Bye-bye birdies… my sweet and beloved birdies…

Foi uma decisão difícil, doída, pensada e bastante amadurecida. Vou tirar umas férias. Longas férias. Sem data para retorno. Recolher-me em minha concha para colocar no papel minhas memórias, aquelas que já andavam aflitas de tanto esperar para que isso acontecesse, azucrinavam meu pensamento a todas as horas de meu dia, lembrando-me, a cada segundo, que havia chegado a sua hora de serem contadas.

Para isso, preciso de recolhimento e tempo. E paz de espírito. Sem polêmicas. Sem o desgaste das relações cotidianas a que uma função contínua obriga.

Encerro esta semana a rotina deste blog.

Ele não será, porém, retirado do ar. Quando quiserem, podem vir aqui beber na fonte dos meus escritos, matar saudades deles, dos fatos, fotos e festas.

Eventualmente, posso até escrever umas coisinhas que tiver vontade. Por minha conta e risco, sem compromisso ou obrigação. Como aliás já vinha praticando aos poucos, me desapegando de vocês, e vocês de mim.

Posso, de repente, passar pelo viveiro de minhas araras azuis e pingar impressões de vida. Sentimentos. Pequenas indignações do dia a dia. Ou até grandes rompantes. Será assim meio no susto. Aos que se interessarem, caso isso ocorra, farei saber no Facebook ou no Twitter.

A vocês, amigos leais, só peço que me desejem muita luz e inspiração neste mergulho.

26 ideias sobre “Bye-bye birdies… my sweet and beloved birdies…

  1. Hilde, sou sua fã desde 1982 quando escrevia no Jornal O Globo como “Perla Sigoud” nas “Borbulhantes” tenho muita coisa guardada, depois vc foi para o Jornal Ultima Hora e te acompanhei também e por último no Jornal do Brasil. Vou sentir falta pois todos os dias visitava o seu blog no R7 e por último esse. Mais temos que as vezes dá um tempo, para termos outros desejos realizados. Desejo toda sorte e espero em breve o seu livro de memórias. Boa sorte.

  2. Hilde querida, primeiramente muito obrigada pelo seu carinho sempre. Vou sentir muita falta da sua deliciosa coluna. Mas entendo que você precisa desse tempo para seu novo projeto. Vou aguardar pelo lançamento do belíssimo livro de memorias! Volte logo! Bjs.

  3. Querida Hilde, Vou sentir falta tb do que vc escreve !! E esperando ansiosa para ler suas memórias !!! um beijo carihoso Tininha

  4. Querida Hilde,
    Aqui de Istambul sentiremos muita falta de sua notícias diárias sobre nosso Rio e nossos amigos em comum. Mas a causa é boa. Boa sorte, pois talento não falta para você escrever suas memórias familiares, artísticas, sociais – tudo que você observou no decorrer da história de nosso País.
    Beijos, com saudades, de seus amigos, leitores e admiradores
    Solange e Luiz Henrique Fonseca

  5. Gloriosa, lança logo, pra ontem esse seu livro de memórias! Uma jornalista do seu alto quilate não pode parar. Seu blog é vitrine de glamour, inteligente, globalizado. Ok, vem relaxar com o Francis na nossa majestosa Amazônia, sem agenda social, apenas recarregar as energias nas belas cachoeiras de Presidente Figueiredo. Eu sei que vc não vai nos abandonar, seus fies escudeiros e leitores. Estarei aqui em Manaus esperando vc e Francis. Minha amiga darling Bjs

  6. Querida Hilde , em primeiro lugar quero agradecer o apoio que você sempre deu ao meu trabalho . Jamais vou me esquecer. Vou sentir falta da leitura diária do seu blog , vai ser como um amigo que entra de férias e não da notícias . Mas amigo a gente respeita as decisões e quer sempre o melhor para ele . Estou aqui para o que precisar e aguardando o dia para brindarmos o lançamento do livro de suas memórias . Beijosss

  7. Hilde: cada um tem seu momento: de parar, de dar um tempo, de descansar, de optar por outros caminhos e só você para saber se êsse é o seu momento. Sabe muito bem que foi uma pessoa importante na minha vida e por isso gostava de acordar e, nos jornais ou nos blogs, ler as novidades da forma que só Você sabe escrever. Vou lamentar muito mas daqui de longe vou ficar antenado em tudo que se referir a tão nobre profissional, uma das mais dedicadas, interessadas e eficientes que conheço. Estou perdendo a leitura de uma excelente Coluna mas, tenho certeza, ganhando uma excelente escritora.
    Como sempre, aceite meu carinho e admiração.
    Bye-Bye bird! See you soon!

    Theo Barros

    Theo Barros

  8. Quero muito ler seu livro de memórias. Tenho certeza que vai ser delicioso. Quanto à coluna, vou sentir muita falta. Suas crônicas sobre a vida brasileira são absolutamente necessárias. Mas, entendo que para escrever um livro é preciso se recolher. Portanto, lhe dou a maior força. Sempre torcendo pela minha querida Hildezinha!

  9. Querida, suas memórias e registros de vida serão aguardadas, com ansiedade e curiosidade, por todos nós que tanto lhe queremos bem.
    Recolha-se e faça suas tranças… não haverá saudades porque terei você dentro do meu coração para sempre!!!
    Boa sorte (e volte logo)
    Beijos
    Isa Chloris

  10. Minha querida HIlde:
    Vou sentir sua falta e de suas sempre ótimas notícias. Por outro lado entendo sua situação em continuar pondo no papel suas memórias – que devem ser sensacionais. Aguardemos pois, então.

    Bjs carinhosos, do seu saudoso amigo e admirador goiano,

    Jota Mape

  11. Hilde querida, desejo muita inspiração, pois dedicação sei que não vai faltar, já estou ansiosa por suas memórias. Adoro a maneira inteligente e sutil que você descreve os fatos. Muita sorte e um beijo carinhoso cheio de saudade.

  12. Querida Hildegard,
    E uma pena, realmente! Sou um Suiço que mora na Toscana a maior parte do ano e dois meses (janeiro-fevereiro) no meu apartamento do Country, no Rio.
    Eu li o seu blog regularmente para manter o contato com a vida do Rio e os amigos a quem Você fala.
    Vous allez me manquer beaucoup !
    marc Schindler

  13. Hildegard, fiquei tristinha com a notícia de sua ausência sine die. Te acompanho há mais de 25 anos…bem mais. Você é brilhante: antenada, culta, inteligente, gente que a minha saudosa mãe chamaria de “decente” e “boa filha é boa em tudo” (nas amizades, amor, maternidade, trabalho). Não sei como farei com essa dependência virtual: todo dia acesso seu site, às vezes 3 ou 4 vezes. Notícias quentinhas, elegantes, discretas.
    Você fará muuuuita falta. Volta logo, viu?
    Cordialmente,
    Cynthia

  14. Só não estou triste, porque estarei esperando ansiosa pelo seu livro de memórias, as quais acompanhei pelas suas Colunas, desde que vc começou à escrevê-las lá atrás como “Perla Sigoud” nas “Borbulhantes” cujo Baile fabuloso no Hippo em 87, eu participei junto a turma q veio de NY,especialmente para o Evento.Voce sempre foi, é, e será parte de minhas memórias também, pela honra que tive de ter sido “personagem” de suas Colunas, desde os anos 80, morando em NY, mas tendo sempre umas “notinhas”de prestígio sobre meu trabalho de RP. lá, com meus celebres amigos de então.Como sua fiel “escoteira” estarei sempre à postos aqui do outro lado.Felicidades amiga querida e minha “ídola” sempre.

  15. Que pena,Hilde, vamos sentir falta da coluna!
    Desejo boa sorte e muito sucesso nos novos projetos!
    bjs
    Andréa

  16. Uma pena para quem gosta do jeito elegante e generoso com que descreve a vida como, ela não é para todos, mas é para alguns. Felicidades e obrigada.

  17. Minha doce e linda Hilde,
    É isso mesmo?? Vamos sentir saudades da sua escrita inteligente, elegante, sincera. Espero que por pouco tempo, apenas para que você possa escrever suas memórias, que são únicas, e que nós queremos muito ver publicadas em livro. Acho uma ótima causa, mas espero que volte para nós. Sentiremos sua falta, nós leitores e amigos.
    Mas podemos matar nossas saudades nos vendo de vez em quando não é?! Que tal um jantarzinho?! Adoraria!! Beijo carinhoso no seu coração!!! Love you, Kitty.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *