Brasileiros no Festival de Salzburgo

Todos os anos, no mês de agosto, um grupo de brasileiros amante da música clássica parte para a Áustria onde durante uma semana acontece o Festival de Salzburgo, um dos mais importantes do mundo, reunindo música clássica, ópera e teatro. Salzburgo é a cidade de Wolfgang Amadeus Mozart, maior gênio musical de todos os tempos. Não bastasse isso, é uma das mais charmosas cidades da Europa, por ter resistido bravamente aos arranhas-céus e conseguido manter o bucolismo de suas ruas medievais. Entre seus hotéis espetaculares, o preferido do povo da música é o Sacher Salzburgo, onde se pode encontrar a original Sachertorte, criada, em 1832, por Franz Sacher, e mais tarde registrada pelo Hotel Sacher, construído por seu filho em 1876. A receita até hoje é mantida em segredo, mas há quem copie bem parecido…

Outro lugar bacanérrimo pra se hospedar em Salzburgo é o Bristol, em que cada quarto é decorado com um motivo diferente, o café da manhã é um verdadeiro almoço e o serviço sensacional. É nele que há oito anos se hospedam Kitty e João Afonso Assis, habitués do festival, e todas as vezes em que chegam ao hotel uma Bandeira do Brasil é hasteada na fachada, o que é aliás um costume da hotelaria chique internacional…

Entre os brasileiros assíduos freqüentadores do festival, estão Déa e Ricardo Backheuser; a produtora de cinema Lucy Barreto; Leila Moreira de Souza, que há 11 anos não perde um festival, hospeda-se em um hotel perto das montanhas, vai aos concertos e óperas em traje de gala, e às vezes até utilizando ônibus; a empresária paulista de eventos Vera Simão, que conheceu seu namorado durante um festival, o empresário Thilo Mannhardt, que viaja tanto a trabalho que há quem afirme ser ele o homem que mais voou no mundo. Só na Lufthansa foram 2 milhões e cem mil milhas, e aí não estão somadas as milhas voadas pela Singapore Airlines, a saudosa Varig, a American Airlines etecetera e tal. Os catarinenses-cariocas Kitty e João Afonso Assis já foram tantas vezes que até se tornaram amigos da presidente do Salzburgo Festival, Helga Rabl-Stadler, que no ano passado veio ao Rio promover o festival, junto com o diretor artístico, Markus Hinthäuser, e ganharam jantar em casa dos Assis em São Conrado. Mas carinho com carinho se paga, meus amores, e Helga convidou o casal para um jantar chiquérrimo em Salzburgo, onde estava até o Mario Vargas Llosa, que tal?...

Sem esquecer que, este ano, o festival teve um “algo mais” para os brasileiros: a presença do banqueiro Alfredo Setubal que, aproveitando a abertura de uma nova agência de seu Banco Itaú em Zurique, levou um grupo de investidores do eixo Rio-SP para assistirem ao festival e conhecerem a cidade, onde a variedade de opções, para quem gosta de arte é grande, como o Museu de Arte Moderna e a Galeria Thaddaeus Ropac, visitas obrigatórias…

salz11 Brasileiros no Festival de Salzburgosalz2 Brasileiros no Festival de Salzburgo
Fotos de José Ronaldo Müller / Enviado deste blog a Salzburgo, a convite do festival

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *