NATAL DOS SERPA: O MAIS PERFEITO QUE JÁ SE VIU E IMAGINOU

Não vou mentir pra vocês. Vou ser o mais verdadeira possível: o jantar de Natal de Beth e Carlos Alberto Serpa é o mais bonito do Brasil! Pelo menos entre os que eu tive a honra de ser convidada ou tive o prazer de tomar conhecimento. A beleza está em tudo: no cenário de 1001 Noites, no empenho dos anfitriões de tornar aquele momento inesquecível, na expectativa dos convidados que chegam já antecipando a certeza da noite maravilhosa que terão, no requinte de cada detalhe. Gnomos, duendes, elfos, papais noel, mamães noel por toda parte nos salões, sentados nas poltronas, sobre os móveis, pequenos, miúdos, em tamanho natural, silenciosos, mecanizados, cantando, todos lindos, perfeitos, fascinantes…

Para os Serpa, que cuidam milimetricamente de todos os detalhes, meses antes de o evento acontecer, a emoção é ainda maior do que para nós, os sortudos comensais escalados. Pois eles viajam, procuram os marcadores de mesa, escolhem os enfeites, como desta vez os bonecos de neve pisca-pisca, que todos puderam levar depois. E as novidades? E os presentinhos? São tantos e tantos.

Houve show com músicas natalinas e performance de atores. Cuco ao piano, Hugo ao violino, Rodrigo no sax e as vozes dos cantores Rafael Siano, Rodrigo Cirne e Lucia Bianchini. Servidos o jantar e a sobremesa, os convidados saborearam além da comida ótima as músicas, num repertório que reunia Esta é a magia do Natal, Let´s Snow, Gingle Bells Rock, Have Yourself e Merry Little Christmas.

Em seguida, Holy Night, quando entrou a Sagrada Família, José, Maria e o Menino Jesus, interpretados pelos atores Vitória e Rodrigo Morura, passando por entre os convidados à mesa. Após a saída deles, os músicos interpretaram a clássica White Christmas e, em seguida, Boas Festas, com a entrada do Papai Noel, Bruno Torquato, distribuindo presentes para todos, saquinhos de veludo verde com trufas da Frivolité e uma caixa de veludo vermelho com medalha representando a Sagrada Família da Jornada Mudial da Juventude.

Ao final, todos nós cantamos juntos Noite Feliz. Sem esquecer, é claro, que houve uma roda de oração, a Ave Maria e o Pai Nosso, pois o sentimento cristão forte, vivo, ativo, é a beleza maior desse jantar. Maior do que os Baccarats, os limoges, as pratas e a elegância da brigada de garçons vestidos com seus dolmans natalinos de paletó vermelho e luvas brancas…

E o registro especial para o pijama imprimé de Yara Andrade com laçarotão em ombro único by Guilherme Guimarães. E a presença sempre imbatível de Carmen Mayrink Veiga, I e Única…

Os Serpa, Elizabeth e Carlos Alberto, formam no primeiríssimo time de anfitriões do país, e seu Natal (na verdade um pré-Natal, pois acontece na ante-véspera) é, disparado, o mais belo de que se tem notícia…

Fotos de Veronica Pontes e Marcelo Borgongino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *