Elke Maravilha usou chifres na homenagem ao saudoso Chacrinha, no Baile do Copa – Parte 2

O ator Leo Bahia, que faz o Chacrinha jovem, no musical de Pedro Bial no Teatro João Caetano, foi dos primeiros a chegar, em seguida, o ator Stepan Nercessian, intérprete do Velho Guerreiro, já maduro, brilhando consagrado em seus programas de auditório. Ambos magníficos. Stepan no momento mais brilhante de sua carreira impecável.

Daí a pouco chegou a grande amiga, jurada musa de Chacrinha, que ela chamava de “Painho”: Elke Maravilha. E estava mesmo maravilhosa, de Minotauro, com uma cabeleira descendo pelas costas até quase a bainha do vestido longo, coroada por um magnífico par de chifres. Toda essa produção lhe custou uma boa noite de sono. Na véspera, pela manhã, ela me disse com voz sonolenta ao telefone: “Passei a noite toda montando na Lara”. E eu, distraída: “Mas onde você monta a noite toda? Na Hípica?”. Elke soltou gostosa gargalhada. O “montar” dela era sinônimo de “se embonecar” com uma superprodução à parte naquela noite cinematográfica.

Por fim, completando o time dos homenageados do camarote, que representavam o celebrado maior, Chacrinha, chegaram Maninha e Leleco Barbosa, filho do Velho Guerreiro Abelardo.

Todos munidos com buzinas, cartolas, óculos, gravata ou outros acessórios usados pelo Maior Comunicador que a TV brasileira já produziu. Pois cada convidado do Camarote de Hildezinha, ao receber seu convite, devidamente protocolado, também ganhou seu “Kit fantasia de Chacrinha”.

Dá trabalho, sei, mas vocês não imaginam com que prazer organizo meu “lodge” do Magic Ball do Copa, a cada ano. Tudo é pensado com antecedência. A lista de convidados é elaborada para causar frisson e promover alegria.

No ano em que homenageei Narcisa T., mandei fazer sua máscara de vareta, para todos os convidados segurarem. E até o craque Seedorf foi visto mascarado de Narcisa!

Ano passado, lancei homens e mulheres ao mar. As mulheres levavam barcos na cabeça e os homens vestiam navy look. Tentação!

Adriane Galisteu, Bethy Lagardère, Christiane Torloni, Ivo Pitanguy, Christopher Getty, Luiza Brunet, Luana Piovani, Quincy Jones, ao longo dessas duas décadas são incontáveis os amigos e celebridades que fizeram ferver o camarote, que abre pontualmente às 23h, junto com o baile, mas começa a trepidar de fato após a visita da diretora geral do hotel, Andréa Natal, sempre com fantasias lindas, a caminho de seu camarote. É um ritual.

E que grande notícia posso dar a vocês sobre o Copacabana Palace? Que estão prestes a começar as obras de recuperação do Teatro Copacabana, fechado há décadas. Um resgate cultural importantíssimo para a cidade. O Teatro era uma joia, com suas poltronas de couro vermelho. Ali atuaram as grandes divas do teatro, Tonia Carrero, Fernanda Montenegro, Eva Wilma, Henriette Morineau, Nathalia Timberg. O Teatro Copacabana é um marco na nossa história teatral.

Mas, voltando ao Melindrosas Magic Ball, no Camarote da Hildezinha….

Baile do copa 2
Fotos de Verônica Pontes e Marcelo Borgongino

Aguardem a PARTE 3

4 ideias sobre “Elke Maravilha usou chifres na homenagem ao saudoso Chacrinha, no Baile do Copa – Parte 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *