Ainda o Wilker… porque um ‘monstro sagrado’ vive para sempre…

Para o domingo, a foto que documenta e ilustra fatos aqui contados sobre o ator José Wilker, quando atuamos juntos na peça A mãe, de Stanisław Ignacy Witkiewicz, no Teatro Maison de France, no Rio de Janeiro, ano 1971, em meus tenros vinte anos…

Aliás, lendo esta semana reportagem em O Globo sobre a biografia de Marlon Brando, retratado em seus anos jovens, muita coisa em seu comportamento lembrou-me José Wilker no auge de seus anos de Doce pássaro absoluto da juventude.

Vide também os posts:

O José Wilker que eu conheci de perto

O casamento de José Wilker, que a imprensa não contou e você não soube, aqui com foto e tudo

A carta de Elzinha, a primeira mulher de José Wilker

wilker mãeHilde, José Wilker e Tereza Rachel, durante um ensaio de A mãe

 

 

2 ideias sobre “Ainda o Wilker… porque um ‘monstro sagrado’ vive para sempre…

  1. Acho que vc, Hilde, deve começar a abrir os seus baús de tantas imagens e histórias.
    Wilker tinha cara que não subia no palco para coadjuvar…devia jogar pesado.
    Só que com Tereza Rachel do lado e você, ele ficou nervosinho e até baixou hospital no dia da estreia. Tereza era atriz e estrela.
    E cadê Tereza Rachel, pelo amor de deus????

  2. Hilde, espero que no seu livro você nos conte muitas histórias dos seus tempos de atriz. Imagino que deve ter sido uma experiência marcante contracenar com Tereza Rachel e com Wilker no mesmo espetáculo. Beijão!

Deixe um comentário para jorge Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *