14 ideias sobre “Hildegard Angel fala contra o Golpe

  1. A corrupção dominou esse Governo, ninguém sabe, ninguém viu. PELAMORDEDEUS! E o rombo nas instituições financeiras? Eu como funcionária do BB confesso que estou temerosa com nosso futuro. A CAIXA, nem vou me estender.

  2. Obrigada. Hildegard,

    A situação é complicada, pois o partido que a todo custo deseja o poder de volta é o mesmo que tenta inviabilizar o governo, lavando as mãos quanto às suas responsabilidades.
    No poder novamente, conseguem alianças que antes eram negadas. E como vc disse, volta a tendência de sermos um país entre os que comem e os que não comem.
    A população tb é conivente, pois se nega, por exemplo, a pagar a CPMF, que resolveria muita coisa. E os políticos agradam quando negam este retorno.
    Não perco as esperanças pois creio que as convulsões sociais sejam um prenúncio de um Era Nova.

  3. É no mínimo estranho que o blog só publique opiniões louvando o tal discurso da sra. Hilde a favor da permanência da atual presidente. Será que os juristas e os parlamentares estão errados e apenas a Hilde está certa?
    Me poupam..

  4. Compartilho sua tristeza ao ouvir o discurso do Bolsonaro quando votou sim, pelo impeachment, homenageando um torturador e tutelando o que estava acontecendo de golpe: vocês perderam em 1964 e agora em 2016, disse ele para uma platéia de deputados que o aplaudia.Se ainda estamos vivos, por razões as mais diversas, não podemos nos calar diante dos corpos dos nossos mortos, assassinados por crime de opinião.E ainda mais ouvindo e vendo no silencio das nossas casas que um dos assassinos era homenageado numa sessão grave e histórica da vida nacional, onde o Estado de Direito, a liberdade de expressão começam a ser colocados em xeque, com a ameaça clara de prisão, tortura e morte para os contrários, enquanto os confetes voavam, assim como os alegres aplausos para o senhor destes pensamentos…

    • Perfeito jovem Lily Oliveira, é bom saber que ainda existe pessoas com lucidez, abraços afetuosos de Sérgio Rubem Coutinho Corrêa.

  5. Quem não tem nenhum tipo de medo é irresponsável, coragem não é ausência do medo, é controle dele. Tenho medo da elite brasileira e alguns de seus representantes no Congresso, as teses sociológicas e humanísticas são um tormento para os conservadores, para eles o que ensina uma “ética feminina de piedade”, como proteger os diferentes, os excluídos e os que vivem à margem da sociedade é uma heresia inaceitável, os incomoda, alguns bem nascido não admitem a poesia do perdão e da misericórdia, batem panela com a barriga bem cheia.
    Dedico este texto ao papai, a mamãe, aos meus filhos, a minha santa mulher, ao gangster que preside a Câmara dos Deputados, aos conspiradores, aos deuses do Olimpo, a memória de um torturador, chefe do DOI-CODI, aos nazifascistas, que estão em moda e por fim a grande sensibilidade de nossa elite oficial.
    Em tempo, se minha amiga Hildegard puder escrever uma linha, agradeço, sou um velho, com parte de um menino, carente e triste com o resultado de domingo passado. Abraços a todos – Sergio Rubem Coutinho Corrêa.

  6. Hildegard Angel. Mais uma vez só posso vir aqui pra saudá la !!
    Neste momento onde o ódio quer vencer o amor.
    Esse vídeo nos enche de esperanças .
    Não podemos voltar ao passado pois a Ditadura já foi vencida, mas o ódio ainda existe em muitos corações , que parecem não aceitar a diminuição da desigualdade social que ficou enraizada em nosso Brasil por mais de 500 anos .
    Grato companheira por um depoimento tão Humano e esclarecedor !!
    Estamos juntos nessa luta!!
    Abraços!!!

  7. Vou acompanhar passo a passo o processo de impeachment, aos 70 anos de idade já vivi um golpe de canhões e baionetas, esse é de uma quadrilha chefiada por um gangster, presidente da Câmara de Deputados e um vice que quer ser Presidente sem voto, em 1964, eu tinha 18 anos de idade, só votei para presidente da república aos quase 40 anos de idade; vi vários jovens inteligentes e corajosos serem assassinados por sistema cruel e corrupto – em caso de uma vitória da democracia voltarei a esse espaço com um texto em homenagem a todos os mártires do Golpe de 64.

  8. É insuportável pensar que ainda existam pessoas que queiram o país dividido entre os que comem e os que não comem. Parabéns, Hilde, pela sua coragem de defender o povo deste país.

  9. Hilde, o seu meio compactua com sua personalidade, sua elegância, sua inteligência, mas não com sua dor. Vc é a exceção da Elite, a parte altruista e imparcial, que tem motivos pessoais, mas não pense que teu meio te apoia. Vi aqui comentários aqui na eleição contra vc, pessoas que dizem te admirar, eu sou cristã, evangelica mas eu não compacto com CUNHA E CIA, jamais. Compactuo com a dor do oprimido, seja rico ou pobre, não concordo com tudo do pt, mas reconheço tudo de bom que veio para a equalização das classes, e a elite, a pequena elite odiou e odeia isto. eu só queria dizer que admiro vc, ja li sua historia, me doeu na alma.É por isto que sou contra o golpe.

  10. Parabéns, mais uma vez seu lado é o da verdade, não sou PT e sim filiado ao PSOL, desde 2005, mas sou contrário aos golpista que querem o poder a qualquer preço, e não podemos deixar de reconhecer as conquistas sociais deste governo, embora com alguns equívocos – mas Dilma foi eleita legitimamente pelo voto, inclusive o meu, é honesta e tem um passado de coragem e merece o nosso respeito, não cometeu crime algum. Sérgio Rubem Coutinho Corrêa – 051841 OAB
    Em tempo: Hilde é uma das poucas jornalistas que honra a categoria, a mídia no nosso país é vergonhosa, em regra a favor dos golpistas. Abraços a todos.

  11. Querida Hilde, tem tudo a ver seus quatro minutos de apelo, vc. que conhece tanta gente de bem e de bens, mas se o golpe acontecer ou der a partida, eu tenho a plena convicção que a Dilma não vai para o Uruguai e nem se quer será suspensa 180 dias, o contra golpe está quase pronto e aí minha filha não vai se analisar se os meios estão certos, e os famintos tem hoje o apoio internacional que foi do Castello…eu nunca quis que essa cena se repetisse e menos ainda depois de ter estudado o Augusto Boal-Teatro do Oprimido, mas quem fica ao lado dos famintos vale o quê? Não vai ter golpe, vai ter luta…muito embora eu tenha feito o que pudesse pra nenhuma das duas coisas acontecerem. abç ALS.

Deixe um comentário para Luiz Claudio C. Souza Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *