APROXIMAÇÃO DO PT COM O PSB PODE COMEÇAR ATRAVÉS DAS MULHERES, SAIBAM COMO…

Muito honrados, as Mulheres do Grupo Tortura Nunca Mais, a deputada federal Luiza Erundina, o Instituto Zuzu Angel de Moda e sua presidente, esta jornalista, fomos homenageados no teatro da Universidade Estadual do Rio de Janeiro pela Secretaria Estadual de Mulheres do Partido Socialista Brasileiro.

Emoção no começo, no meio e no fim.

Surpresas como uma interpretação de trecho da peça Calabar, proibida há 35 anos. Um show musical com repertório dos anos 70. Uma apresentação impecável do coral da UERJ. Um discurso épico da deputada Erundina. Momentos para não esquecer…

Nada se compara à imagem daquelas dezenas de mulheres dedicadas ao próximo, que formam o Grupo do Tortura Nunca Mais, nunca antes lembradas para uma homenagem, recebendo, uma a uma, suas placas de reconhecimento. Bonito, lindo, tocante mesmo!

Ao fundo, um imenso banner que ocupava do piso do palco ao mais alto do urdimento do teatro, com uma foto meditativa de Zuzu Angel observando o momento histórico. Olhava séria, compenetrada, como se premeditasse aquele acontecimento futuro. A foto era de 1971, ano do assassinato de seu filho Stuart pelo brigadeiro Burnier, na Base Aérea do Galeão, no Estado do Rio de Janeiro.

Sobre aquele terrível ato sanguinário, o ministro de Lula, Roberto Amaral, falou de modo pungente, descendo aos mais tristes detalhes da tortura sofrida pelo meu jovem irmão. Bem como Erundina lembrou, em seu discurso, que foi ela, prefeita, quem abriu as covas no cemitério de Perús, e encontrou os primeiros corpos de desaparecidos políticos torturados pelos militares e encontrou minha cunhada Sonia Moraes Angel Jones.

Depois, na mesa da solenidade, a deputada perguntou baixinho, ao meu ouvido: “Você conhece os detalhes de como Sonia foi morta?”. Respondi: “Lamentavelmente, sim. Com tiros pelas costas, depois de uma sessão de tortura com os alicates arrancando seus seios. E depois simularam, grotescamente, um inexistente tiroteio. Ela estava desarmada, foi solta apenas para correr e morrer”.

Mas consegui, acreditem, falar de flores. Florido era o meu vestido e floridas as memórias da moda de mamãe que inspiraram o meu discurso ao celebrar os 20 anos do Instituto Zuzu Angel, em que só tenho colhido um jardim de apoios, carinhos e considerações.

Como agora o Museu da Moda, que vejo tornar-se concreta realidade através da parceria sendo celebrada com a Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, leia-se Adriana Rattes. E lá estava a diretora do Museu da Moda, Luiza Marcier, prestigiando o evento. Com a boa nova, já contada aqui, de que o Victoria & Albert Museum, de Londres. será um dos nossos parceiros internacionais.

São 20 anos de Instituto Zuzu Angel rumo aos próximos + 20 anos. Com esse ânimo, falei e recebi a placa do PSB em nossa homenagem, comovida e feliz.

Muitas amigas lá, muitas mulheres lá. Gisella, Verinha, Henriqueta, BB, Maninha… ah, tantas… e a petista Evanise, a companheira de José Dirceu, que ao fim da solenidade, eu por acaso convidei a sentar ao lado da deputada Luiza Erundina e fazerem fotos juntas.

E não é que hoje os jornais anunciam uma articulação iniciada por Dirceu para reaproximar o PT do PSB?… Uma coincidência…

Mas, quem sabe, naquela noite, naquela solenidade, na segunda-feira, aquele cordial encontro feminino não possa também ter contribuído para iniciar essa reaproximação?

Em política, qualquer possibilidade é sempre uma possibilidade…

giselinha, erundina, evanise e hildeGisella Amaral ao lado da premiada com a 1ª Medalha Violeta Arraes, deputada Luiza Erundina, Evanise Santos, que foi levar seu abraço, esta jornalista Hilde, também homenageada, e Regina Flores, Secretária Estadual de Mulheres do PSB

giselinha, erundina e evaniseGisellinha, Erundina, a estrela do PSB na Câmara Federal, e Evanise Santos, a companheira de José Dirceu (*que segundo os jornais de hoje quer reaproximar o PSB do PT) foi levar seu abraço a esta jornalista, que recebia os prêmios do Partido Socialista Brasileiro, para ela e para o Instituto Zuzu Angel

Hildegard Angel entre o maestro Carlos Fecher e Luiza MarcierEsta jornalista, entre o maestro Carlos Eduardo Fecher, vindo do Centro de Direitos Humanos de Petrópolis, presidido por Leonardo Boff, e Luiza Marcier, diretora do Museu da Moda

coralO magnífico coral da UERJ

Hildegard Angel recebe placa de Monica SilvaRecebendo placa de Monica Gonçalves, do PSB

discurso de Victoria GraboisVitoria Grabois, presidente do Grupo Tortura Nunca Mais, fala por todas as mulheres homenageadas e faz um retrospecto dos quase 30 anos de luta do movimento

discurso de presid do PSB Roberto Amaral.jpg3Roberto Amaral, presidente do PSB, faz seu discurso pungente, observado pelo retrato de Zuzu

Tereza Matta e Maninha BarbosaAmigas queridas na plateia, Tereza Matta e Maninha Barbosa, nora do Chacrinha, que foi lembrado no palco, na canção Aquele abraço de Gilberto Gil, que encerrou o show musical

312214_525620957473427_530431206_nDeputada federal Luiza Erundina recebe a primeira Medalha Violeta Arraes, de Regina Flores. A imprensa de Pernambuco anunciou no dia que o sobrinho-neto de Violeta, governador Eduardo Campos, viria para a entrega do prêmio, mas uma mudança de agenda de última hora fez com que, ao chegar, o governador fosse ao aniversário do Telecurso da Rede Globo, também no Rio de Janeiro. Eram muitos eventos importantes na mesma data.

agraciadas com o Prêmio Zuzu Angel 2013.jpg1As comoventes Mulheres do Grupo Tortura Nunca Mais ocuparam o palco do Teatro Odylo Costa Filho em toda a sua extensão, elas eram cerca de 30 homenageadas com o Prêmio Zuzu Angel 2013 e um homem representando uma ausente

579502_525621337473389_484315314_nConvidei minha companheira de IZA, professora Celina de Farias, para subir ao palco e receber comigo a dupla homenagem

Vera BocayuvaVerinha Bocayuva Cunha, ela também presa na ditadura, foi com a camisa de Stuart Angel

Altair SilvaAltair Silva do GTNM

BB SchmittAmiga de primeira hora do Instituto Zuzu Angel, desde sua criação, a designer BB Schmitt, que nunca faltou a sequer um de seus eventos nesses 20 anos, lá estava confirmando sua fidelidade

reitor da UERJ Ricardo Vieira AlvesO reitor da Uerj, Ricardo Vieira Alves

Francis Bogossian e Wagner Victer 1Francis Bogossian, vice-presidente do Instituto Zuzu Angel, e o presidente da Cedae, Wagner Victer, outro fiel aliado do IZA

discurso de Hildegard AngelDiscurso

discurso dep Glauber Braga.jpg3Discurso do deputado federal do PSB Glauber Braga

discurso de Luiza ErundinaDiscurso de Luiza Erundina

Hildegard Angel e Luiza Erundina.jpg1Na mesa da solenidade com Erundina

Fotos de Marcelo Borgongino

6 ideias sobre “APROXIMAÇÃO DO PT COM O PSB PODE COMEÇAR ATRAVÉS DAS MULHERES, SAIBAM COMO…

  1. Belas homenagens que fazem com que o lado triste e doloroso dos fatos do passado seja superado, ressaltando o bravo espírito dos homenageados. Você falou de flores e vestiu-se delas, e vestiu-se muito bem, achei lindo o estampado de sua roupa, lindas flores, lindo colorido, além das combinações exatas da bolsa e do xale, gostei muitíssimo. Muito bem estava também a Gisella, mulher sempre elegante. E Luíza Erundina, presença feminina forte na política nacional.

    • A roupa que vesti era da estilista Lucília Lopes, a seda florida foi presente de Lily Marinho, trazida por ela numa viagem que fez com dr. Roberto à China. Obrigada pelos elogios.

  2. Vejo o nome Zuzu Angel como um ícone que, por si só, desnuda toda essa história que você mantem viva na memória brasileira, agregando e encorajando outros para essa mobilização humanitária, sem esmorecer nunca!!! Me orgulho muito de ser seu amigo!!!

  3. Merecida homenagem à mulheres batalhadoras e vitoriosas. Tenho o maior orgulho de ter trabalhado com a Deputada Luiza Erundina na Câmara Federal dos Deputados. Parabéns Hilde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *