Código de honra

No Código de Honra da vida em sociedade, a palavrinha mágica é Retribuir. Isto é, quem é convidado, convida; quem é presenteado, presenteia; quem é elogiado, faz o mesmo, e por aí vai. Cumprindo essa máxima de “a recíproca é verdadeira”, Beth Winston, depois de ser presença em alguns dos belos jantares de Angélique Chartouny na Avenida Atlântica, tratou de agradecer obedecendo, ao pé da letra, ao item principal de nosso Código de Honra Social, e fez um jantar na mesa especial do Fasano al Mare, aquela com 16 lugares, separada do resto do restaurante por um cortinado de voil…

Tão refinada quanto é Angélique quando recebe, Beth elaborou, junto com o chef Luca, um menu dégustation com quatro pratos, abrindo os trabalhos com “cuscus com tinta de lula, carpaccio de vieiras e creme de queijo ao limão e cebola”. Em seguida, fomos brindados com “cannolo de maçã recheado com lagosta e caranguejo, creme de abacate e ovas de salmão”. Não satisfeita em mimar nossos paladares com tamanho requinte, Winston nos brindou ainda com “massa fresca com lagosta. tomate cereja, berinjela e pimenta fresca”. E para o grand finale nos reservou, provocando “uis” e “ós” de admiração, “stinco glassato” (canela de cordeiro glaceada) com polenta e foie gras chaud. Não houve papila gustativa que não se eriçasse e se ouriçasse vibrando de contentamento, ao tocar e sorver tal gostosura rara de se encontrar, nos dias de hoje, em qualquer restaurant da cidade. Tudo isso, é claro, regado a Veuve Clicquot, desde o primeiro momento, quando ainda drincávamos no bar, um tinto ótimo e Pouilly Fuissé, o branco que Gisella Amaral prefere, mas que o Ricardo, nos dias de hoje, solenemente dispensa já que não está bebendo uma gota sequer de álcool, seguindo estritamente a dieta para emagrecer do dr. Serfaty, e isso se faz notar pela nova forma do Amaral, que já praticamente secou. Vamos aguardar os próximos capítulos deste hercúleo esforço, a partir do dia 21, quando o casal Amaral embarca para uma temporada de verão em Capri, na Itália, terra de vinhos ótimos. Será que o Ricardo resiste?…

À minha direita, o advogado Roberto Halbouti elogiava o refinamento do cardápio e lembrava jantares no fechadíssimo Century Club, em Nova York, na 43rd Street. A conversa casava à perfeição com a comensal à direita de Halbouti, Idinha Seabra Veiga, que lembrava as generosidades de Roberto Seabra, tio de seu marido, grande personagem da vida social europeia…

Jair Coser, à nossa frente, ladeado por Sonia Dias e Vera Lucia Leite Ribeiro (a embaixatriz que, como vocês sabem, é o Rolls Royce da carrière), mantinha um daqueles seus sorrisos vitoriosos. Pudera, esta semana ele foi homenageado, em São Paulo, durante o Coffee Dinner, encontro de líderes do mundo inteiro do setor cafeeiro…

Belita Tamoyo comentava o tour de force que tem sido, para ela e outras amigas, as comemorações do aniversário de Maria Alice Araujo Pinho, almoços femininos que se sucedem um após outro, pois afinal todas amam a Maria Alice…

E muitos elogios ao colar de madrepérola e ouro, de Beth Winston, grifado por Sérgio Carvalhal, um de seus joalheiros preferidos…

Fotos de Sebastião Marinho

Beth Winston Código de honra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *