Descansa em paz, pequeno Felipe Cordeiro Guerra!

Os sentimentos à família Cordeiro Guerra pela perda do pequeno e heroico Felipe, de 12 anos.

Foi quase uma década de quimioterapias, radioterapias, cirurgias, viagens, tratamentos em hospitais no exterior e no Brasil, um sofrimento sem fim, ânimos e desânimos, Felipe com sua mãe, Renata, seus avós, Mônica e João, sua bisavó, a saudosa Lourdes Vivacqua, conforme pude acompanhar de perto. Assim como o pai, Ricardo Nigri, e o ex-padrasto médico, Waldir Nassif.

A família sofrendo e resistindo, e acreditando e apostando na ciência e na fé e nos médicos e no apoio dos amigos e em todos os recursos que pudessem disponibilizar, além do mais importante: todo o afeto do mundo, que dedicaram ao pequeno Felipe.

Carismático, o menino desde pequenino não se incomodava com o rosto disforme devido aos tumores cerebrais e era sociável e super popular entre os amiguinhos da escola. Amigos que iam visitá-lo e entretê-lo com brincadeiras nos hospitais, após as cirurgias.

Em torno de Felipe, chegou-se a criar uma corrente de orações, pensamentos positivos, mensagens de estímulo, milhares delas, nas mídias sociais, praticamente um case no Facebook, através da ampla rede de amigos de Renata e dos companheiros de escola do menino.

A agonia da doença fez de Felipe um menino maduro, que nunca perdeu a capacidade de se alegrar. Em algumas ocasiões, manifestou sua vontade de que tudo aquilo tivesse um fim. Sofrimento além da conta, que precisava chegar a um termo, como hoje aconteceu.

Quando dei hoje os pêsames ao avô, João, em vez de lamento por tudo o que passaram e agora a morte, ainda ouvi dele um sopro de gratidão: “Temos que pensar que tivemos a felicidade de conviver com nosso amado Felipe por 12 anos!”.

O corpo será velado amanhã às 13 horas no Memorial do Carmo, com cremação às 14 horas.

felipe c gO pequeno  Felipe Cordeiro Guerra, não mais entre nós, depois de tamanho sofrimento. Neste Domingo de Páscoa, da Ressurreição, teve fim seu calvário e Felipe nasceu para a vida eterna.

15 ideias sobre “Descansa em paz, pequeno Felipe Cordeiro Guerra!

  1. Conheci seu bisavô pouco antes dele falecer. Hoje, conheci vc e para vc e os q vc amou neste mundo deixo 1 mensagem q me foi dita: “…ele hoje colhe no céu o seu + belo fruto, o fruto da eternidade.” bj, Felipinho.

  2. Nāo conheco a família, mas me solidarizo com a dor. A história de Felipe é um exemplo de vida e felizes daqueles que puderam desfrutar com ele. Com certeza ele renasceu para uma vida sem dor nesse dia tāo especial.

  3. Agradeço a Deus a chance de poder ter dado aula para o Felipe, ele ensinou tanto para nós professores e seus amigos de turma. Deixará saudades mas acima de tudo as lembranças de momentos alegres compartilhado com todos nós: Um exemplo de força e dedicação. Que Deus conforte a sua família.

  4. Sem palavras…… Só peço a Deus que conforte o coração de cada um dos familiares e que amenize a dor nesse momento, pois a SAUDADE será eterna. Que Deus acolha Felipe nos braços e lhe conceda toda Paz e eleve seu espírito no mundo espiritual. Meus sentimentos a todos familiares do pequeno Felipe.

  5. Continuarei a cuidar da sua cachorrinha “Lola” com todo o carinho, vá em paz querido Felipe, e todas as vezes que seu time do coração (Fluminense) ganhar lembrarei da sua alegria !!! Meus sentimentos a toda a família.
    Aline Reis.

  6. Sei o sofrimento da família do Felipe .
    Tenho uma filha chamada Eduarda hj com 19 anos, que exatamente nessa época de Páscoa há 5 anos foi diagnosticada com um câncer cerebral. Foram momentos de alegria e tristeza durante seu tratamento, que no final fomos presenteados com a cura da nossa filha.
    Nós pais mesmo com a cura ficamos doentes pra sempre.
    Agradeço ao INCA, à Dra Bia, à Dra Cima, ao Dr Jorge e acima de tudo à N.S. de Fátima.
    Meus sentimentos à família e tenham certeza hoje o Felipão é um anjo.
    Que a família tenham paz de espírito.
    Marcos Nagib.

  7. Pude conhecer o Felipe e sua família no hospital em que trabalho e em que tantas vezes ele ficou internado. Triste pela saudade que ele deixa e por termos perdido, enquanto profissionais, mais um vez a luta contra a doença. Feliz porque o Felipe se encontra agora livre de todo o sofrimento. Que Deus conforte a família e receba em seus braços esse doce menino amante de milkshake e batata frita. Sua nutricionista não se esquece de você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *