CAÇAMBA LEVANTADA É ESPERTEZA PARA ESCONDER PLACA NA LINHA AMARELA

O motorista que derrubou a passarela da Linha Amarela provocando várias mortes provavelmente sabia que a caçamba estava levantada! É praxe os motoristas transitarem ali, nos horários proibidos, com as caçambas levantadas para cobrirem as placas dos caminhões, escondendo-as das câmeras fotográficas da fiscalização.  Pois, quando a caçamba sobe, a parte de trás da carroceria desce, impedindo a visão da placa. Centenas de motoristas de caminhão fazem isso diariamente na Linha Amarela. É usual. Acontece que eles levantam apenas 20% da caçamba. Este motorista, ao que tudo indica, teria errado o cálculo.

6 ideias sobre “CAÇAMBA LEVANTADA É ESPERTEZA PARA ESCONDER PLACA NA LINHA AMARELA

  1. Além de saber,que a caçamba estava levantada,falava ao celular!
    Provavelmente se distraiu,na conversa, e não observou que ela,a caçamba, subiu mais que devia.

  2. A responsabilidade do motorista é inegável! Além disso, alguns especialistas já afirmaram em diversos telejornais, que a estabilidade do veículo é alterada com a subida da caçamba, ou seja, impossível ele não ter percebido. Isso, no entanto, não isenta de culpa os administradores da Linha Amarela. O veículo estava por lá em horário proibido e em velocidade acima da permitida – para citar apenas dois fatos gravíssimos! Buscar a culpa apenas do motorista, nada modificará. A mesma passarela foi atingida por outro veículo, dois anos atrás, e ficou comprometida, SEM QUE NADA FOSSE FEITO! Os responsáveis pela administração da Linha Amarela colocam no bolso R$700.000,00 POR DIA! E acontece algo tão absurdo? Fora as outras passarelas, com vergalhões enferrujados e aparentes. É isso que precisa e deve ser cobrado, Hildegard Angel!

    • Fátima, apontar o mau hábito da “malandragem brasileira” também é fundamental. O hábito do cachimbo faz a boca torta. Estamos sempre responsabilizando o Estado, as empresas, e esquecemos de assumir nossas próprias responsabilidades dos “jeitinhos” nossos de cada dia, que de forma inconsequente vão minando nossas vidas. Este é um exemplo típico. O “jeitinho” de burlar a lei dos motoristas de caminhões, trafegando no horário proibido, em velocidade proibida, escondendo a placa com a caçamba 20% levantada. Este erro de cálculo de mais 80% custou vidas, provocou tragédias.

      • Punir o motorista, que admitiu estar falando ao telefone é obrigação de quem apura as responsabilidades dessa tragédia. Ele merece e deve ser punido. Mas discordo de você, quando diz que “estamos sempre responsabilizando o Estado, as empresas e esquecemos de assumir nossas próprias responsabilidades”. O poder público e a administradora da Linha Amarela, que ganha MUITO dinheiro com isso, precisam e DEVEM ser responsabilizados também, como o motorista, por cinco mortes, pelos feridos e pelo trauma dos familiares. Hoje, dia seguinte ao acidente, MAIS UMA VEZ, caminhões trafegavam pela MESMA Linha Amarela em horário proibido. E aí? Serviu de alerta? Não! A administradora continua ignorando a lei, na cara do poder público e NADA É FEITO! Isso sim, Hildegard Angel, tem minado vidas, há anos! E ninguém paga por isso! Responsabilizar a mim, a você ou a população do Rio de Janeiro? Só se isso for feito com quem votou nos atuais governantes, coisa impensável numa democracia. Fico espantada de ler a sua opinião, principalmente, porque bem informada como você é, sabe bem que um “peixe pequeno” como o motorista, se tiver a culpa comprovada, vai mesmo para a cadeia. E os outros, que como ele, ignoraram as responsabilidades para com quem trafega por ali? Na minha opinião, motorista, a empresa para a qual ele trabalha, poder público e administradora da Linha Amarela merecem igualmente punição. Mesmo sem leis que punam cada um da forma que deveriam punir.

  3. Well… se for este o caso, o tal responderá por múltiplos homicídios (ele assumiu o risco de produzir o resultado) e apodrecerá num presidio carioca. A única coisa em aberto é qual a facção criminosa que vai recrutar ele no futuro.

Deixe um comentário para Paulo Barão Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *