Marília Pêra, o que eu sei, o que ela me disse, e vamos prosseguir na corrente positiva

peraOuço dizer que houve desmentidos sobre o estado preocupante de saúde de Marília Pêra. Lamento muito, mas se trata da verdade. Acredito que pretendam preservá-la do assédio da imprensa ou poupar os incontáveis admiradores da preocupação. Compreendo, é justo. Noticiei, por força do ofício e com grande desagrado. Uma informação que detestei dar e relutei até isso, mas  fiz, pois creio que uma corrente positiva de pensamento e orações pode ser, de alguma forma, reanimadora.

Os recentes episódios de Pé na Cova, que vimos na Globo, foram gravados com bastante antecedência, quando Marília ainda estava bem. Agora, porém, permanece em seu leito.

O blog não mencionou qualquer hospitalização, disse que Marília está no oxigênio.

Foi por volta da Páscoa que Marília me falou, sem rodeios, que estava com câncer, quando almoçamos lado a lado no aniversário do advogado Roberto Halbouti, na pérgula do Copacabana Palace.

Ela ensaiava uma peça de teatro que lhe trazia muitos aborrecimentos, pois no ensaio geral nada estava pronto, nem figurinos, cenário, iluminação, nada. Uma produção falha e inconsequente é algo inconcebível para uma atriz de teatro experiente e responsável, formada na antiga escola.

Não postei nada a respeito, pois foi uma conversa entre amigas (leia-se, uma conversa numa ocasião social, onde havia outras pessoas, não foram confidências). Posteriormente, li uma coluna atribuindo a Marília as falhas no andamento dos ensaios da peça, imaginem! A produção deve ter sido a informante da noticia.

Isso me indignou, por saber do estado de saúde da atriz e por ver uma jornalista séria ser induzida a erro por interesses ocultos de terceiros.

Dessa forma, quero, do meu jeito e com meus instrumentos, tentar corrigir equívocos, que possam ter contribuído para dar ao público impressão errônea sobre o comportamento profissional de uma das maiores atrizes que o Brasil tem, já teve e terá, bem como contribuído para lhe provocar grande desagrado.

O importante é manter viva a corrente positiva pela rápida reabilitação de Marília Pêra.

47 ideias sobre “Marília Pêra, o que eu sei, o que ela me disse, e vamos prosseguir na corrente positiva

  1. Prezada , Hilde . Em virtude do passamento da grande diva das artes cênicas do nosso país , nossa imortal Marília Pera , resolvi localizar o seu texto , o qual li com muito pesar , mas profundamente agradecida a você e naturalmente muito sensibilizada com a triste notícia dada , em primeira mão . Olha , você , mais uma vez , cumpriu com o seu dever de jornalista e ser humano iluminado que você é . À partir do título do texto você foi muito feliz … Foi feita a vontade de Deus , levar a grandiosa Marília para a luz eterna . A você , desejo uma vida longa , cheia de alegrias e muita luz pra lidar com um mundo repleto de boas pessoas , mas também daquelas que não respiram , um pouco sequer antes de falar tantos desatinos , cometendo tantas indelicadezas ! Um abraço de admiração !

  2. Hildegard Angel, correta sua postura de jornalista, como sempre. Agora todos os que gostam de Marília podem enviar vibrações positivas, incluí-la em suas preces, torcer por ela. Não é demérito nenhum alguém estar doente. Faz parte da vida. Entendo que a família queira preservá-la do que pode vir a ser noticiado em qualquer desses programas sensacionalistas da tarde. Mas esse é um percalço que pessoas públicas passam. É óbvio que, pelo seu depoimento, parece que a própria Marília está lúcida e ciente de sua situação. Torço para que seus dias lhe sejam tranquilos e que esteja bem, na medida do possível. Esperamos vê-la logo recuperada entre nós, na tv e nos palcos.

  3. Qual o problema de uma jornalista e, diga-se de passagem, no nível de Hildegard, noticiar a doença da diva Marília Pera? Que bom que foi a sra. que noticiou, sem o alarde que é bem peculiar nos fofoqueiros, que se dizem jornalistas. Estou muito consternada. Fiquei sabendo no domingo, via Consuelo Badra, jornalista de grande prestígio em Brasília. Que a maravilhosa Marília se recupere logo. Estou na torcida. Estou orando!!! Um bj carinhoso, Hildegard!!!

  4. Não estou entendendo qual foi o “pecado” da Hilde. Eu mesma já sabia do câncer que infelizmente se abateu em nossa amada Marília Pera. Soube por outra artista amiga dela que colocou no face. Disse ser câncer nos ossos. Somos humanos e quem tem um ofício a cumprir deve fazê-lo. Marília e amada e o Brasil se unirá em oracoes. Se o silêncio é a opção da família, isso está sendo cumprido por eles. Nada é sigiloso no mundo dos famosos. As coisas vazam pela própria aparência da pessoa doente. Hilde foi cuidadosa e delicada, não lhe foi pedido sigilo, principalmente com30 pessoas a mesa. Vivam e deixem viver. Deixem a vida seguir seu curso. A Deus pertence nosso destino. Não há como nascer ou morrer em sigilo. Não crucifiquem quem está exercendo seu direito de trabalho, lançando culpas desnecessárias e sofrimento para quem já sofreu é muito. Como disse anteriormente se a família está abafando e quer sigilo, eles estão cumprindo a vontade deles. Fiquem com Deus e oremos por essa maravilhosa atriz❤️❤️

  5. Marília Pera merece toda a minha admiração. No meu entender é a melhor atriz brasileira, sem desmerecer alguns outros tantos talentos.
    Não fazia ideia de que estivesse doente e, você está certa, quando alguém que admiramos não está bem sempre oramos a Deus por sua recuperação, com nossos pensamentos positivos de cura.

  6. Tudo isso por causa de um furo jornalístico?! Sério mesmo?! Muito melhor que ninguém soubesse da especulação, já que vc deu como verdade absoluta e a família está negando.. Deduz-se que a família insiste em manter a situação da Marília em anônimato e vc persiste em continuar divulgando. Eu hein, o jornalismo de ‘celebridades’ cada dia mais horrível e desumano.

  7. Parem de atormentar a jornalista! Bando de abutres. Deu a notícia com elegância e dentro da verdade. Sem fotos, sem sensacionalismo!

  8. Acho que a Marilia Pera não merece essa discussão pequena sobre a sua vida. Ela deve saber muito bem quem é amiga e quem não é. No momento a preocupação dela deve estar acima das mesquinhaias que andam invadindo o face. Vamos tratar das nossas vidas e esperar o que nos aguarda. Deixem a Marialia Pera em paz. Orem pelos mortos em Paris e para o fim das tragédias que nos atigem diariamente!

  9. Hilde sempre será uma das melhores colunistas do Brasil. É minha referência. Tenho 18 anos de jornalismo (diplomado) e tenho orgulho de dizer que admiro e sou fã. Sabe como ninguém publicar fatos sem ser agressiva e sensacionalista. Minha eterna admiração. Tive o prazer de conhecer Hilde e seu esposo nos 30 anos de André e Bruno na casa da Gávea. Ela gentilmente me colocou em sua mesa e falamos sobre a Bahia. Terra que o esposo dela tanto ama. Parem de jogar pedra, sem saber dos verdadeiros fatos. E o grande detalhe de tudo isso: Marília não pediu segredo.

  10. me deixou preocupada ! mas senti, no ato de sua publicação , a manchete lacônica , propositalmente bombástica , junto do texto típico de quem ‘ noticia ‘ sem apurar e checar fontes . peguei eu o fone e fui saber com Ricardinho o que , de fato, acontecia . você tem dado seguidos informes capengas iguais a este . quando forma juízo de valor, então , é sofrível e parcial . parece não viver na realidade do JORNALISMO . todos notam o mesmo , há muito , e comentam a boca pequena .

  11. Faço minha todas as palavras daqueles que sempre te apoiam, admiram seu profissionalismo, e ENTENDEM o que você quer dizer! Mas tem os “conhecidos desentendidos”, que sempre procuram levar pro outro lado suas notas, opiniões, textos, e procuram ávidos em sua Coluna, um motivo pra poder te atacar! “Quem tem medo da Hilde”? Jackie Kennedy Onassis, saia pra caminhar no Central Park, quando ainda podia fazê-lo,lenço na cabeça já sem cabelos, com seu último noivo, nunca com guarda-costas poderosos, até quase no fim de sua vida.Não dava entrevistas, mas sua Enfermeira particular, mantinha todos jornalistas informados, para que o público soubesse! Eu sei, morava lá, lia todos os dias à respeito, nos Jornais mais importantes e até nos “Tabloides” da Cidade.Infelizmente, uma Celebridade do calibre da Marília Pera, adorada pelo seu público fiel, dificilmente manteria em segredo uma doença tão devastadora, o que não quer dizer fatal ! Já era sabido e comentado.Mas FÉ e corrente positiva só fazem bem e ajuda! Salve a IMPRENSA LIVRE !E os Jornalistas como você que fazem o seu trabalho da maneira correta,sem medo de desagradar.

  12. Vou sair dos meus afazeres para retrucar e lamentar o colossal festival de sandices contra Hilde. Qual foi o pecado dela? Nenhum. Apenas revelou um fato, deu uma notícia. Fez jornalismo verdadeiro. Não usou de subterfúgios. Não dissimulou. Escreveu a verdade. Hilde não inventou nada. Não passou por cima do bom senso, não foi indelicada com ninguém. Portanto, deixem de ser hipócritas e burros! Os que criticam Hilde ou não sabem o que é jornalismo ou, creio que sim, são rebotalhos, pau mandados de coleguinhas que foram furados por hilde. Furo não se explica, se leva. Parem de amolar, de encher os pacotinhos com doses de idiotices. Tirem a fantasia de vestais grávidas. Não amolem!

  13. Não importou a amizade, nem a vontade da ex “amiga” Marília Pêra (Diva da nossa TV e teatro com carisma e talento inigualáveis e irretocáveis) de se preservar diante de uma doença tão assombrosa e difícil de se entender e tratar. Afinal, o psicológico é fundamental nestes momentos. Mas, vamos publicar, um furo de reportagem é mais importante que uma amizade e principalmente o respeito pela pessoa que confiou e esperava a reciprocidade da outra parte. Publique-se, afinal ela é uma figura pública e ”muitos jornalistas” necessitam aparecer nem que seja dessa forma negativa. Deus tenha piedade dessas almas !!!

    • Marília não expressou qualquer vontade no atual momento nem me pediu qualquer sigilo na ocasião anterior. Não distorçam os fatos.

      • Mas estavam como amigas conversando num almoço e não como Diva e jornalista sendo entrevistada ! A verdade é que uma informação colhida em um momento de amizade ,descontração foi usada profissionalmente como informação beneficiada . Faltou bom senso nesta hora Sra Hildegard . Linha tênue entre a ética e a falta dela . Infelizmente foi péssima a atitude de publicar o fato , como foi feito , narrando detalhes cruéis . Eu quando li , fiquei em choque !. Lamentável

  14. A “amiga” noticiou “por força do ofício”. Ou seja, entre a amizade e o “ofício” optou pelo segundo.

  15. Não houve sensacionalismo em momento algum. O que houve foi o apelo de uma amiga para orações. Chega de hipocrisia e de mentiras!

  16. Hilde
    basta ter um pouco de sensibilidade e exercê-la, aliada ao amor ao próximo para se ter observado que a primeira longa ausência, depois de gloriosa temporada, de Marília Pera do “Pé na Cova ‘ e de sua fragilidade física no atual, que algo se passava com a saúde da esplendorosa atriz e mulher.
    Seja como for, continuemos nesta corrente positiva e, por crer, em forças superiores e positivas do astral superior que eles façam o que melhor for paea um ser tão iluminado com Marília Pera.
    Que a Paz de Cristo permaneça entre nós
    Carminha Eça

  17. Mas a grande verdade é que a Sra. Quis publicar um furo de reportagem usando o estado de saúde de uma “amiga” como instrumento para tal. Cobseguiu chamar atenção, mas de forma negativa.

    • Marília Pêra não é uma anônima. É uma estrela de primeiríssima grandeza. Uma das três maiores atrizes da cena brasileira e, entre as três, a mais completa. Perder Marília – e Deus há de permitir que isso não aconteça – seria uma catástrofe para as artes nacionais. Uma hecatombe cultural. Como bem disse um dos leitores: ela não é uma das maiores do Brasil, é uma das maiores do mundo. Que jornalista ficaria silencioso diante de um risco desses? Marília está para a cena como Carmen Miranda, Tom Jobim, Vinicius, Chico e outros poucos estão para a música brasileira, entenderam? Não é uma atriz que fez a carreira na TV, em capas de revista e coisa e tal. É uma artista importantíssima. Temos sim que estar reverentes e fervorosos neste momento, conferindo a ele a gravidade que pede. Vocês me perdoem, mas Marília Pêra é patrimônio nacional, e não de apenas alguns.

      • “…para as Artes nacionais”. Tipo, além do Brasil, da China, Tanzânia… Todas as “nacionalidades” não é? Sei…

        Olha, tem hora que é melhor calar pois a lama está subindo a cada argumentação.

        • Quando se está num país e se usa o termo “nacional” ele se refere à Nação em questão. Artes no plural abrange várias expressões artísticas, das quais Marília domina três magistralmente.

          • Obrigada, Hilde, por dar notícias da Marília.
            Assim podemos orar por ela.

  18. Então vamos a isso: eles querem preserva-la, ela pede para não noticiar mas você, como é uma boa jornalista entende por bem que, mesmo que ela não queira a corrente do bem que você se dispõe a fazer, você deva noticiar??? Parabéns. Entre ser uma “grande jornalista” e respeitar a decisão lúcida de uma pessoa de ter sua intimidade preservada num momento de doença, você optou por desfazer qualquer dúvida que as pessoas tivessem sobre tuas “qualidades” profissionais. Novamente, parabéns!!! É desse canibalismo que se alimenta nossa imprensa. Você vai dar um furo!!! Isso é o que importa.

    • A notícia já estava dada quando houve o desmentido, e quem cogita que se queira preservá-la, negando o fato, sou eu. Ninguém falou sobre isso. Não estou posando de grande jornalista, nem estou disputando esse trono. Estar doente não é defeito, é humano. Ter uma doença, todos temos. Se você quer saber, Márcia, acho muito mais grave atingir uma pessoa com uma mentira, que pode prejudicá-la, do que com uma verdade, que em nada a afetará negativamente. Somos todos pessoas humanas, sujeitas a fragilidades. Onde está o canibalismo? Publiquei alguma foto que exibe Marília mal, esquálida, em estado penoso? Não canibalizei Marília, contei o que se passa. Isso para mim não é furo, é motivo de tristeza. Compartilho alegrias e tristezas. Não contabilizo furos. Tenho em minha carreira furos de fato, bastante expressivos, para usar como estandarte, se quisesse. Mas não faço.

      • Nao vejo como defeito estar doente. De forma alguma. Ate por ser profissional da saude. Mas voce nao achou no minimo curioso voce ser a unica pessoa que noticiou isso? Talvez, apenas, talvez, as pessoas nao quisessem que fosse noticiado. Mas, ela te conhece, é tua amiga, portanto, merece e concorda que seu estado de saude seja noticiado. Vamos pedir piedade, senhor piedade.

        • Marcia, não acho curioso nem achei, porque não acompanho o noticiário dos ditos “famosos”. Na verdade, quando Marília me disse que tinha câncer, numa mesa com 30 pessoas, nem sabia se o fato já havia sido notícia ou não. Estar doente, infelizmente,tornou-se fato corriqueiro. Não comentei porque não quis comentar e ponto. Quando vi a reação à minha primeira notícia, com frases do tipo “foi uma queda”, me senti na obrigação de informar certo. Só isso. Ninguém me pediu segredo. Não sou grande amiga de Marília. Tenho por ela estima, respeito, uma relação cordial construída ao longo de 40 anos de jornalismo. Quando digo amigas, não implica em intimidade a ponto de fazer confidências. Há graduações. Hoje estamos no século da franqueza e da abertura, vejo as pessoas chocadas… mas com o quê, exatamente? Com o fato de um blog não patrocinado, sem interesses comerciais, independente, dar uma informação, que os outros não haviam dado? E não haviam dado mesmo? Não tirei a prova dos 9 antes de fazer a postagem.

          • Não a conheço pessoalmente, mas, como jornalista de profissão, tem o direito à notícia, não importa se é furo ou não, é notícia e, ela goste ou não, é uma pessoa pública, preço que se paga por escolhas, como no caso da profissão que escolheu, enfim, e devemos parar de achar que pessoas não envelhecem ou não adoecem.

      • Prezada Sra Hildegard:

        Em primeiro quero deixar claro minha grande admiração tanto pelo lado atriz como pelo de ser humano que demonstra nossa amada Sra Marilia Pera!
        Seja qual for seu estado no momento tenho certeza que milhões de brasileiros estará sempre enviando para ela forças e votos de melhoras!!!
        Quanto a Senhora Angel oque posso dizer??? Poderia dizer que desde criança leio suas colunas e comentários nos jornais e revistas! Poderia dizer que mesmo sem jamais tê-la conhecido e nem tampouco sua mãe ( Sra Zuzu Angel) admiro a história de ambas, e a luta a favor da verdade e da retidão!!! Poderia dizer que a Sra É SIM UMA PROFISSIONAL DO JORNALISMO dos quais temos poucos do seu quilate! Enfim, como muito bem dito, cumpriu de modo profissional e extremamente delicado de um fato humano que é o ficar doente… De um modo ou de outro esse é o caminho de todos nós! A única coisa que podemos optar é se vamos preferir chegarmos ao fim de nossa estrada sozinhos e tristes ou cercados daqueles que nos amaram por toda a vida!!! Parabéns Hildegard e estamos orando pela grande Marilia!!! Fique na paz…

  19. O momento não É de saber quem esta certo !
    O momento É de união e oração a Uma pessoa Que todos amamos !

  20. Você como sempre nos mantendo informados com toda a confiabilidade de todas as suas notas e matérias.
    Vamos sim fazer uma corrente pedindo a Deus que conceda o melhor.
    Bjssss

  21. De toda maneira não gostei do tom sensacionalista da matéria. Me pareceu um ansiedade da colunista em postar um “furo”. Com todo o respeito.

    • Perfeito Hilde, informar não é desrespeitoso e nunca vi de sua parte sensacionalismo, sempre discreta, elegante até nos momentos mais penosos que passou em família.
      E agora nos cabe dirigir muito pensamento positivo para esta deusa do teatro e tv brasileira

  22. Perfeito, Hilde. Você noticiou com pesar, mas com exatidão. Não é porque Marilia está gravemente doente, que o bom jornalismo tem que ser deixado de lado pelo patife manto da hipocrisia e da pieguice. Oremos por Marilia Pera.

Deixe um comentário para Jordanleite Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *