para todos os fucionários locais da embaixada e do consulado do Brasil em Tóquio. O que bem ilustra a falta de critérios e regras claras: para uns tem e para outros não!…

A Operação Despertar também se queixa de que, apesar de ter sido pedida por eles, oficialmente, a lista dos 3.500 funcionários no mundo, para que juntos possam se mobilizar por uma lei específica, ela jamais lhes foi dada. Eles vêem, com indignação, que, embora o MRE demonstre desconhecer o custo de vida no exterior no que se refere a eles, por outro lado o ministério disponibiliza auxílio moradia aos funcionários do quadro permanente, o que equivale ao dobro do salário dos funcionários locais…

Por fim, reclamam que os funcionários enviados pelo MRE para se reunirem com eles, no último dia 8 de julho, demonstraram não ter qualquer poder de decisão e informaram que não pretendem atender as reivindicações…

A Operação Despertar é um movimento organizado completamente inédito dos funcionários no exterior, chamados de “locais” pois se tratam de já residentes nas cidades estrangeiras, onde há as representações do Brasil, que são contratados no local…

Como grande auxílio em sua luta, eles contam com as redes sociais. Eles têm email: locais.mre@gmail.com , têm Twitter: @locaismre e têm um blog para quem quiser acessar e tomar conhecimento de sua luta e suas reivindicações: operacaodespertar.blogspot.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *