E a grande homenageada nesse Dia das Mães é Clarinha Peres Delmas… saibam o porquê!

O empresário de múltiplos investimentos Omar Peres, o Catito, abriu sua fazenda histórica Guaritá, em Rio das Flores, para receber convidados brasileiros, paraguaios e colombianos e realizar o batizado de seus netos, na capela de altar barroca, que lhe foi presenteada pela amiga colecionadora Angela Gutierrez.
Tudo na fazenda do Catito inspira um gesto de carinho, reflete seu caráter amigo e de grande lealdade. Há uma estrada de ferro, com uma locomotiva Maria Fumaça que circula ondulante, em trilhos de bitola estreita, sob jabuticabeiras frondosas, num cenário bucólico e inspirador.
E o que o Catito fez? Batizou a estação do  trem com o nome do saudoso amigo e jornalista Fritz Utzeri, que ele jamais abandonou em tempos de vacas magras. Este é o Omar Peres.
Voltando ao batizado… Para transportar os netos, filhos de Clarinha, no alto estilo que bem merecem, Catito adquiriu mini carruagem francesa, século 18, em que as crianças puderam chegar à cerimônia puxadas pelo avô orgulhoso até o altar, causando emoção em todos os presentes à capela.
A família do marido da Clarinha é do Paraguai, onde o sogro, Eduardo Delmas, é dos mais poderosos big shots, proprietário de fazendas de gado e fábrica de refrigerantes, bem como também tem negócios importantes na Colômbia. A família Delmas inteira, aliás bem grande, veio para a cerimônia no próprio jato.
Como o grand seigneur que de fato é, Catito abriu os trabalhos na véspera da solenidade, sexta-feira, com um jantar sentado para 60 pessoas, entre elas o craque do futebol brasileiro Alemão, que jogou duas Copas do Mundo e foi campeão italiano e europeu com Maradona, no Napoli.
Alemão é casado com Cláudia Loureiro, filha do notável ator Oswaldo Loureiro, que está muito mal de saúde, morando em São Paulo, e aqui vai meu abraço ao amigo querido, com quem estreei no teatro.
A grande revelação do fim de semana foi a de que Sylvio Hoffmann, padrasto do Catito, que ele sempre teve também como um pai, era bisneto de ninguém menos do que Solano López, presidente do Paraguai de 1862 a 1870 e comandante das Forças Armadas contra nós na famosa Guerra do Paraguai. No seu país, um herói nacional. No Brasil, um ditador sanguinário.
O pai de Sylvio Hoffmann, Catito comentava, era almirante da Marinha Brasileira em missão no Paraguai, quando conheceu a neta do presidente López e se casaram.
Daí que o anfitrião colocou belíssima foto da senhora Carmen López Machado (mãe de Sylvio) na parede da sala da jantar, enquanto a mesa central foi forrada por toalha pertencente a dom Pedro II, adquirida da família Orléans e Bragança de Petrópolis, e no meio foi posto o brasão da República Paraguaia, herdado de Sylvio. Entre os comensais, o príncipe Francisco de Orléans e Bragança.
Um mix histórico surpreendente, que só o tempo, este senhor da razão, pode explicar e justificar. A guerra ficou na poeira do passado. Hoje, somos países irmãos e parceiros em itens fundamentais, como energia, soja e, naturalmente, os filhos fofinhos de Clara e Norman.
Um happy end digno de enredo de um conto: na fazenda do barão de Ipiabas, que financiou a Guerra do Paraguai, um jantar com toalha de dom Pedro II e presença de seu bisneto, em homenagem aos poderosos visitantes paraguaios, na residência que hoje pertence a um brasileiro “diretamente” ligado ao presidente Solano López, celebrando laços familiares que unem as nações…
À mesa, havia ainda o Senador colombiano Jaime Amin, vindo especialmente para o batizado, e que acabou revelando seus dotes de bom cantor. Afinal, festa boa é assim. As pessoas sentem-se à vontade, se descontraem e quase sempre a noite acaba em música. German Efromovich, dono da Avianca, contava que, somadas a Avianca Colômbia e a Avianca Brasil, são 200 aviões! E ainda não desistiu de comprar a TAP.
Em peso, a família Botelho, de Minas. Afinal, a avó dos meninos Rafael e José Eduardo é a Mônica Botelho, filha de Ivan e Stella. Estavam lá também os tios Ricardo e Mauricio Botelho, com as mulheres.
Depois da cerimônia do batizado houve um almoço simplesmente espetacular no salão de festas da fazenda, com direito a “show” do senador cantor Amin e do Mr. Avianca, German Efromovich. Interpretaram canções românticas em espanhol. O salão praticamente “levantou voo”, tamanha a animação, os risos, as brincadeiras..
O toque imperial rural foi dado pela banda Princesa Leopoldina, da cidade de Leopoldina, do Catito e do seu ex-sogro Ivan Botelho. A banda é patrocinada pela empresa de energia Cataguases-Leopoldina, do Ivan. Aliás, não faltaram também os doces famosos de Leopoldina, grande orgulho da cidade.
Por fim, menção especial para a encantadora namorada do Catito, Lenise Figueiredo, ex correspondente da Rede Globo Globo em Roma, elegantérrima as always. Formam um par perfeito.
Uma celebração longa, íntima, feliz.
Pela beleza dos festejos deste duplo batizado, o conteúdo de religiosidade e tradição nele contido, pelos princípios de respeito profundo e de valorização da vida familiar demonstrados, o blog elege a mãe de Rafael e José Eduardo, Clarinha Peres Delmas, a nossa homenageada deste Dia das Mães

Catito com os netos na carruagem francesaOmar Peres, o Catito, com os netos na carruagem francesa

Clarinha e Norman Delmas com Rafael e José Eduardo mais as filhas do 1º casamento de NormanClarinha e Norman Delmas com Rafael e José Eduardo e as filhas do primeiro casamento dele

Claudia e o Senador da Colombia, Jaime AminClaudia e o senador da Colômbia, Jaime Amin

Duda e CatitoDuda e o pai, Catito

Duda e Clarinha com José EduardoAs irmãs Duda e Clarinha com José Eduardo

Eduardo e Maria do Rocio Delmas com os netosEduardo e Maria do Rocio Delmas com os netos

Familia DelmasFamília Delmas

Familias Peres, Botelho e DelmasFamílias Peres, Botelho e Delmas diante da pia batismal, na capela da fazenda

Ivan Botelho e CatitoOs avós Ivan Botelho e Catito Peres

Ivan Botelho levando os bisnetosVovô Ivan Botelho levando os bisnetos

Ivan Botelho, Duda, Catito e Stela BotelhoIvan Botelho, Duda, Catito e Stela Botelho

Lenise Figueiredo,Catito, German e sua mulher HildaLenise Figueiredo, Catito Peres, German e sua mulher Hilda

Lenise FigueiredoLenise Figueiredo

Antonio Guerreiro e Claudio PereiraAntonio Guerreiro, o fotógrafo que registrou todo o evento de seu amigo Catito, e Claudio Pereira, sócio de Roberto D’Ávila e amigo de Catito

Antonio e Catia AvillezAntonio e Catia Avillez

AltarO altar da capela presenteada por Angela Gutierrez

Alemão e Claudia Loureiro

O jogador de duas Copas, Alemão, e sua mulher, Claudia Loureiro

A familia Delmas

A grande família Delmas veio do Paraguai em seu jato particular

Maria do Rocio e Eduardo DelmasMaria do Rocio e Eduardo Delmas

Maria Teresa Guerreiro, Valeria Peres e Duda PeresMaria Teresa Guerreiro, Valéria Peres e Duda Peres

Cerimonia realizada pelo Padre José Maria

Cerimônia realizada pelo padre José Maria

Momentos do batizado (2)

Momentos do batizado (3)Momentos do batizado

Momentos do batizado (5)

Momentos do batizado

Orquestra Princesa LeopoldinaOrquestra Princesa Leopoldina

Os netos José Eduardo e RafaelOs netos José Eduardo e Rafael

os priminhos paraguaios de José Eduardo e RafaelOs priminhos paraguaios de José Eduardo e Rafael

Patricia e Claudio PereiraPatrícia e Claudio Pereira

Pricipe Francisco de Orleans e Bragança e sua mulherPríncipe Francisco de Orléans e Bragança e sua mulher

Ricardo Botelho, sua mulher Cota, Ivan Botelho e Suzana PortelaRicardo Botelho, sua mulher Cota, Ivan Botelho e Suzana Portela

Senador Jaime Amin e German cantando Besame MuchoJaime Amin e German Efromovich cantando Besame Mucho

Catito, German e o Senador

Catito, German Efromovich e o senador Jaime Amin

Senador Jaime Amin e German Efromovich marchando com a banda

Senador Jaime Amin e German Efromovich marchando com a banda

Fotos de Antonio Guerreiro

 

Uma ideia sobre “E a grande homenageada nesse Dia das Mães é Clarinha Peres Delmas… saibam o porquê!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *