VEJAM COMO ESTAVA LINDA A MONICA BELLUCCI ONTEM NO SHERAZADE MAGIC BALL!

O registro mais difícil da noite foi o da estrela de cinema Monica Bellucci. E quem lavrou o tento foi o fotógrafo Paulo Jabur. 

É interessante notar que os artistas, que vivem da visibilidade de sua imagem pessoal e não de qualquer outro produto que não seja o seu próprio rosto-corpo, são os que mais têm horror a serem fotografados.

Uma amiga que estava no Salão Nobre observou que alguns artistas globais que lá estavam faziam o maior charme quando alguém queria tirar fotos. Enquanto o designer de sapatos mais famoso do mundo, Louboutin, adorava quando era reconhecido.

Alguém pode me explicar o motivo dessa fobia das celebridades justamente ao que lhes faz tão célebres e ricos?

050 Monica BellucciMonica Bellucci, belíssima atriz, e boa atriz, em foto de Paulo Jabur, ontem no Sherazade Magic Ball: fobia à fama

6 ideias sobre “VEJAM COMO ESTAVA LINDA A MONICA BELLUCCI ONTEM NO SHERAZADE MAGIC BALL!

  1. Com referência ao comentário feito se referindo aos artistas, até compreendo, e quando se trata de pessoas com as quais você manteve contatos, que não são globais e sim pessoas que você conheceu através de amigos, e que sempre que se encontravam se cumprimentavam , davam gargalhadas, hoje agem dentro do mesmo processo que os artistas, aprendi muito com a minha querida Ruth de Almeida Prado, tudo é passageiro, o mais importante é ser feliz e viver a vida sem dar importância a futilidades que o ser humano cria..

    Hilde, você é uma pessoa ESPECIAL, continua amorosa, educada, gentil e muito mais: uma pessoa ILUMINADA, dando atenção a todos e todas, como se tudo estivesse começando de novo..

    Abraços e um feliz CARNAVAL, aprendi ser seu fã com a inesquecível RUTH DE ALMEIDA PRADO.

    Um grande beijo!!

  2. Querida Hilde, hoje o dia foi para dormir e recompor as energias e claro acompanhar as notícias e as farinhas dos blogs e colunas. Gostei muitíssimo da sua abordagem quanto aos artistas que criam dificuldades em se comunicar com o publico, publico este que se não existisse provavelmente eles também não existiriam… São antipático no auge da fama e quando a maré passa ficam esquecidos por todos e caem em depressão e pior recorrem as drogas para suportar a rejeição; fenômeno bastante recorrente. Também não acho necessário o assedio exagerado, porque causa desconforto e tira a liberdade deles a liberdade de se divertirem livremente sem serem importunados. Há os queridos que se colocam bem e merecem meu elogio pessoal, exemplo do Diogo Vilella que e gente que faz e mostra a que veio. Pude constatar ontem quando fomos apresentados por uma amiga comum e estive próxima

    • Concordo com você, BB. Vi poucos globais de meu posto de observação, mas os que vi eram acessíveis e carinhosos. Como o Marcos Caruso e o Diogo Villela, que estavam ali, no meio da multidão, sorrindo pra todos, conversando, deixando-se fotografar numa boa. Mas a gente sabe que há outros que agem bem diferente…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *