CONDESSA MARINA CICOGNA, MUSA DA MODA E DO CINEMA INTERNACIONAL

No maravilhoso editorial de moda fotografado por Mario Testino para a revista Vanity Fair deste setembro, que traz a famosa lista dos Mais Bem-Vestidos, a condessa Marina Cicogna brilha absoluta no centro de uma página dupla.

Marina figura nesta lista cobiçada desde os tempos em que ela era conduzida por sua criadora, a saudosa Eleanor Lambert. Em 2010, ela foi entronizada, já com a eleição sob coordenação da revista VF, no Hall of Fame da lista.

Famosa como jet setter, dona de insuperável elegância e, sobretudo, produtora do cinema italiano, Marina Cicogna significa a moda em grande estilo + cinema italiano. Tudo a ver com o curso inédito “A linguagem dos figurinos no cinema italiano”, que o Instituto Zuzu Angel vai promover semana que vem, ministrado pela super figurinista Emília Duncan.

photos-best-dressed-list-party.sw.14.best-of-best-dressed-list-2013-ss10

Marina Cicogna fotografada por Mario Testino para a Vanity Fair de setembro, com Freddie Foulkes (14 de idade), o modelo Eddie Wrey, Nick Foulkes, condessa Debonaire von Bismarck (1995) e Konstantin Bismarck

 Neta do conde Volpi, Marina nasceu em uma família nobre italiana, cresceu rodeada por estrelas do cinema e jet setters. Nos anos 60, tornou-se produtora de cinema, de clássicos como C’era Una Volta Il West, de Sergio Leone (1968); La Classe Operaria Va in Paradiso, de Elio Petri (1971); Fratello Sole, Sorella Luna, de Franco Zeffirelli (1972), e Mimi Metallurgico, Ferito Nell’Onore, de Lina Wertmuller (1972)….

Once-Upon-a-Time-in-the-West-5483_6Claudia Cardinale em C’era Una Volta Il West/ Once Upon A Time In West, de Sergio Leone (1968), uma produção ítalo-americana

Além de produzir, Marina também possui o talento da fotografia. Amiga de muitas estrelas, diretores, escritores e sociedade,nos anos de ouro da “dolce vita” italiana, teve a oportunidade de fotografar, em momentos descontraídos, mitos como Audrey Hepburn, Maria Callas, Jeanne Moreau, Cecil Beaton, Pier Paolo Pasolini, Catherine Deneuve, Brigitte Bardot, Monica Vitti, Aristóteles Onassis, Jane Fonda, Greta Garbo, Babe Paley, Valentino,  Diana Vreeland, Marcello Mastroianni, Claudia Cardinale

Flagrantes tão raros que Karl Lagerfeld a encorajou a, anos depois, compilar estes pequenos tesouros em um livro intitulado Scritti e Scatti.

14visfea1Greta Garbo fotografada por Cicogna nos anos 60

Mas a obra-prima de Cicogna foi o lançamento da atriz brasileira Florinda Bolkan, que, em pouco tempo, tornou-se a grande musa do cinema italiano, estrelando filmes de Luchino Visconti e Vittorio de Sica.

Florinda BolkanA bela Florinda Bolkan

Bem, se vocês quiserem curtir mais essas histórias deliciosas do cinema da Itália e da moda, a oportunidade está lançada: a grande mestra pesquisadora do tema, Emília Duncan, dará um curso inédito a respeito, em quatro aulas absolutamente fascinantes: A LINGUAGEM DOS FIGURINOS NO CINEMA ITALIANO.

Quem quiser se inscrever deve enviar e-mail para zuzuangel@zuzuangel.com.br ou telefonar para 21-2247-7277 (das 9h às 18h)

E façam isso correndo, meus amores, pois restam poucas vagas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *