Incêndio do circo de Niterói, 50 anos depois

Há 50 anos, em 17 de dezembro de 1961, o que seria um dia de alegria com a apreentação do Gran-Circus Norte-Americano, no Teatro Eduardo Kraichete, em Niterói, transformou-se em tragédia. Um incêndio deixou mais de 500 mortos, principalmente crianças…

Como o Brasil não estava preparado para atender às vítimas das queimaduras, o socorro (médicos, enfermeiros e até material) vieram de Buenos Aires, trazidos pelo médico Fortunato Benaim. Ao lado do jovem mineiro dr. Ivo Pitanguy, Benaim cuidou de mais de mil pessoas queimadas…

Esste episódio trágico ficou escrito na memória de todos e na carreira de Pitanguy, que ali adquiriu uma experiência inigualável no atendimento aos queimados e, com sua criatividade genial, encontrou soluções que, após isso, se tornaram referências no tratamento de queimados…

Para homenagear esses dois experts e todos os demais médicos que trabalharam incansavelmente no socorro aos queimados, a diretoria da Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro, o Conselho Federal de Medicina e a Federação Brasileira de Academias de Medicina, convidam para uma solenidade, no 10, no Teatro Eduardo Kraichete, às 19h30, e todos nós, admiradores de Ivo e dos demais, estaremos lá, não é?…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *