O GELADO CANADÁ ESQUENTA NAS AREIAS DA PRINCESINHA DO MAR

Responda rápido: quem é o diplomata estrangeiro mais bem instalado no país? Nem precisa perguntar duas vezes. A resposta é unânime: Sanjeev Chowdhury, o cônsul-geral do Canadá no Rio de Janeiro. Reside numa belíssima casa com jardins de Burle Marx, no Jardim Pernambuco, bandeira canadense a tremular na fachada, onde frequentemente promove recepções com autoridades e empresários, brasileiros e canadenses, num permanente trabalho de integração dos dois países, em todos os setores, empresarial, cultural, financeiro e, sobretudo, na arte de multiplicar contatos importantes para seu país, o que ele sabe fazer muito bem.

Além disso, ele acaba de inaugurar o novo escritório do consulado, ocupando um último andar inteiro na Avenida Atlântica, envidraçado sobre o mar de Copacabana, aquele vistão dominando todas as salas.

Décor clean, funcional, piso de madeira clara integrando o ambiente da sala do cônsul à areia da praia em frente, tudo no gabinete do cônsul Chowdhury é só bom gosto.

Não bastasse a beleza das novas instalações, acrescente-se a isso a alegria da equipe do consulado, a integração, o trato fraterno e respeitoso de Sanjeev para com todos os seus funcionários, independente do nível. Elegância em todos os aspectos.

Sanjeev Chowdhury, Embaixador Jamal Khokhar e Ministro John Baird e funcionariosO cônsul-geral Sanjeev Chowdhury, embaixador Jamal Khokhar, ministro John Baird e funcionários do consulado.

Na ordem: Alexandre Crispim, Roberta Valle, Laura Netto, Nadine Lopes, Ilana Belaciano, Thiago Rocha, Renan Esposito, Robert Cabral, Natalina Aleixo, Edileide Silva, Ana Penalva, Danae Balcon, cônsul Chowdhury, embaixador Khokhar, ministro Baird, Fernanda Brandão, Fernanda Custódio, Marcia Fabricio e Roman Szelazek

 Nesse clima harmonioso, o cônsul e seus auxiliares receberam autoridades do Estado, imprensa, empresários e amigos do Canadá, para inaugurar as instalações, por ocasião da visita ao Rio do ministro das Relações Exteriores de seu país, John Baird, com presença do embaixador, Jamal Khokhar, vindo de Brasília.

Cônsul-Geral Sanjeev Chowdhury, Embaixador Jamal Khokhar e Exmo. Ministro das Relações Exteriores John BairdCônsul-Geral Sanjeev Chowdhury, Embaixador Jamal Khokhar e Exmo. Ministro das Relações Exteriores John Baird. Uma trinca de jovens diplomatas, afinados na inteligência e no fino humor.

No momento de descerrar a placa da inauguração do escritório, o cônsul-geral fez breve speech, com sua verve habitual: “Vou cometer uma indiscrição. Não sei o que vai me acontecer depois disso. Se eu tiver que fazer minhas malas correndo, hoje à noite, e retornar ao Canadá, vocês saberão o motivo. É que, no carro, quando fui receber o senhor ministro que faz uma visita a 10 países, ele comentou comigo que o Brasil é o seu preferido”. Foi um frisson geral!

Ministro John Baird descerra a placa inaugural do novo ConsuladoO ministro John Baird descerra a placa

Em seguida, falou o ministro John Baird: “Tenho duas notícias a dar a vocês. Preferem ouvir primeiro a boa ou a ruim?”. Todos preferiram a ruim primeiro. E ele: “Bem, o cônsul Chowdhury deverá fazer suas malas hoje à noite”. Risos. Enquanto a boa notícia era a que ele, John Baird, deixaria o ministério para se transferir para o consulado-geral do Canadá no Rio de Janeiro! Mais risos, mais aplausos.

Foi este o clima cordial e descontraído daquela tarde de inauguração, seguida de almoço, no último andar do prédio envidraçado na Avenida Atlântica, naquele escritório que começou a funcionar depois de ter sido abençoado por quatro dias de Papa Francisco, já que as janelas ficam exatamente no gargarejo do evento da Jornada Mundial da Juventude. O cônsul recebeu, com direito ao vistão, naqueles dias de Sua Santidade, além dos funcionários, alguns convidados e religiosos que vieram para a Jornada.

Um consulado que já nasceu “abençoado por Deus e bonito por natureza”. Tal e qual, como diz a música, é o nosso “patropi”, o Brasil.

Aproveitando o alto astral vigente, fiz um apelo ao ministro das Relações Exteriores canadense: “O senhor precisa nos ajudar a trazer um voo direto do Canadá para o Rio de Janeiro. Afinal, somos a Cidade Maravilhosa, com o maior fluxo de turistas no país. Conto com o senhor para o Rio ganhar um voo direto do Canadá, pelo menos uma vez por semana”.

E o ministro, simpático, atento: “Quando voltar ao Canadá falarei com o diretor da Air Canada a respeito”.

Hildegard Angel com o Embaixador Jamal Khokhar, o Ministro John Baird e o Cônsul-Geral Sanjeev ChowdhuryEsta jornalista com o embaixador canadense, Jamal Khokhar, o ministro John Baird e o cônsul-geral, Sanjeev Chowdhury

Vamos cruzar os dedos. Afinal, atualmente, o Canadá é o maior destino de estudantes brasileiros, já superando em muito os Estados Unidos, sabiam?

E ter que enfrentar horas e horas de desconforto no aeroporto de São Paulo, depois de uma longa viagem internacional, ninguém merece…

Adriana Novis, Danae Balcon, Diana Vianna e Thiago RochaAdriana Novis, chefe do cerimonial do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Danae Balcon, Diana Vianna e Thiago Rocha

Em seguida, o ministro do Canadá precisou partir para outro almoço, com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, na Associação Comercial, despedindo-se dos demais convidados para cumprir a puxada agenda de sua passagem pela cidade, depois de prestigiar, nesse tempo breve, seus concidadãos e os funcionários do consulado.

Fotos de Thiago Cruzeiro Rocha

Uma ideia sobre “O GELADO CANADÁ ESQUENTA NAS AREIAS DA PRINCESINHA DO MAR

  1. Muito legal esta materia,Hilde.E pensar que paises com fronteiras vizinhas podem ser tao diferentes…Aqui ha uma imensa maioria de independentes e progressistas determinando que, se entrar um outro republicanos na Casa Branca em 2016, havera uma vazamento geral para o Canada. Minha familia esta toda la.Infelizmente por motivos profissionais de meu marido e, meus igualmente, teremos de permanecer neste vulcao de loucura, onde os talibangelists fazem de tudo para destruir esta nacao.So glad your son is studying in the beautiful Canuck’s land.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *