As 6 profissões do futuro da Moda

Via Instituto Zuzu Angel

Quando se fala em carreira de Moda, algumas delas estão no topo da lista: estilista, stylist, editor, comprador e fotógrafo costumam ser as mais citadas, não é mesmo? Mas quem trabalha na área, sabe que há um leque enorme de opções pra se especializar.

A indústria da Moda está em constante evolução. Especialmente, nos últimos 10 anos, ela vem cada vez mais repensando sua maneira de produzir, revendo processos e plasmando um futuro mais transparente e com propósito. Quem não se adaptar aos novos tempos, ficará pra trás.

Vislumbrando o amanhã, o site referência The Business of Fashion listou, recentemente, as 6 profissões do futuro da Moda. A gente conta aqui e agora pra você!



1- Engenheiro de Impressão 3D: a impressora 3D surge como uma opção interessante e inovadora no que diz respeito à manufatura, especialmente no mundo dos acessórios (no têxtil, ela ainda precisa evoluir bastante, tornando o aspecto das peças de roupa mais natural e com toque maleável). No caso dos acessórios, o uso da impressora 3D, muito em breve, tornará o processo de produção mais veloz e barato, facilitando a ascensão de novos designers. Já pensou quando você puder ter uma impressora 3D na sua casa, podendo imprimir suas próprias peças? E por trás de toda tecnologia, é necessário algum especialista que estudou, desenvolveu e aperfeiçoou o equipamento, enfim, alguém que entenda tudo sobre o assunto. Essa pessoa seria o engenheiro de impressão 3D.

2. Psicólogo do consumidor: a roupa diz muito da nossa personalidade, não é mesmo? Através dela, nos mostramos para o mundo, revelando o que somos e o que sentimos. O psicólogo da moda aplica teorias da psicologia ao que vestimos, entendendo que as nossas escolhas exercem influencia não só nas nossas emoções, mas, também, na maneira como interagimos com o outro.

3. Cientista de dados: atualmente, muitas marcas estão migrando das análises convencionais de estatística para o que chamamos de “inteligência artificial”, para entender o comportamento dos consumidores e antecipar tendências de uma maneira mais inteligente e agrupada. Por exemplo, quando um consumidor busca por “Red Valentino dress”, será que ele deseja um vestido vermelho da Valentino ou um vestido da marca “Red Valentino”? O cientista de dados consegue responder esse tipo de questão. Quem está interessado em seguir por essa área, precisa entender, sobretudo, de ciência da computação e física.

4. Pesquisador e desenvolvedor têxtil: a evolução da moda se dará, principalmente, através dos tecidos. Cada vez mais, as marcas buscam novas tecnologias têxteis para atender às necessidades cotidianas de seus consumidores. Não basta ser só uma roupa bonitinha…Se tiver funcionalidade, ela será ainda melhor! Tecnologias que impactem na performance, que tragam benefícios estéticos e que sejam sustentáveis são a chave pro futuro. Muitas delas, inclusive, já são uma realidade. Por exemplo, um tecido 100% biodegradável que se decomponha em aterros sanitários, um tecido que possa agir na microcirculação e ajude a combater as celulites, ou, ainda, que não fique com mal odor ao entrar em contato com o suor. Já tem até tecido com repelente! Tudo isso, só é possível graças aos pesquisadores e desenvolvedores têxteis.

5. Especialista em sustentabilidade: muitas marcas de moda, inclusive, as grandes do varejo, estão colocando o assunto em pauta, priorizando ações sustentáveis, ainda que pequenas. Desperdício e poluição não estão com nada, são modelos ultrapassados. Muitos consumidores têm se tornado mais conscientes em suas decisões de compra, exigindo das marcas transparência. Quem não se adequar aos novos tempos, vai ficar pra trás.

6. Personal Stylist: o personal stylist já é bastante conhecido na Indústria. Em um passado não muito distante, ele era um privilégio apenas de estrelas e milionários, mas com o advento e a popularização dos e-commerce, muitas marcas vem tentando oferecer o serviço de styling como um diferencial, pra que a experiência de compra se torne mais atrativa e menos impessoal. Com a ajuda de engenheiros e cientistas de dados, o stylist poderá ajudar cada vez mais pessoas através da combinação poderosa entre comunicação e algoritmos que irão trabalhar em grande escala.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *