Chegaram as cédulas da eleição da Vanity Fair!

Chegou um dos mais esperados momentos do ano! O carteiro acaba de entregar as cédulas do International Best-Dressed Poll 2011, isto é, a eleição anual dos Mais Bem Vestidos do Mundo, promovida pela revista Vanity Fair, de cujo comitê de eleitores internacionais, honrosamente, faço parte, há mais de 20 anos. Os resultados serão anunciados na edição de setembro da VF. Recebem as cédulas profissionais de moda, jornalistas, membros do Hall of Fame e outros que convivem diariamente com a moda em sua melhor forma. Como eu e meu marido, ambos eleitores, meus amores!…

Entre os eleitos de 2010, estão Carla Bruni-Sarkozy, Tatiana Santo Domingo (a neta da Edyala), o ator Javier Bardem; o casal Christy Turlington e Ed Burton, os irmãos Charlotte Gainsbourg e Lou Doillon, os profissionais de moda Tory Burch e Alber Elbaz e, na categoria “originalidade”, duquesa de Alba, Lady Gaga, John Galliano. Sim, porque além dos 11 homens e das 11 mulheres mais bem Vestidos, também são eleitos “casais”, “irmãos, “profissionais de moda” e “originais”…

E uma notícia triste: nenhum brasileiro e nenhuma brasileira, nenhunzinho mesmo, estão nas listas dos indicados para votação este ano. O mais próximo que se aproxima disso é Tatiana Santo Domingo, novamente concorrendo, apresentada como nome da França e da Inglaterra, e Charlotte Dellal, a estilista de sapatos filha da Andrea, concorrendo na categoria “profissionais de moda”, mas apresentada como britânica…

Bem diferente dos tempos em que a criadora da lista e sua coordenadora por 40 anos era a saudosa Eleanor Lambert, que adorava o Brasil, quando vimos sendo sucessivamente eleitas, chegando ao Hall of Fame (votadas mais de três vezes seguidas) várias maravilhosas nossas circulantes no grande mundo elegante internacional. A saber: Carmen Mayrink Veiga, Elizinha Gonçalves Moreira Salles, Sylvia Amelia de Waldner, Georgina Brandolini, Pilar Crespi, Aimée de Heeren, Perla Mattison

Para surpresa nossa, a mineira Betty Lagardère, nome brasileiro sempre vinculado à moda, que teve grande trânsito europeu quando era vivo seu marido, Jean-Luc Lagardère, um dos maiores empresários da Europa, jamais constou dessa lista. Erro que precisa ser urgentemente corrigido. Por isso prometo, este ano, votar em nossa Betty, apesar de seu nome não vir na cédula. Pois os eleitores também podem, meus amores, votar em outros nomes, o que este ano farei, tentando corrigir este lapso do International Best-Dressed Poll (e também vou fazer lobby doméstico para meu maridão votar na Betty!)…

Silvia Amélia 81891 Chegaram as cédulas da eleição da Vanity Fair!

Sylvia Amélia Chagas, a linda brasileira que é Baronne de Waldner, é uma das poucas brasileiras incluídas no Hall Of Fame da Eleição Internacional das Mais Bem Vestidas da revista Vanity Fair

(Foto de Sebastião Marinho)

betty 4 Chegaram as cédulas da eleição da Vanity Fair!

Este ano, vou incluir o nome da mineira Betty Lagardère em minha cédula de votação, na tentativa de corrigir essa omissão cometida pela Eleição das Mais Bem Vestidas do Mundo…

(Foto: Bauer Griffin)

paula Chegaram as cédulas da eleição da Vanity Fair!

Aliás, outra brasileira que merece figurar na lista é a sempre très chic Paula Traboulsi, que se divide entre suas residências em Londres, Paris e Monte Carlos, e veste quase sempre Pierre Cardin. Haute couture, naturalmente. Também vou votar nela!… Nesta foto, Paula, num evento em Monte Carlo, vestindo seu querido Cardin…

(Foto: via FIVE STARS EVENTS)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *