Murta Ribeiro se despede da magistratura após 52 anos de dedicação à Justiça

O ministro Adilson Macabu, do Superior Tribunal de Justiça, veio de Brasília especialmente e estava lá, representando também os demais colegas. Desembargadores havia vários: o presidente do TJ-RJ , Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, e sua mulher, também desembargadora, Norma Suely Fonseca, Luiz Felipe Francisco, José Muiños Pinheiro, José Augusto de Araujo Neto, Adriani C. Guimarães, Roberto Guimarães, Antonio Carlos Rodrigues, Agostinho Teixeira. A juiza Ivone Caetano, da 1ª Vara da Infância, Juventude e Idoso. O chefe da Casa Civil do município, Pedro Paulo Carvalho, o chefe de Gabinete do prefeito, Luiz Antonio Guaraná, o presidente do Tribunal de Contas do Município, Thiers Montebello, o presidente da CEG, Bruno Armbrust, o conselheiro do TCMRJ, Nestor Rocha, e a jornalista Liliana Rodriguez

Enfim, o que não faltou foi prestígio, no jantar em que o escritório do advogado Décio Freire homenageou o desembargador José Carlos Murta Ribeiro, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Rio, que, após 52 anos de trabalho, se aposentou…

Foi na Barra, em casa da advogada Hosana Pereira, membro da equipe de Décio, que cedeu seus salões para a noite reunindo o top do Judiciário. Na mesma residência linda, cercada de jardins, Murta Ribeiro foi recepcionado quando assumiu a presidência de nosso Tribunal de Justiça, lembrou Hosana, que recebia dentro de um lindo pretinho Dolce & Gabbana. Tudo deu certo: a decoração de Carlos Lamoglia, com arranjo enorme de flores e folhagens, a iluminação à beira da piscina, o DJ Rafael Pacheco, que comandou o som na boate, tudo very cool, para que todos pudessem conversar, enquanto os homens soltavam baforadas de charutos depois do jantar…

Houve um momento solene: quando foi entregue a Murta Ribeiro placa de reconhecimento pelo seu trabalho no TJ. Falaram o anfitrião Décio Freire, o ministro Macabu, o atual presidente do TJ, Manoel Rebêlo. Emocionado, José Carlos agradeceu aos companheiros e à sua mulher e disse que se despedia de um legado recebido de seu saudoso pai, o também desembargador e professor Murta Ribeiro

Depois, Murta Ribeiro contou que vai viajar para Paris com a mulher, a pianista concertista Carol Murta Ribeiro, durante um mês. Um passeio de descanso e música. Nas conversas, todos destacavam o lado humanitário do desembargador, que dedicou toda a sua vida a fazer Justiça, não só a legal, mas também a social. Na administração dele, foi implantado o projeto Justiça Itinerante, levando cidadania aos moradores das comunidades. Prioridade seguida pelo atual presidente, Manoel Rêbelo, que, esta semana, ganhou do empresário bilionário Eike Batista (olha ele aí novamente!) dois novos ônibus para dar prosseguimento aos trabalhos…

Murtinha e Leonardo, os filhos do casal José Carlos e Carol, presentes, felizes e orgulhosos por testemunharem, através do exemplo do pai, como vale a pena viver uma vida digna e nobre…

2murta Murta Ribeiro se despede da magistratura após 52 anos de dedicação à Justiçamurta Murta Ribeiro se despede da magistratura após 52 anos de dedicação à Justiça

Fotos de Sebastião Marinho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *