BRASIL EM DESENCANTO

Hoje a escuridão debruça-se sobre nosso país, dia que haveremos de lamentar, não apenas por alguns ou muitos anos, mas para sempre. Aquele dia em que se escoarão pelo ralo a soberania nacional, as perspectivas de um futuro igualitário para todos e de justiça social. Dia em que abriremos mãos de direitos humanos, direitos civis arduamente conquistados, direitos trabalhistas. Direito a ter cultura e a ter memória. O dia do retrocesso. Onze de maio, a data da grande escuridão constitucional e democrática que não sabemos por quanto tempo se prolongará. O Dia dos Usurpadores. Pobres brasileiros de boa fé, que acreditaram no mantra exaustivamente repetido pela midiazona, ao longo dos últimos anos, visando derrubar um governo instituído pelo legítimo voto de 54 milhões de eleitores. Mantra que contaminou ouvidos, mentes, corações, gerou um ódio coletivo, cego e compulsivo, impedindo qualquer tipo de diálogo ou reflexão, numa população robotizada, repetindo ad libitum o discurso único dos telejornais, do interesse das entidades patronais.
Vimos emergirem lideranças e personagens impensáveis, Kims, Cunhas, Frotas, Janaínas, Bolsonaros, sob o impulso e a chancela desse projeto de manipulação das mentes brasileiras.
Restam-nos as nossas convicções e a esperança de uma fresta de liberdade para que ainda se possa fazer algum tipo de oposição neste país após este lamentável 11 de maio de 2016.

47 ideias sobre “BRASIL EM DESENCANTO

  1. Golpe é o que o PT quer fazer conosco!! Não vejo o presidente Temer como “ilegítimo”, pois foi eleito na chapa de Dilma. Um governo que esqueceu da maioria da população, fazendo graça com nosso dinheiro, perdoando dívidas de republiquetas governadas por sanguinários, deixando de investir em nossos portos que estão sucateados para financiar porto em Cuba, emprestar dinheiro para construção de metrô em Caracas enquanto sofremos com problemas de mobilidade. Se sustentou no poder criando um monte de zumbís dependentes de bolsa esmola e esqueceu da grande maioria da população nos deixando sem saúde, segurança e educação. Ou a sra. vive em outro planeta que não enxerga as mazelas que o pt fez no país? Nenhum país de primeiro mundo se manifestou contra a saída de Dilma, só as dituduras que o pt apóia e enviava dinheiro. Países sem muita representatividade. Graças a Deus nos livramos da tentativa de nos tornar uma ditadura com tendências comunistas. Comunismo para a população porque a bandidagem do governo do pt só mora nas melhores casas, comem nos melhores restaurantes, só viajam de jatinhos ou classe executiva e a população que se lasque. Acabou! Demos um basta nessa corja que poderia ter feito tanto pelo país. Pegaram um país com as contas equilibradas e fizeram uma lambança com nosso dinheiro e o resultado está aí.

    • sr fabio , foi bom ler seu comentario respeitoso e esclarecerdor , como o sr mesmo diz acabou . Temos que ficar atento nas proximas eleições .

      • Pois é sra. Lena, a maioria dos que defendem o pt nos acham golpistas e em nome de sua ideologia fecham os olhos para tudo de ruim que aconteceu nesse governo. Esquecem da corrupção desenfreada que tomou conta de todas as esferas do governo achando muitas vezes isso normal. Queriam que fôssemos acéfalos e concordasse com tudo isso apáticos. #tchauquerida

    • Sr.Fábio:
      Parabéns pelo texto.
      As pessoas tem todo direito de apoiar A, B ou C…mas não enxergar os fatos..não enxergar o momento de crise por qual estamos passando…é demais..
      É tempo de passar por cima de divergências políticas, ideológicas e virar a página…Trabalhar em conjunto para consertar o país..Acreditar que tudo vai mudar e para melhor.

      • Antes eu só pensava que era dentro de um Partido que se ouvia discurso sectário. Mas pelo que vejo, de que vale desmascarar certo tipo gente que vale muito menos do que a máscara que afivela o seu rosto. Carregue a sua cruz, Fábio Cirineu, pois a nossa, está por demais pesada.

    • Gostaria de ter saúde para pesquisar estes governos sanguinários a que você se referiu, por isto não o farei. Mas dizer que o governo petista esqueceu a maioria da população é uma inverdade tremenda, característica dos hipócritas que invertem valores, acusam os outros para esconderem a si próprios perante os incautos e alienados.
      Vou citar alguns dos fatos/programas que desmentem sua afirmação manipuladora:
      Valorização do salário mínimo (de menos de 100 dólares no período FHC para mais de 200) – graças a isto o povo passou a poder consumir carne e outros gêneros “de luxo”.
      Piso Nacional da Educação – de valor ainda baixo, mas que garante um mínimo de dignidade aos profissionais da educação, que antes de Lula passavam fome se não trabalhassem os três turnos – hoje podem ter automóveis e até viajar para o exterior, agora com um pouco mais de dificuldade por causa desta crise que os golpistas mergulharam o país.
      O Bolsa Família – que você vergonhosamente inverte como sendo formador de zumbis e não a grande mídia que foi e continua sendo decisiva neste golpe contra a democracia e contra a soberania e riquezas nacionais – Pra seu governo este é um programa de segurança alimentar criado para que as pessoas não passem fome – como passavam e até morriam no período FHC – e de estímulo à frequência escolar por parte dos alunos beneficiados.
      Investimentos em Escolas de tempo integral – proporcionaram melhores salários aos professores, além de alimentação de melhor qualidade aos alunos e uma tentativa de dar melhores condições para a educação da classe historicamente renegada pelo Estado Brasileiro – Este programa foi o responsável pela melhoria da qualidade do ensino público nacional que pela primeira vez pode levar muitos de seus alunos às universidades públicas do país – isto mesmo: filhos de domésticas, de garis e outros profissionais semi-escravizados passaram a ter o orgulho e a esperança de verem seus filhos construindo um futuro melhor.
      Financiamentos para a Agricultura Familiar e Micro e Médio Empreendedores – nunca neste país, estas categorias tiveram a oportunidade de ter acesso a financiamentos a juros baixos nos volumes em que foram aplicados, beneficiando milhares de pessoas e fazendo a economia do país girar e gerar milhares de empregos.
      Obras de infra-estrutura – só no período do falso milagre econômico o país teve uma quantidade de obras que se aproximassem, mas não que não igualaram ás feitas durante estes 12 anos de governo do PT – foram estradas, hidrovias, aeroportos, portos (e não só o de Mariel – Pecém é deste governo), metrôs (Fortaleza e Salvador, pelo menos), as obras viárias para a Copa com duplicações, viadutos, BRT’s, VLT’s, ampliações e modernizações que foram feitas.
      Investimentos em geração de energia hidrelétrica e eólica principalmente. Um montante de obras gigantesco em TODO o país garantindo um aporte fenomenal na economia e geração de empregos – Boa parte da crise veio a partir da paralisação criminosa destas obras com a participação do poder judiciário.
      O projeto do primeiro submarino nuclear brasileiro, para defender o nosso pré-sal e os royalties que seriam usados na melhoria da educação e da saúde nacional foi paralisado e possivelmente será esquecido.
      O bando que tomou o poder, derrubando a Presidenta, está claramente imbuído em privatizar a Petrobras. Já conseguiram alterar o modo de exploração do sistema de partilha que era apoiado pelos engenheiros petroleiros.
      Não esquecendo que este governo que você ataca retirou o país do Mapa da Fome da ONU, elevou milhões de brasileiros das classes D e E para as C e D.
      Foi o único Governo que se dispôs a enfrentar o problema de séculos de sofrimento de toda uma população com a seca no Nordeste com a transposição do São Francisco e com adutoras para distribuir esta água por várias cidades dos estados atingidos.
      Ainda trouxe duas refinarias para o NE e o parque industrial que as cerca, assim como uma montadora de veículos (FIAT).
      Atacar um governo como este… só bandidos muito poderosos com o aparato da grande mídia para controlar as mentes ignorantes.

  2. Nunca conversei com Dilma. Falei com Temer , creio que umas duas vezes em encontros sociais. Sou apartidário. Tenho 45 anos de estrada, combativa e isenta na área politica. Não conheço nenhum dos sábios que rodearam Dilma. Com Lula joguei futebol na época da constituinte. Escrevi, me fartei, em blog, face, cartas e artigos: Dilma precisava ser maleável, marcar presença com deputados e senadores. Procurar dialogar. Até com adversários. Fez tudo ao contrário. A crise foi aumentado, as providências inúteis, de afagadilho, arrogantes e demagógicas. A incompetência tomou conta de todas as áreas do executivo. Dilma foi cavando a própria sepultura. Perdeu na Câmara, perdeu a primeira fase no senado e, acreditem, não tem volta. Os 55 votos favoráveis ao impeachment não mudarão nos próximos 6 meses. os 22 favoráveis a ela, ficarão batendo na mesma tecla. Em tom histérico, ameaçador, desesperador e tolo. Não brigo com os fatos. Analiso. Não quero agradar a ou b. Não preciso de Temer, nem ele de mim. Mas vou esperar um pouco. Não se pode, em sã consciência, torcer para que Temer e companhia errem. Nesta hora crucial bater panelas, apitar o que tiver na boca, etc, não armas inócuas e, creiam, até burras. Temer precisará reinventar o Estado. Trabalhar duro, sem tréguas. Caso contrário, nós que sofreremos as consequências. Se era para Dilma chamar Lula, nomeá-lo, que o fizesse bem antes. Quando o caldo começou a entornar. Dilma se deixou levar por falastrões e incompetentes e o resultado sabemos todos. Não estou inventando nada. Poucos tiveram a decência e a independência que tive para defender, sem medo, por dezenas de vezes, o governo Dilma. Não me arrependo. Mas não imbecil de prosseguir dando murro em ponta de faca. Todos, seguramente, desejam um Brasil melhor, mais seguro, com mais qualidade de vida para todos.

    • Olá Vicente Limongi Netto,

      Como vai?

      Entendo o seu desabafo. Não quero contrariar a sua opinião, mas contrapor. Qualquer político do Congresso Nacional ou os representantes do governo do Estado e dos municípios, que entram no gabinete de uma Presidência da República, não vai com a condição de amizade. A política é Poder. Li não me lembro onde, qual matéria, que diz e que concordo, que o conceito do poder político está relacionado com as disputas políticas inseridas nas instituições (Câmara dos Deputados e o Senado) e na convivência diária dos indivíduos de uma sociedade (MST, Movimentos Sociais, Sindicalistas, empresários, fundações e etc. e tal), o que indica a capacidade de ação ou de produzir efeito.

      A Presidenta Dilma tem uma peculiaridade, é de não ser uma política profissional. Não tem gana pelo Poder. É uma pessoa técnica que administra um País, conforme a conveniência que lhe são apresentada. Quem veio, como ela, do período da Ditadura de 1968, em que foi presa e torturada, não teme diante da elite poderosa. Arrogante? Não. Incompetente? Também, não. Ela soube levar o Brasil com competência. A crise institucional não é e nunca foi da prerrogativa da Dilma. A nossa crise econômica não é da prerrogativa da Dilma. A economia globalizada está batendo na porta de vários países do mundo. Se ela não governou como devia, houve patrulhamento e boicote as suas ações

      Lula, enquanto Presidente, soube aglutinar todas as forças junto a ele. Veio do movimento sindicalista, onde também há disputa de poder. Sabia negociar com os empresários para atender a demanda dos seus filiados, que são os trabalhadores. E isso o tornou uma pessoa experiente, sagaz e perspicaz no trato político. E é isso que o difere da Dilma. Dilma não soube conduzir bem o poder político, do Toma Lá Dá Cá. A única falha em tudo isso, é que ela precisava desde o início de vários conselheiros, e uma delas, o Lula. Genoíno e Dirceu por questão que todos nós sabemos, foram as grandes perdas na articulação política. Só restou o Mercante. Uma só andorinha não faz verão.

      Quando a Dilma quis nomear Lula para Ministro da Casa Civil, já era tarde demais.

      Não escolhi Michel Temer para Presidente, e é por isso que ele, não me representa.

    • Sr.Vicente:
      Quero dar meus parabéns pelo seu texto lúcido, sensato.Mesmo sendo eleitor de Dilma admitiu que ela errou e a crise ficou insustentável.
      Insistem que a Dilma foi eleita com 54 milhões de votos e daí? Jogou esses votos no lixo. Não é hora de torcer que o novo governo dê errado, mesmo que o odeie. Afinal se der errado quem sofrerá as consequências seremos nós.

  3. Me permita dizer-lhe, querida Hilde, pois, o meu coração pede isso.

    Antes de escrever alguma coisa sobre o 11 de Maio Negro, que nunca deveria ter existido, li e reli os comentários. Palavras com ignorantes, analfabetos incultos, comunismos, Deus e etc., proferidas por pessoas, que acho com certo grau de conhecimento político e cultural. Mas mesmo assim, diante do estou sentindo fogem palavras e a contradita.

    Mas para não fugir do debate, me permita colocar a última prece proferida pelo Templário Jacques DeMolay na sua ida ao Cadafalso:

    “Senhor, permiti-nos refletir sobre os tormentos que a iniquidade e a crueldade nos fazem suportar.

    Perdoai, ó meu Deus, as calúnias que trouxeram a destruição à Ordem da qual Vossa Providência me estabeleceu chefe.

    Permiti que um dia o mundo, esclarecido, conheça melhor os que se esforçam em viver para Vós.

    Nós esperamos, da Vossa Bondade, a recompensa dos tormentos e da morte que sofremos para gozar da Vossa Divina Presença nas moradas bem-aventuradas.

    Vós, que nos vedes prontos a perecer nas chamas, Vós, que nos vedes prontos a perecer nas chamas, vós julgareis nossa inocência.

    Intimo o papa Clemente V em quarenta dias e Felipe o Belo em um ano, a comparecerem diante do legítimo e terrível trono de Deus para prestarem conta do sangue que injusta e cruelmente derramaram”.

    Do Palácio Real, o Rei Filipe assistia a morte de DeMolay e ouvira suas palavras. Mais tarde comentou com Nogaret: “Cometi um erro, devia ter mandado arrancar a língua de DeMolay antes de queimá-lo.”

  4. Hilde,
    Que bom ter uma pessoa que saiba externar de modo tão sensível o que, estou certa, a maioria dos brasileiros sentem hoje. Quem conseguiu manter-se equilibrado, apesar da guerra implacável da mídia direitista está temeroso. No Brasil de hoje há muito a temer.

  5. Parabéns, Hilde, por você ser livre e, por esse motivo, escrever o que você pensa. . Simples assim.

  6. “o mantra exaustivamente repetido pela midiazona,que contaminou ouvidos, mentes, corações, gerou um ódio coletivo, cego e compulsivo, impedindo qualquer tipo de diálogo ou reflexão, numa população robotizada, repetindo ad libitum o discurso único dos telejornais, de interesse das entidades patronais.” …me fez lembrar imediatamente do Filme 1961, “INFÂMIA”, com Audrey Hepburn.! O que conheço de gente totalmente ignorante em Política, que não sabe nada de nada, que descarregou suas frustrações e fracassos pessoais em tudo que passou a ler nas redes sociais contaminada é de dar susto! Não pensei que fosse viver o tanto pra ver isto acontecer! Em pleno 2016, gente adulta que ainda acredita que “comunista” come criancinha, e que o Muro de Berlim ainda está lá de pé!!! Só rindo….

  7. Parabéns Hilde continua inteligente perspicaz solidária e preocupada com legitimidade democracia liberdade e a dignidade de todos! Uma dama! Sofreu sem se tornar amarga! Vigilante das conquistas democráticas que agora tentam nos tirar!!!! Que a Constituição e a Democracia voltem a seu lugar! Que nossos direitos conquistas e dignidade sejam preservados! Ass Ghetti RP Varig

  8. COLONIALISMO E BANCA

    A palavra cultura enseja enorme variedade de significados. Abraham Moles (Sociodinâmica da Cultura) afirma existirem mais de 250 definições. Aqui a tomaremos no sentido de um conjunto de práticas, ideias, valores e costumes que caracterize um grupo social. Quanto mais específico este conjunto, mais restrito o grupo. No entanto, podemos desde já afirmar que o idioma será básico para qualquer identidade cultural.
    Observando a expansão europeia dos séculos XV e XVI, verificamos a progressiva transformação de populações africanas até pela simples necessidade de comunicação com os invasores europeus, sem que qualifiquemos estas invasões por qualquer escala de valor. Mas é indiscutível que todas as populações subsaarinas, exceto a Tanzânia, tem como língua oficial de seus países a dos invasores.
    Outro fator transformador é a crença espiritual, religiosa. Para Portugal, esta condição de propagador da fé era primordial. Vemo-la nos Lusíadas e no Regimento de Dom Manuel a seus representantes junto ao “Rey d’Angola”:
    “confiamo-vos essa missão com a finalidade principal de averiguar se o rei de Angola deseja realmente ser cristianizado …….. fomos informados que ….. poderão ser encontradas algumas minas de prata ……… Deus antes e acima de tudo, mas tenhais em mente também o ouro.”
    O aspecto mais marcante para todos nós, de países colonizados, sempre foi a transferência de nossas riquezas naturais e do resultado de nosso trabalho para o colonizador. E efetivamente ocorreu assim nas Américas, na África e na Ásia, até o século XX. Esta é apenas uma das questões sobre o colonialismo, a apropriação das economias. Com as independências políticas, principalmente no século XX, não mais a fé e o idioma, já devidamente implantados, mas novos padrões culturais iriam dar continuidade ao modelo colonial.
    Um desses padrões veio com a institucionalização do sistema de poder. O historiador, político e diplomata indiano K.M. Panikkar, em palestras proferidas na École des Hautes Études de Paris, 1959, publicadas sob o título “Problemas dos Novos Estados”, chama atenção para o sistema democrático parlamentar imposto para substituir “estruturas tradicionais, afastadas durante o período colonial”. Este sistema estava fadado ao insucesso, exatamente por não guardar identidade com as relações sociais mantidas pelas populações, ainda que sob o domínio colonial. E, por toda África e Ásia, vimos surgir “ditaduras” após a “independência”, como previu o Embaixador da Índia na França.
    Evidente que para os colonizadores, e assim exploraram em jornais, revistas e até teses acadêmicas, o que estaria ocorrendo não seria a continuidade do absoluto desrespeito das potências coloniais às culturas de todos os povos do mundo, mas a inferioridade sociocultural daqueles “bugres”, “incultos”, “moralmente atrasados”.
    Entramos, então num novo campo, absolutamente elitista, desumano e discriminador. Uma dualidade formulada e difundida com todo dinheiro que uma potência econômica poderia dispor: a da dimensão cognitiva e moral, base dos trabalhos de Talcott Parsons, o mais divulgado sociólogo norteamericano do século XX. Um dos seguidores de Parsons, Fred W. Riggs, elaborou o “modelo prismático” para análise socioadministrativa dos países. Países atrasados, doutorava Riggs, estabeleciam relações estritamente pessoais e os avançados as tinham impessoais. Entre estes extremos, classificava os que mais se aproximavam e os que se distanciavam do padrão “made in USA”.
    Esta dualidade, por exemplo, que nos ensina sermos orientais. Surpreso, prezado leitor? O Ocidente está apenas no Atlântico Norte: Canadá, Estados Unidos da América (EUA) e Europa Ocidental. Nada dos balcânicos, dos eslavos e muito menos dos latinoamericanos e africanos. Somos todos, por complemento geográfico, orientais. Mas, apesar disso, somos convocados a defender os “valores ocidentais” (!). Amarga ironia.
    Esta situação neocolonial, até então identificada pelos impérios ou potências coloniais, tomou novo rumo com a “globalização”, que nada mais é que a “licença para matar” do 007. Ou seja, invadir todo o mundo, ignorando leis e culturas, para estabelecer a supremacia absoluta do capital financeiro internacional – a banca.
    Se eu fosse tomado pelo cinismo, diria que a banca é a apoteose da tese marxista do capital espoliador sem pátria.
    Efetivamente não podemos tratar de Governos Ocidentais. São todos iguais, têm o mesmo discurso, os mesmos projetos, os mesmos métodos, em suma, a mesma sujeição à banca. Poderia discorrer sobre as reações que já surgem, naquele Ocidente, como propostas de emancipação regionais, projetos nacionalistas da saída do euro e até a exclusão da Comunidade Europeia.
    A banca atropela tudo, até a si mesma, no processo de permanente concentração de renda e poder. Observe que a banca é distinta dos bancos, embora atue por meio deles. A banca é a detentora do poder decisório em países e em empresas tão distintas quanto uma petrolífera e uma produtora agrícola. Ela também, pela própria formação do capital, é corrupta e corruptora. Utiliza as mais modernas tecnologias da informação para espionagem, grampos e provocar falências empresariais e empobrecimento e desemprego nacionais. Ela atinge o âmago da individualidade e da cultura dos povos.
    Se sob o domínio da dualidade parsonsniana, tínhamos o complexo de viralatas, sob o império da banca nem ouviremos latidos pelas ruas. Seremos zumbis, mortos vivos caminhando ao léu, sem sonhos, sem ideais, sem alma.
    O golpe que agora atinge o Brasil é fruto da banca, planejado desde 2003, que teve em sua preparação a atuação decisiva do Judiciário e da mídia oligopolista, intenso treinamento de agentes nos EUA e, como é óbvio, muito dinheiro para subornar, corromper, chantagear e conseguir, para humilhação dos nacionalistas, um governo neoliberal, alienando tudo que for brasileiro.
    Nenhum pudor há em seus protagonistas. Afinal quem é a banca senão os narcotraficantes, os ditadores corruptos, os ociosos magnatas capazes, sem qualquer rubor, de “sortear” o ministro militante do PSDB para julgar, por crimes, o presidente do PSDB? Assistiremos apenas traição e luta pelo butim. Mas a História é a marcha da humanidade pela liberdade. Mais dia, menos dias, estes vitoriosos de hoje encararão os postes de malhação de Judas em sábados de aleluia, como nos ensinaram durante a Inquisição.
    Pedro Augusto Pinho, avô, administrador aposentado

  9. Excelente! Somente uma sensibilidade social tao madura, poderia ajudar-me a chorar nesta manhã. Com 83 anos, a fresta de esperança, deixo-a para esta mocidade batalllhadora que vimos renascer

  10. Caríssima, em dias sombrios como este não poderia me furtar a lembrança de Zuzu pra retomar a esperança. Tenho pensado tanto nela, na sua luta…. e em suas coleções, os pássaros, as cores, as saias de “tecido- colchão” pra acalentar meu coração. Enquanto ele começa a cicatrizar as feridas pra ir a luta, minha cabeça é uma fonte de pensamentos sobre moda, política, democracia e empoderamento de mulheres. Graças a você, graças a Zuzu. Obrigada por esse texto. A luta segue….forte abraço

  11. Sou apolítico, faço parte de um grupo minoritário, uma comunidade cristã, mundial que tem como princípio fundamental se isolar das militâncias politicas, só que temos como norma não combater o status quo de quaisquer País em que vivemos, só que eu pessoalmente , como observador, e avaliando os acontecimentos, tenho uma opinião formada, vejo que a constituição do País foi aparentemente manipulada. Observando uma classe política, claramente dominada por interesses pessoais, que pende para onde correm suas vantagens, principalmente porque a mídia pode influenciar as opiniões, e isso é muito perigoso, nações inteiras já foram conduzidas em histórico recente sob o manto do patriotismo exacerbado, causando grandes confrontos sociais, esse é o perigo que nos rodeia.

  12. Querida Hilde, me permita, a maior culpada por sua queda é a própria Dilma, enquanto genial economista do PAC, na presidência não passou de uma excelente Ministra da Casa Civil, se não vejamos: quantas vezes a Dilma reuniu o seu Conselho de Defesa nos cinco anos de governo; depois quantas vezes a Dilma e todos do seu governo defenderam o Vargas-15 anos de ditadura anticomunista e anticonstitucionalista-golpista às urnas do Julio`Prestes(a mesma coisa que o Aécio está fazendo com as urnas dela-através do Temer; defesa do Jango além de antiditadura militar-vice do Jânio-louco e anticomunista…ela trouxe pra si tudo que havia sido de desastre, no Catete e no Planalto…é golpe mesmo, pergunto eu, que diferença faz para os eleitores dela como eu, se foi golpe, se foi fraude, se foi injustiça ou se foi sacanagem de uma classe política famosa pela elite nacional e internacional como ladra e ou corrupta…estou triste…minha querida Vana prevaricou legal.

  13. Hilde, menos, menos… Reconheça: Dilma levou o Brasil para o fundo do poço! Até quando iríamos ficar vendo isso de camarote e de braços cruzados? Agora, há chances de voltarmos a crescer… o PT teve oportunidade e não soube aproveitar. Roubou descaradamente e causou um prejuízo enorme ao país. Só não enxerga isso quem não quer…

    • Até que enfim um comentário sensato, real, inteligente, justo e sem emoções. O maior inimigo do PT sempre foi o PT. O partido, cujo número é o 13 em todos os pleitos, saiu de cena (já vai tarde) exatamente 13 anos depois e numa sexta-feira 13.
      Quem tem bom senso espera que ele jamais retorno à Presidência.
      Agora, só quero ver se este meu comentário será publicado ou não.
      Afinal, vivemos no Brasil e não na Coréia do Norte ou em Cuiba.

    • E então porque a sra, está vindo aqui pra ler o que não gosta? Masoquista? Perdendo seu tempo? XÔ!!!!

    • Dona Sheila, e o que a senhora faz aqui?
      Por favor, junte os seus patos amarelos, as suas coxinhas e leve junto o “seu” Luiz Pereira Carlos.
      Tchau, querida!

  14. O que eu me pergunto agora é onde foi que nós erramos. Saímos da condição de aprovação do governo Lula por mais de 80% e de um quase pleno emprego no governo Dilma, mesmo atravessando a mais grave crise externa da história, para este verdadeiro “caíu o céu na minha cabeça” .
    Uma direita que estava em extinção, ressurgiu da terra como mortos vivos e está perto de tomar o poder. Eu sinto que haverá uma resposta do universo para esta loucura que se apoderou do Brasil. Vamos aguardar o que será. O universo nunca está contra nós.

  15. Excelente a sua análise, Hildegard. Penso exatamente a mesma coisa, com a diferença que não vejo fresta. O que vejo é que estaremos em uma situação pior
    do que a de 1964. Nem os militares tiveram a ousadia de mexer na CLT. Tempos
    mais negros se avizinham e meu temor é que os menos privilegiados de sempre,
    ao perceberem que vão perder o pouco que conseguiram, vão se revoltar e serão
    massacrados por essa gente cruel e malvada, que não sabe o que é fraternidade
    e muito menos compaixão. Abriram as portas do inferno e agora nem Deus sabe
    no que vai dar. Só teremos uns aos outros, como se voltássemos aos tempos
    das catacumbas, conspirando também, os nossos ideais de liberdade e igualdade. Ser bom daqui prá frente será considerado terrorismo, passível de punição. E ao mesmo tempo, heróico! Um grande abraço!

  16. es ma pessoa de um baixo nível cultural….. sem notas que se possa dar…. pois nem Pitagoras “bolou” essa gradução.. tenho vergonha de pessoas como voce chamando-se de brasileiros…. VAI PARA CUBA pois a própria historia mundial provou que o COMUNISMO NAO FUNCIONA…… não posso acreditar que sua falecida mae tenha lhe dado esse tipo de educação.

    • Minha senhora, não sou comunista, nem pretendo ser. O fato de alguém se preocupar com o próximo não significa ser comunista, significa ser cristão ou ser bondoso ou, para alguns, ser trouxa. A senhora pode me classificar aí entre essas três alternativas. Mas não acredito em qualquer projeto de domínio sobre as vontades do outro e sou pela livre iniciativa.

      • Cara Hildegard. Infelizmente, ainda hoje há pessoas que não sabem defender seu ponto de vista sem agredir seus semelhantes. Me envergonho da atual situação que vivemos. Muitos conclamam serem detentores da verdade. Mas, como dizia meu professor a verdade infelizmente pode ser relativa depende do lado que o expõe. Mas, fatos são fatos! Peço desculpas, pelos inúmeros ignorante que vem te agredir, pois creio que és uma pessoa de bem que apenas tem demonstrado os fatos com fonte fidedigna para se conferir; caso haja interesse. Mais uma vez obrigada pelo jornalismo verdade. São poucos que tem a coragem de enfrentar de peito aberto como tua mãe o fez no passado. Tu a honras em cada matéria que expões. Abraço e coragemmm

    • Somos 54 milhões de”baixo nível cultural”, 54 milhões de analfabetos, incultos, que nunca lemos 1 livro na vida, não falamos portuguÊs, não fomos à escola! Inclusive eu, que, no Brasil, fui Secretária de dois Ministros de Governo Militar, secretária da Diretoria do INT, Agente de Cargas da VARIG, falo três idiomas, leio em quatro, sou formada, morei 35 anos nos Estados Unidos, onde sempre fui excelente cidadã,e Jornalista, trabalhei com as maiores Celebridades do Planeta, tenho amigos importantes no mundo inteiro, como a atriz e revolucionária Jane Fonda, com quem me correspondo regularmente, fui amiga de quatro príncipes, de verdade, dois já falecidos, entre outros que a senhora não tem nem ideia de quem sejam!E eu é que não tenho Cultura? “Graduação”? FAZ-ME-RIR !!!! Eu é que tenho PENA DA SENHORA e de sua santa ignorância de “MARIAVAICOMASOUTRAS”!!!

      • Puxa vida! Com um currículo como esse, essa tal Yone poderia ter sido ministra do Lulla ou da Dillma.

        • Noto, com todo o respeito, que a turma que apoiava a Dilma, com o impeachment, perdeu o pouco de classe que ainda tinha e agora está esperneando por aí. Viver é também saber perder, já dizia um filósofo austríaco. Desejo sucesso ao Temer e que Lula e Dilma não retornem. Nem nesta, nem em outra encarnação política.

        • O Sr. Lula da Silva e a Sra Dilma Roussef, me CONVIDARAM pra ser Ministro das Relações Exteriores, dos seus Governos, mas eu não pude aceitar porque estava assessorando o Bill Clinton e o Barack Obama !!!

          • Nem como piada aceitaria uma chanceler desta estatura. Fora Dillma. E pelo fim e pelo não retorno do Lulla. Não há diferença entre Lulla e Collor.
            “Eu desconfio dos idealistas que lucram com seus ideais “

    • E eu tenho vergonha de pessoas como a senhora e muita tristeza por elas existirem. Pessoas que não se preocupam com o próximo, preconceituosas e intolerantes. Vá a senhora viver em Miami e nos deixe em paz.

    • Sra. Frida Biemann, analfabeta funcional é a senhora, eu dou nota zero, a história da humanidade está ainda , em curso, quem disse que o CAPITALISMO FUNCIONA, está sempre em crises,constantemente. Não sou advogado da Sra. Hildegard Angel, mas é uma jornalista respeitada, parte da mídia pensa como a senhora, contra o Estado Democrático, Hilde é jornalista independente e muito inteligente, sua falecida mãe, estilista conhecida no mundo inteiro, soube educá-la, tinha dignidade e seu filho herói do povo brasileiro, tinha muita coragem. Vai ler minha senhora, comece pela história do Brasil, vai aprender o que é legitimidade e legalidade – não me queira mal, quero ajuda-lá. Sérgio Rubem Coutinho Corrêa. OAB 051841

    • Frida, nao temos um governo comunista. E os unicos comunistas de evrdade sao os indios que tudo é repatido comum a todos. NA verdade nunca foi empregado no mundo o comunismo. Usaram a palvra mas não os sistema. E outra coisa antes de voce acusar ” Vai PRA CUBA”. Voce deveria conhecer melhor a Historia do mundo.

    • Frida, nao temos um governo comunista. E os unicos comunistas de verdade sao os indios que tudo é repartido comum a todos. Na verdade nunca foi empregado no mundo o comunismo. Usaram a palavra mas não os sistema. E outra coisa antes de voce acusar alguem PRA ir pra CUBA”. Voce deveria conhecer melhor a Historia do mundo. Pois, o que o Estados Unidos fez a Cuba nao se faz com ninguem, o ato foi pra lá de desumano e mesma assim cuba consegue formar grandes medicos

Deixe um comentário para Luiz Fernando Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *