DO ALMOÇO DE LOURDES NO BIARRITZ AO QUE DEU CERTO NA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Compostura. É a palavra. Uma tarde de mulheres compostas. Cuidadosamente compostas. Uma compostura que vem da alma. Do berço. Sem fazer esforço, sem qualquer conferência prévia diante do espelho. Compostura non chalante, com espontaneidade. Todas, absolutamente todas, calçando suas meias finas com seus scarpins e sapatilhas Ferragamo ou ao estilo de.

Tempo frio, elas vestiam tailleurs, de calças ou saias.

LOURDES E THEREZA: ELEGANTES PERPÉTUAS

E eis que chega Thereza, aquela que jamais perdeu a majestade. Thereza de Souza Campos é uma legenda. Seu nome está gravado dessa forma no Olimpo da elegância brasileira como Elegante Perpétua.

Independente de, posteriormente, ela ter adicionado ao Thereza um sobrenome imperial, Orléans e Bragança, além de tudo precedido de um “dona”, o que bem cabe à mulher de um príncipe Orléans e Bragança, dom João, neto da princesa Isabel, Thereza manteve-se, para todo o sempre, a legendária Thereza de Souza Campos, padrão da elegância brasileira, junto a Lourdes Catão e à caçulinha entre elas, Carmen Mayrink Veiga. Um tríptico da Moda de nossos altos salões.

Bem, Thereza chegou de parka. E dizia: “É um impermeável, mas a procedência é boa, Ralph Lauren“. E quando fiz menção à alegria do amarelo, naquela tarde de pretos e cinzas, saiu-se com ela: “É a cor do Papa”. Amarelo Vaticano. Quem foi Thereza nunca deixará de ser Thereza.

O almoço era em casa de outro vértice deste triângulo das Bem-Vestidas perpétuas do imaginário nacional: Lourdes Catão. Recebeu de modo impecável, como tudo o que é e faz. E o motivo não poderia ser mais honroso: o aniversário de Maria Alice de Araújo Pinho, razão anual de um turbilhão de chás, jantares e almoços, festival este ano inaugurado com um jantar de lugares marcados em mesa única de Beth e Carlos Alberto Serpa.

maria alice pinho 1

SOCIALITE BRECHTINIANA

Bebel Klabin chegava de mais uma temporada em sua fazenda, no Pantanal mato-grossense, e desta vez tendo como hóspedes Luiz Felipe e Lenir Lampreia. De lá, para o almoço de sua mãe, trouxe a carne tenra do carneiro, servido à mesa com as laranjinhas carameladas. Bebel é plena felicidade. Emagreceu e magra se manteve. Está aí um belo motivo para alegrar-se todo o tempo. As vítimas, como eu, do perpétuo “efeito sanfona” sabem bem.

Ela falava e recomendava o filme Hannah Arendt . Bebel é o que podemos chamar de mulher de sociedade com conteúdo. Tem conversa, discorre sobre qualquer tema com senso crítico, sabe falar sobre frivolidades sem contudo envolver-se diretamente nelas, mantendo, digamos, um “distanciamento brechtiniano”, e além disso temos em comum as muitas saudades de uma mesma amiga que muito admirávamos, Titá Burlamaqui. É sempre uma delícia estar com a Bebel.

MARIA ALICE PINHO 2

CULTA E BOA CONTADORA DE HISTÓRIAS

Primeira frase de la grande dame Maria Thereza Williams, ao nos encontrarmos: “Precisamos almoçar de novo, mas sem aquele mau tempo”. Referia-se ao sol, que agora dá as caras, contra aquelas nuvens mal encaradas do dia em que almoçamos lá na sua casa-fazenda do Alto da Boa Vista, e tanto conversamos sobre personagens do Rio de Janeiro e a Moda.

Quantas revelações fundamentais sobre a história social carioca, Maria Thereza guarda em sua memória privilegiada e em seus álbuns de retratos. Vou sim, voltar lá. Basta ela fazer um sinal de “vem cá” com o dedinho que vou correndo 😉  Adoro ouvir histórias boas e contadas por uma mulher culta.

maria alice pinho 3

BIARRITZ MEMORÁVEL

Lourdes Catão recebia num caftan de veludo. Outro presente de sua filha amorosa, Bebel, trazido de viagem ao Marrocos. Lourdes adquiriu o antigo apartamento do Biarritz, onde Harry e Lucia Stone davam seus famosos garden cocktails, usando o jardim em estilo francês do fundo do prédio. Festas memoráveis, para os da época.

O Edifício Biarritz tem muita sorte por ter Lourdes entre suas moradoras, revitalizando o carisma do prédio, conquistado na era Stone, e, naturalmente, valorizando seu passe, digo, o preço do m² de seus apartamentos. Os vizinhos proprietários no prédios deveriam, todos os anos, lhe enviar flores de gratidão no aniversário.

maria alice pinho 4Fotos de Marcelo Borgongino

ROMPENDO TABUS

Deixei para o fim o paletó Moschino da Moema Jafet. Até porque ela foi a última a chegar. O inusitado é que os três botões são totalmente diferentes um do outro. Bem, no mundo do bem vestir, das mulheres compostas, havia alguns tabus, heresias completas, que jamais se pensava seriam quebrados. A saber:

1) Mulher elegante jamais deixava à mostra as alças do sutiã.

2) Mulher elegante com cabelos tingidos de mais claro jamais deixava à mostra a raiz escura.

3) Mulher elegante jamais usava meia de fio puxado.

 Alça de sutiã de fora virou moda, o maior charme. Raiz escura do cabelo tornou-se tendência e já lá se vai mais de uma década. E com suas meias de fio puxado, puxadérrimo, vemos a Alice Dellal em tudo quanto é anúncio da marca Sumo Pontífice da Moda, a Chanel!

Agora só faltava essa do Moschino: botões desiguais.

Então, queridos, já sabem: caiu o botão do blazer, do paletó, não se afobem em busca de um igual, basta costurar no lugar o primeiro que encontrarem, que estarão à la mode.

Porém, duvido que, tendência ou não, les grandes dames, as perpétuas Lourdes Catão e Thereza de Souza Campos, façam isso.

O QUE FUNCIONOU NA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Eis que entrou pela porta a luz: Gisella Amaral! Um brinde foi proposto a ela que, com sua eficiência e sua equipe do “eu sozinha”, conseguiu o impossível para a Jornada Mundial da Juventude: Captou um milhão de reais na véspera do evento e o empréstimo de 18 helicópteros, para bispos e cardeais, caso ele tivesse acontecido no Campo da Fé em Guaratiba. Só ela, a Gisella.

Aliás, nessa Jornada da Juventude, além da civilidade dos 3 milhões e 850 mil peregrinos, apenas quatro itens funcionaram: 1) o Papa; 2) a Gisella; 3) a Liturgia; 4) a Comlurb.

Houve “Parabéns pra você”, em bolo bicolor, laranja e pink, com desenhos e laço de fita de glace em relevo,. Um bolo assinado RR, pela Regina Rodrigues. A boleira com grife.

Todas cantaram felizes e, ao partir, marcaram um V, de mais um compromisso cumprido, em suas agendinhas Hermès, já animadas para o próximo party em torno de Maria Alice, pois estamos em plena alta temporada da Araújo Pinho

 

 

5 ideias sobre “DO ALMOÇO DE LOURDES NO BIARRITZ AO QUE DEU CERTO NA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

  1. Querida Hilde muito obrigada por seus carinhosos comentários a meu respeito.
    Tenha certeza que eu tambem tenho um enorme prazer em estar com você.
    Um beijo carinhoso da,
    Bebel

    • Querida, unidas sempre venceremos!
      Somos belas, inteligentes e poderosas.
      Brincadeirinha…. 😉
      Sobretudo quando os elogios são sinceros como foram, isto sim!
      Beijos e carinhos

  2. Não tenho palavras para descrever o que sinto. Sou um mega, master, blaster fã desse tríptico da Moda. Só posso dizer muito obrigado Hildegard. E, por favor, faça mais destas com esse trio maravilhoso. Obrigado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *