Na Library do Copa, cenário mais elegante do Rio, jantar puro luxo para um ícone de São Paulo

É sem dúvida o mais elegante ambiente carioca do momento. Lá foi celebrado o mais harmonioso dos “casamentos”: o da Tradição do Copacabana Palace com a Sofisticação do antiquário Arnaldo Danemberg.

Estou falando da Library, espaço inaugurado não faz muito onde foi a antiga portaria do prédio do Anexo do Copa.

Com sua porta giratória, paredes revestidas de boiserie, marcenaria impecável, balaústres de madeira torneada separando os dois níveis do local, cenário de tal forma requintado que merecia mesmo tratamento muito especial.

Foi o que levou a diretora do hotel, Andréa Natal, a consultar Danemberg sobre como ocupar um espaço de tal forma singular. O antiquário não pensou duas vezes: “Eu faria uma Library!”.

Andréa deu carta branca e Arnaldo montou ali a mais bela das bibliotecas.

Lá estávamos, naquela noite única, 38 convidados privilegiados, ouvindo histórias como essa que contei, enquanto drincávamos o champagne Veuve Clicquot Ponsardin e confraternizávamos, no contexto desta alta temporada do Casa Cor 2014, no jantar oferecido pelas famílias Orlean e Danemberg ao arquiteto Dado Castello Branco, ícone da arquitetura de interiores paulistana.

Uma noite de pessoas elegantes, sobretudo de gente realizadora. Aqueles nomes que botam o Brasil para acontecer. Como fazem os Orlean, família que produz unida.

A Orlean é hoje a mais prestigiada empresa de revestimentos, tecidos, papeis de parede, persianas, cortinas. Com quatro lojas imensas, ela está no Rio de Janeiro, em Niterói, e em São Paulo. Sempre nos endereços mais valorizados. Representa com exclusividade, no Brasil, 20 das melhores marcas de papel de parede e tecido do mundo. Em todos os grandes eventos de arquitetura e design do país ela está. E investe de tal forma junto aos profissionais do setor que este ano levou 70 deles a Paris, dentro de seu Programa Visionaire, com evento no Louvre.

Jacob e Simone Orlean recebiam os convidados, ao lado de seu filho, Marcelo. Um clã verdadeiro.

Arnaldo e Katia Danemberg, com sua filha, Paloma, levam avante a missão de manter o prestígio do antiquário “Arnaldo Danemberg”, tradição de seriedade que já chegou à terceira geração.

Arnaldo se distingue no antiquariato pela sua cultura e o domínio total de tudo o que se refere à História da Arte e do Mobiliário. Sem esquecer que é uma pessoa agradabilíssima, perfeito ser social. É sempre um prazer estar com ele, seja em sua loja ou no convívio em sociedade. Prazer que se estende à Kátia e à Paloma, que é linda,e vai se casar este mês.

As imagens do jantar de lugares marcados, tão exclusivo, aí estão abaixo. Vocês poderão notar a presença de importantes sobrenomes paulistas, como Setúbal, de Bruno Setúbal, da família proprietária da Deca, uma empresa do Grupo Itaú; o sobrenome Penteado, do vice-presidente da Unidade de Negócios da Deca, Raul Penteado; e o diretor de Marketing da empresa, Bruno Antonaccio.

A chamada aristocracia social carioca também disse presente com sobrenomes Nabuco, Müller, Gouthier, Moura Brasil, Mayer, Pinto Guimarães, Aché, Leão Teixeira, Qüentel etc…

No entanto, a personagem mais falada, comentada e elogiada, em todas as conversas, não compareceu ao jantar pequeno. Mesmo assim, consegui sua foto e a incluí entre as dos demais convidados, como vocês verão no quadro de fotos abaixo…

Trata-se de Madame Mesa de Ping-Pong, criação conjunta de Dado Castello Branco e Etel Carmona, que está sendo pela primeira vez exibida ao público, justo no Casa Cor carioca, olé!

Executada em Nogueira Americana e Jequitibá, “Madame” Ping-Pong é très chic. Ela traz detalhes de latão polido nas bases e nas gavetas, enquanto a rede, o baldinho e os cases das raquetes são de couro. Puro luxo, como só mesmo o Dado e a Carmona, a mais celebrada das designers do país, poderiam conceber.

Quem for ao Casa Shopping da Barra da Tijuca vai encontrar Ping-Pong no Pavilhão da Piscina, no ambiente criado pelo Dado, que as pessoas estão elogiando horrores. A iluminação, com luminárias pendentes, rasgos e leds embutidos, é do Maneco Quinderé, o light designer tudibom do Rio de Janeiro.

A mesa do jantar no Copa tinha cabeceiras duplas. Uma delas, presidida por Simone Orlean e Arnaldo Danemberg. A outra, por Katia Danemberg e Jacob Orlean. Tive a alegria especial de ser situada à direita do amigo de 30 anos, o anfitrião Arnaldo. Andréa Natal, ao lado da hostess, Simone.

Assim, pude conversar com Danemberg, muito satisfeito com as vendas aquecidas em seu business de antiquariato; com a empresária Simone Orlean, que se mostrou confiante com os rumos de seu negócio e os do país, nesta nova etapa de nossa economia, e com a bela diretora geral do Copa, Andréa, bem na minha frente, que falou com entusiasmo do hotel super cheio, temporada de fim de ano já lotada. Dela, colhi uma notícia super fofa para vocês.  Aí vai:

Andréa faz projeto de uma ceia de Natal absolutamente magnífica na sua Library, com os mesmos móveis do Danemberg e um décor natalino de Antonio Neves da Rocha, viva!

Para poucos e bons participantes, naturalmente..

orlean danemberg

Library do danemberg

orlean danemberg 2

7 ideias sobre “Na Library do Copa, cenário mais elegante do Rio, jantar puro luxo para um ícone de São Paulo

  1. Adorei seu site,lúcido e capaz de contemplar com riqueza e delicadeza todas as diversidades e confluências deste nosso grande e amado Brasil.
    Obrigada por existir.

  2. Uma curiosidade: vc obviamente tem noção de que as pessoas com quem vc convive profissionalmente e socialmente há tantos anos tem um pensamento politico completamente diferente do seu.

    Me pergunto até se você não foi, mesmo que sutilmente, transformada numa semi-pária por várias dessas pessoas.

    Como você convive com isso no dia a dia?

  3. Carolina Castelo Branco tem alguma relação com aquela que levou uns tapas na cara de Zuzu, na Nascimento Silva, quando ela soube que seu filho tinha sido morto pelas forças da ditadura de 64 ?

    • Não, não tem relação, e essa história não foi exatamente como você está contando. Mamãe chamou às falas Nieta Castelo Branco, filha do ex-ditador general Humberto Castelo Branco, nosso vizinho na Rua Nascimento Silva. Nieta era Vianna por parte de mãe, família mineira de Santa Luzia, parentesco distante com minha mãe, que também era, pelo lado materno, Vianna de Santa Luzia.

Deixe um comentário para Nena Noschese Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *