O Testamento Político do Imperador Dom Pedro II envergonha homens públicos de hoje

Para vocês, uma peça histórica. “O Testamento Político do Imperador Dom Pedro II”, que mereceu o título “Defensor Perpétuo do Brasil”, por ocasião da passagem dos 190 anos de seu nascimento .

Há  passagens do testamento de dom Pedro que envergonham nossos homens públicos de hoje, como quando externa suas preocupações com as leis sociais, seu empenho pelas eleições livres e por desvincular a gestão pública da política.

Acréscimo em 06/01/2016:

Impressiona também no testamento político de dom Pedro a frase: “Acompanhava-me sempre a ideia de ver o Brasil, que me é tão caro, o meu Brasil, sem ignorâncias, sem falsa religião, sem vícios e sem distâncias”. Nota-se, na ênfase, o amor legítimo do imperador por seu país, sua Pátria. O que, efetivamente, não vemos hoje em nossos políticos, que mais demonstram sua preocupação nas disputas do poder, do que apego pelo país.

Monarca ou não, Pedro soube amar o Brasil, o que os nossos políticos de hoje ainda precisam aprender.

Quando expulso do país pelo golpe militar de 1889, o imperador levou apenas a edição pessoal de “Os Lusíadas”, que pertencera ao próprio Camões, e um punhado de terra (da sua amada Petrópolis) para repousar a cabeça sobre ela quando morresse. O que de fato ocorreu, em 1891.

Pedro não tinha conta na Suíça, não acumulou patrimônios, só possuía a fazenda que se tornou Petrópolis, nada mais. Sua grande herança, a fortuna moral, bem poderia guiar nossos homens públicos de hoje, que dessa forma não nos decepcionariam tanto.

No twitter, Bruno Vaz Diniz comentou este post: “Nossa elite grotesca substituiu dom Pedro por um general!”. E Ricky Cifuentes arrematou: “Pedro II falava em universalização do ensino e reforma agrária. A elite mudou o regime para não perder o poder”.

A Lei Áurea, abolindo a escravatura, assinada pela regente princesa Isabel na ausência do imperador em viagem, empobreceu e enraiveceu os conservadores, que se valeram de mentiras, fofocas, intrigas e toda a espécie de notícias falsas para levar o marechal Deodoro da Fonseca a dar o golpe. Ele proclamou a República, respaldado pelo Exército, que há 20 anos, desde a Guerra do Paraguai, estava meio sem ter o que  fazer, numa articulação liderada por Rui Barbosa e outros próceres da imprensa e da elite.

Ah, a nossa elite, sempre ela a puxar a parelha de bois para trás da carroça, garantindo a si os privilégios e atrelando-nos ao atraso social…

dom pedro II

testamento d pedro

testamento d pedro 2

Fac simile enviado pelo leitor Jean Menezes do Carmo

39 ideias sobre “O Testamento Político do Imperador Dom Pedro II envergonha homens públicos de hoje

  1. A republica é a desgraça do Brasil, surgiu através de um golpe e ditaduras liderada por meia duzia de militares corruptos e a elite escravocrata que só trouxe golpes, ditaduras, corrupção, favelas, atraso, instabilidade, precaridade, imundice, terceiro mundo e piada mundial! Só sendo muito burro e ignorante com bosta na cabeça mesmo pra achar que isso vai dar certo algum dia! Viva a Monarquia Parlamentar Federativa com liberdade econômica! Viva o Império do Brazil!

  2. Deixo meus mais sinceros parabéns à jornalista Hildegard Angel, que mostrou à NAÇÃO a verdadeira face da NOSSA Monarquia Parlamentarista.
    Precisamos urgentemente restaurar a NOSSA Monarquia Parlamentarista e pôr um fim definitivo a essa ré-pública que é capenga, corrupta e tóxica desde seu primeiro dia, com o golpe de 1889.

  3. HILDEGARD,

    A SUA PUBLICAÇÃO FOI DE UMA FELICIDADE MÁXIMA.OUSO DIZER DE ALTO CIVISMO.O POVO BRASILEIRO PRECISA LEMBRAR QUE JÁ TEVE DIAS MELHORES,SOB O REINADO DO IMPERADOR – CIDADÃO.
    A MISSÃO DO BOM JORNALISTA É DIVULGAR DOCUMENTOS PRECIOSOS COMO O PUBLICADO.

  4. Parabéns por quebrar o silêncio!!!. Há uma nação inteira ávida por grandes homens públicos lhe representando e fazendo brilhar o Brasil dentro e fora de nossas fronteiras. Isso só poderá ocorrer com a queda do Presidencialismo e a volta de nossa LEGÍTIMA FORMA DE GOVERNO, que é a monarquia parlamentar!!!!!

  5. Monarquia visa o interesse do povo, a moral, a ética etc. É democrática e neutra em relação ao chefe de governo. Nossos Príncipes estão prontos, apenas aguardam a vontade do povo!

  6. Hilde, por mais que precise de uma transposição histórica o Rei Francisco José-Pedro de Alcântara me provoca a saudade do Brasil Grande, dos reis dos contos de fadas, e eu me lembrei do Lula 13, quando ele disse que queria fazer duas universidades no Brasil, naquela época, quem queria fazer universidade e podia né, tinha status que o permitisse, tinha que ir para Europa. Nós precisamos de mais de 100anos de república para um presidente, enganado do irmão, favelado de Santos e de São Paulo, retirante de PE, aluno do SESI, operário metalúrgico ajustador mecânico da Wolkswagen, presidente de sindicato operário, chegasse a presidência e ser o maior feitor de universidades na história do país. Eu pensei que era uma peça de teatro, qdo vc. falou.bjALS.

  7. O povo Brasileiro tem que conhecer nossa eterna Majestade Dom Pedro II, maior brasileiro da história desse país.

    Graças a Deus mesmo depois de muito tempo a verdade sobre o que foi o período monárquico, que gerou nossa nação, está sendo gradualmente revelada. Foi um momento de ouro. Onde se implantou as bases do que é nossa nação, que infelizmente durante o período republicano não soube evolui-la a contento.

    Creio que pouco a pouco o povo está se inteirando disto e a paixão incubada pela monarquia está se aflorando. Se ELe quiser, rumo a restauração da legitimidade em nosso país. O Regime monárquico institucional.

    Nosso país é um império. Não uma republiqueta de bananas.

  8. Muito pertinente a publicação deste Testamento nestes dolorosos momentos de desordem e regresso que sofre o Brasil. Inflação, aumento do dólar, violencia nas ruas, confundir direitos humanos com “tudo pode”… É o apocalipse.
    O Brasil precisa que seus cidadãos façam uma autocrítica e uma autoreflexão moral sobre quem é escolhido para representar o povo na res publica (a coisa pública). Não se pode escolher mais a palhaços, nem ladrões, nem animais, nem pessoas de duvidosa moral.
    O Testamento Político de D. Pedro II nos dá o norte para nos guiar nessa escuridão que demora mais de um século em se dissipar.
    Não podemos pedir aos políticos atuais que sigam um exemplo de alguém que ignoram e desconhecem. Não podemos pedir a pessoas que fizeram da prática do roubo e da bandidagem prática política. A publicação dos ideais mantidos pela Família Imperial e a Monarquia refresca a memória que tanto nos falta.
    Tenhamos coragem de assumir o que nos toca e combater a hipocrisia de tudo tolerar com os políticos, não importa o preço. Daí a atualidade gritante deste valiossissimo documento. Viva o Brasil!

  9. Excelente !

    Sou monarquista há mais de 20 anos ,e hoje vejo a juventude (parte dela) conscientizando que houve um Brasil bem diferente do que vivemos hoje,onde se preconizava a ética, a honra,a moral,a honestidade, a hombridade. . .Hoje são valores perdidos e até desconhecidos, porém vejo uma vaga esperança com esses jovens que consigam despertar a noção do que o Brasil foi e acordarmos desse pesadelo que se chama república – imposta há 127 anos.
    Viva o Brasil! Viva a Monarquia!
    Pela volta do respeito nacional e Internacional de nossa amada nação

  10. O seu trabalho é brilhante como jornalista. Há muito sou seu seguidor. Com esta matéria contribui sobremaneira à informação do povo brasileiro, afastando preconceitos gerados pela República sobre a monarquia. Milhares de monarquistas estão a divulgar sua materia. Ex http://www.facebook.com/oib.nucleo.rs.
    Parabéns

  11. HILDEGARD,

    EXCELENTE!
    A ÉTICA PRECISA VOLTAR A “REINAR NO BRASIL”,MOMENTO MUITO OPORTUNO DE SUA PUBLICAÇÃO…SEGUNDO OS ESPÍRITAS,DOM PEDRO II É UM DOS ANJOS PROTETORES DO BRASIL,NO MUNDO ESPIRITUAL.QUE ELE PROTEJA O BRASIL…

  12. QUERIDA HILDE,

    OS PRÍNCIPES SÃO EDUCADOS PARA SERVIR.
    OS BRASILEIROS SÃO FELIZES POR TEREM TIDO DOM PEDRO II,E O SEU EXEMPLO MORAL DE SERVIÇO À PÁTRIA.
    QUER MAIS DEDICAÇÃO QUE A DE MEU PRIMO, O REI DON FELIPE VI DE ESPANHA? EXEMPLO ATUALÍSSIMO.
    BEIJOS E FELIZ 2016 !

  13. Hilde, desde sempre, dá espaço em sua coluna para a história do Brasil. Isso, sim, é cidadania. Se não soubermos quem fomos, jamais saberemos quem somos. Parabéns, Hilde. O documento é precioso e raro. Muitos historiadores irão se interessar.

  14. Nossa História Oficial é mentirosa! A verdadeira História do Brasil nos foi negada! Pois, foi assim que agiram os republicanos, na verdade continuam agindo até hoje para que os brasileiros não possam tomar conhecimento dos benefícios que a monarquia proporcionou aos cidadãos brasileiros. Fizeram um trabalho sistemático tipo uma lavagem cerebral através da instituições de ensinos, criando assim um preconceito com relação à monarquia, como se ela tivesse sido para o Brasil a mais nefasta forma de governo, prejudicando seu desenvolvimento tecnológico e social. Ainda bem que a república ou republiqueta provou nesses 126 anos sua total incompetência para o desenvolvimento do país sob todos os aspectos, comprovando que os golpistas estavam totalmente errados quando aplicaram o golpe, interrompendo assim o sonho de um Brasil grande e justo para com seus cidadãos.

  15. Há os que defendem intervenção militar.
    Esquecem que foi uma intervenção militar que deu o golpe de 1889, colocando no poder a oligarquia paulista-mineira (política do café com leite), chacinou a população de Canudos, chacinou a população da capital catarinense, chacinou marinheiros revoltosos.
    Esquecem que foi uma intervenção militar que deu o golpe de 1930 que colocou na presidência, como ditador, o governador do Rio Grande do Sul por quinze anos.
    Esquecem que foi uma intervenção militar que deu poder ao Sarney, Maluf, Ibrahim Abi-Ackel, Família Marinho e outros.

    • Um desafio a ser proposto à Presidenta Dilma,para se fazer constar no Panteão da Pátria,o nome do Imperador Dom Pedro II e reparar a injustiça cometida até então…Nada melhor do que a oportunidade dos 190 anos de nascimento do soberano.

  16. Parabéns à Hildegard e ao Jean Menezes, que desenterraram um documento que deveria servir de guia de ética e moral para todo político brasileiro.

  17. Caríssima Hildegard Angel,
    A lembrança de D. Pedro II é solar, ilumina nossa consciência, é uma pausa de esperança na alma sofrida dos brasileiros, tão aviltados em sua dignidade por governantes absolutamente destituídos de virtudes, ideais, competências e dignidade, infelizmente, muito infelizmente, o que faltam são os valores básicos que abençoam a nossa existência, exatamente por este motivo que a lembrança do testamento de D. Pedro II se revela tão providencial . Parabéns por esta lembrança radiante, desta alma iluminada que trabalhou incansavelmente por modernizar o país técnica, social e culturalmente! Nossos corações transbordam de alegrias e esperanças. Só tenho a lhe dizer, em nome de todos os brasileiros honestos e leais, MUITÍSSIMO OBRIGADO!!!!!

  18. Emociono-me ao ler essa carta do Imperador D. Pedro II que escreve com amor ao seu país. Que ama a nação e possui ideias muito a frente de seu tempo de como modernizar a infraestrutura e as forças armadas.Como exemplo, temos hoje as linhas férreas sucateadas que foram construídas no século XIX e pra piorar a atual “Res publica” que há 125 anos está sugando essa nação e deixando ela aos pedaços. Há 125 anos, enganando nossas crianças nas escolas, ridicularizando o Império com professores esquerdistas da república, livros e cartilhas que influenciam o pensamento das crianças e que quando se tornam adultos veem a Monarquia Parlamentar como algo sujo, corrupto e que só a minoria (elite para eles) tiram proveito. Ora pois, não é o que acontece desde 1889? Lavagem cerebral? Exatamente o que o sistema atual faz com o povo e ainda assim o defende. Lamentável.
    Como eu queria poder voltar no tempo de 15/11/1889 e dar um fim nesses golpistas republicanos que acabaram com nosso Brazil Imperial. Nação Respeitada! Que cuidava do interesse do povo!
    Maldito Feriado Imundo!

  19. Só mesmo uma Jornalista como a Hildegard Angel para publicar um texto tão oportuno como o “Testamento de D. Pedro II”, para mostrar que a república não deu certo no Brasil.

    • Companheiro Jorge Bittar, uma surpresa maior do que a festa de réveillon foi ler o Vosso comentário sobre as repúblicas do Estados Unidos do Brasil e da República Federativa do Brasil, realmente mais periférica do que a Colônia de Lisboa, pena que a ligação aos Bourbons tenha nos tributado tão alto.

    • Ué meu filho, disse alguma mentira por acaso??? A republica é a desgraça do Brasil, surgiu através de um golpe e ditaduras liderada por meia duzia de militares corruptos e a elite escravocrata que só trouxe golpes, ditaduras, corrupção, favelas, atraso, instabilidade, precaridade, imundice, terceiro mundo e piada mundial! Só sendo muito burro e ignorante com bosta na cabeça mesmo pra achar que isso vai dar certo algum dia!

  20. Os políticos brasileiros deveriam se espelhar no exemplo deixado por Dom Pedro II. Se assim fosse, o Brasil estaria hoje elencado no rol das grandes Nações, sob todos os parâmetros: político, econômico, social e cultural. Precisamos de uma verdadeira limpeza ética para novamente colocar nos trilhos o nosso país. Precisamos de uma consciência política coletiva e efetiva. Precisamos fazer com que o Brasil volte a merecer o reconhecimento e o respeito da comunidade internacional. Uma monarquia parlamentarista como sistema de governo seria a locomotiva que nos reconduziria às glórias de outrora. Bem definiu o nosso país um jornalista nordestino: “Aqui impera o desperdício por incapacidade e a corrupção por safadeza. Resultado: Brasil rico – Brasileiro pobre”… Uma justiça plena, aplicada com seriedade e igualdade, é garantia de conduta lícita, de equilíbrio econômico, de paz social, de crescimento cultural, porque, como já dizia o grande Rui Barbosa, “não é a Justiça que se degrada quando o Poder não a acata; é o Poder que se avilta quando a desrespeita”. Na noite da crise em que ainda estamos mergulhados, felizmente existem vislumbres que anunciam a aurora de melhores dias. São esses vislumbres que sustentam nossa atitude de esperança. E esperar é andar com os nossos próprios passos, abrindo caminhos na direção dos sonhos e dos ideais. Soterrando os males causados pela corrupção endêmica, pela ganância desenfreada e pelo desrespeito às instituições, comumente praticados pelos políticos de plantão, nós, brasileiros patriotas, nos revestiremos de honra e voltaremos a sentir sincero orgulho da terra em que nascemos.

  21. É preciso fazer com que o povo acorde, e entenda que existe a opção da reconstrução da Monarquia, uma vez que a República foi gerada por especulações e golpe militar, logo depois foi feita uma desconstrução de todos os padrões morais, com o banimento da Família Imperial, fato de que foi o Povo a principal vítima, condenado a ignorância, tendo que se empobrecer, e daí por diante, o desenvolvimento que tivemos, viria bem melhor administrado por um Regime que até então, estava funcionando muito bem, pelo que consta.

  22. Boa tarde Hildergade,

    Como podemos constatar, D. Pedro II foi realmente um exemplo de monarca que amou o Brasil. Homem íntegro, honesto e sábio que fez de tudo para o progresso de nossa pátria sem pensar em tirar proveito algum. Seria um ótimo exemplo a seguir os nossos governantes de hoje. Fica a dica!

  23. Olá Hilde,

    Como vai? Há quanto tempo que não nos falamos.

    A propósito, mandou bem!!! Um documento histórico esquecido nas estantes empoeiradas de alguma biblioteca. Ontem, no Canal Brasil, assisti o documentário sobre a família Real, especificamente, sobre a Princesa Isabel. Fatos, que nem imaginei ter acontecido, principalmente, do período que antecedeu a queda do Império e dos envolvidos no golpe militar que destituiu a seco, D. Pedro II e toda a família real. É a história do Brasil, que as escolas não contam. A Proclamação da República se deu pela distribuição de nossas riquezas entre eles mesmos, quer sejam, pela parte dos intelectuais, dos barões do café, da Igreja católica, das empresas internacionais e dos militares. E do envolvimento da Inglaterra, da França e da Alemanha, que queriam um País aos moldes europeu. A antiga arquitetura francesa, que muitos foram derrubadas, as empresas inglesas, que queriam ampliar a sua base para os serviços públicos (luz, gás, ferrovias) e os alemães, que foram os grandes percussores das grandes obras de cimentos armados (Vide da Oderbrecht). E como sempre, o povo foi o último a saber. Este filme é velho.

  24. Um exemplo de honra, de dignidade e de amor ao Brasil. O Imperador amou a nossa pátria como raramente ela foi amada.Passados mais de um século da queda da Monarquia brasileira, o exemplo dos governantes republicanos envergonha os brasileiros!

    • Parabéns pelo artigo Hildegard Angel, em falar do maior líder político que nosso país já teve, e como verdadeiramente aconteceu o golpe que enterrou nossa nação num caos de corrupção nesses mais de 100 anos da mal fadada república.

Deixe um comentário para ANTONIO APRIGIO PEREIRA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *