Tony Mayrink Veiga, uma legenda social brasileira. Os amigos se preocupam, Carmen já se despediu…

foto-31

Tony Mayrink Veiga, com a mulher, Carmen I e Única, e a filha, Antonia Frering

É preocupante o estado de saúde de um dos mais emblemáticos personagens masculinos da sociedade brasileira. São poucas as esperanças de seus familiares. Apesar das várias cirurgias cardíacas já sofridas, não foi este o motivo que levou ao estado comatoso em que se encontra o empresário Antonio Mayrink Veiga, o Tony.

Ao lado da incomparável Carmen, ele formou, ao longo de décadas douradas, um dos casais mais elegantes, incensados e proclamados de nosso high, chegando ao Olimpo do grand monde internacional, aquele dos sobrenomes mais aristocráticos e inacessíveis, em se tratando de nobreza e em se tratando de negócios.

Frequentaram as páginas das revistas, jornais e colunas mais faiscantes, os flashes foram deles, as primeiras páginas, as primeiras filas, as melhores mesas, os lugares mais destacados. Ao lado de Carmen, Tony recebeu como lorde, foi recebido como rei. Eram convidados frequentes de caçadas em castelos europeus, bailes espetaculares, festas ímpares, ao lado de Patiños, Schlumbergers, Agnelis, Onassis, Niarchos e outros bilionários que fizeram história.

Andou nos melhores carros, voou nos jatos mais potentes, flutuou nas lanchas mais velozes. Com Carmen, frequentou os melhores restaurantes, bebeu os melhores vinhos (ela, pouco, pois praticamente não bebe). O mundo foi deles. E eram lindos, jovens, vigorosos, especiais.

Viveram o melhor que puderam, luxaram muito, se vestiram com extrema elegância. The best of the best. Juntos, souberam exercer com maestria o savoir faire, o savoir vivre, a verve, a sofisticação. Tudo isso com muito dinheiro, e sabendo gastar com requinte todo o dinheiro que tinham.

No peneirar de tanta abastança, Tony foi premiado com dois filhos carinhosos, Antonia e Antenor, que o acompanham desde sempre. E com a inigualável Carmen, que se compadece e se preocupa com o marido, independentemente das muitas feridas que uma vida conjugal sujeita a tantas variações possa provocar, ora ensolarada, ora assolada por intempéries. Prevalecem em Carmen os valores familiares da mamma italiana, o companheirismo, a memória dos momentos bons, a compaixão.

Antenor e Antonia estão com eles. Segurando a mão. Cuidando, atentos. Acompanhando, confortando. Carmen já se despediu de Tony. Os filhos já preparam os amigos mais próximos para o pior.

Os amigos torcem para que Antonio Mayrink Veiga, o Tony, esteja o melhor que uma pessoa possa estar num quadro preocupante como o que agora atravessa.

12 ideias sobre “Tony Mayrink Veiga, uma legenda social brasileira. Os amigos se preocupam, Carmen já se despediu…

  1. Olá Hilde, gostaria de entrar em contato a respeito de um material de arquivo do Instituto Zuzu Angel. Obrigado!

  2. Que belo texto Hilde. Bem você. Lamento pelo Tony Mayrink Veiga. Uma lenda para todos nós. Imagino como nao esta o coraçãozinho da Carmem e de toda a familia. Que Deus lhe de uma passagem sublime e lhe embale nos braços . E conforte toda a familia nesse momento difícil. Meus amigos sempre diziam que eu tinha um lado da Carmem gostava de receber e festeira por natureza.

  3. Infelizmente , a vida é efêmera ! Triste ver uma estrela que se apaga, uma luz brilhante que se esvae… Mas, a vida de Tony foi um espetáculo de luzes e cores, maravilhosa, grandiosa! Porém, o inevitável um dia chega! Que seja em paz e sem sofrimento ! Que Deus esteja o guiando nesta transição e que conforte os que o amam! Cintia Ventura

  4. Sinto me consternado e triste com a condição humana, posto que, inerente à todos nós está a verdade: a miséria humana.
    Sendo assim, vejo como um alívio mundano, o hedonismo, e por que não ?!
    Quem há de nos julgar; pelos momentos de prazeres, conforto, consolo, devaneios e fantasias, ainda que efêmeros?!
    Sim, este mundo é uma quimera, cheio de dor e sofrimento, um horrível e sem propósito Vale de lágrimas! As óbvias perguntas que não se calam: pra que? por que?
    Então: EnJoy ! Joy de vivre !
    *’Because the killing Moon will wait until You Give Yourself to Him: Fate!’
    Best regards ,
    Ricardo Ferreira Miranda

    *Ian M (E&BM)

  5. Cara Hilde, como carioca muito fã da Carmem não poderia passar em branco um conselho de paciente…Dr. Chicão Barretto(Francisco José Trindade Barretto) tem fama de milagroso, atende aqui no Hospital Real(Beneficência Portuguesa) e em consultório do Dr. Ciro Andrade Lima e dele na R.Gervásio Pires-Boa Vista-Recife, foi hematologista de carteira do Conselho, mas é hoje o maior Clínico Geral de PE, quiçá do Brasil. Não sei o que o Tony tem, nem a Sra. me passou nada médico, mas acredito que o meu Pitanguy Clínico descubra rápido. É tudo que posso agora pelos Mayrink da Veiga. Saudades ALS.

  6. Que triste, essa despedida me parece de cortar o coração .
    N. S. do Perpétuo Socorro rogai por eles e por todos nós. AMÉM ! ! !

  7. É lamentável !!!
    Você disse tudo sobre esse grande homem e sua bela e estimada família a quem tanto admiramos !! Nos resta rezar para que o melhor seja feito
    Abraço afetuoso
    Paulinho Mesquita

  8. QUE DEUS EM SUA INFINITA MISERICÓRDIA POSSA CONFORTAR A FAMÍLIA,NESSE MOMENTO TÃO DELICADO,Á CARMEN AS NOSSAS ORAÇÕES PARA QUE SUPERE ESSE MOMENTO TÃO DIFÍCIL.
    ESTAREI SEMPRE ORANDO

  9. Gosto tanto do seu Twitter, não sei o motivo do bloqueio.
    Comparto dos mesmos pensamentos, políticos e sociais que vc.
    Ficaria feliz ,se puder novamente segui lá.
    Obrigado,
    @FernandaBertazi

Deixe uma resposta para Paulo Roberto Barragat Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *