Vaidade flexibiliza isolamento no Rio

A pandemia ainda preocupa no Rio de Janeiro, com números crescentes, e contabilizando 274 mortes, a cada 24h, e total de 8,4 mil óbitos (dados de 18/06). Contudo, a vaidade feminina carioca já saiu do isolamento. A flexibilização começa pelos salões de beleza do Rio antecipando-se à sua liberação pela Prefeitura.
Tudo acontece discretamente. Alguns cobrem as vitrines com papelão, para que da calçada não se perceba o movimento no interior. Em um dos salões mais caros, em Ipanema, as clientes entram por uma porta lateral, têm sua temperatura conferida, álcool in gel nas mãos, ingressam num túnel de desinfecção, até chegar ao grande salão, que se abre para um jardim ao ar livre, e se instalam em poltronas, obedecendo ao necessário afastamento, onde borbulham cabeças coroadas, tingindo os cabelos, fazendo novos cortes, depilando as sobrancelhas.
Depois de quase quatro meses sem dar um trato no visual, as damas da sociedade tiram o atraso. Elas se preparam para o retorno ao convívio social. Nesse novo normal, consta que dia 2 de julho o exclusivo Country Club reabrirá as portas para os sócios. Inicialmente, devendo ser  liberada só a área externa: a grande varanda-restaurante, o gramado e a área esportiva das quadras de tênis.
O Country, como se sabe, foi epicentro da pandemia carioca de Covid-19, com dezenas de sócios contaminados, e infelizmente várias mortes muito sentidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *